'Saci urbano' aparece grafitado em cidade no norte da Áustria

Grafite faz parte do "Projeto Mural Harbor 2017", que transformou a região do porto de Linz (a cidade é banhada pelo rio Danúbio) em uma galeria de arte a céu aberto

Esteja sempre bem informado
Receba todos os dias as principais notícias de Opera Mundi

Receba informações de Opera Mundi

Um 'saci urbano internacional' apareceu grafitado na cidade de Linz, cidade no norte da Áustria que fica a cerca de 180 km da capital Viena.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

O grafite faz parte do "Projeto Mural Harbor 2017", que transformou a região do porto de Linz (a cidade é banhada pelo rio Danúbio) em uma galeria de arte a céu aberto.

Nesta terça-feira (31/10), é celebrado no Brasil o dia do Saci, personagem fundamental do folclore brasileiro. Em 2009, ele também apareceu em muros da região metropolitana de São Paulo.

Deutsche Bahn é criticada por batizar trem de Anne Frank

Corregedor da UFSC que entregou reitor da universidade à PF já foi condenado por calúnia e difamação

'É a primeira vez que sou impedido de cantar no período democrático', diz Caetano Veloso

 

Projeto Mural Harbor 2017

'Saci urbano internacional' foi grafitado em Linz, na Áustria

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

Receba informações de Opera Mundi

Destaques

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias

'Fatos alternativos' é a 'despalavra' de 2017

Termo estimula substituição de argumentos factuais por afirmações não comprovadas para manipular debate público, diz júri; iniciativa quer chamar atenção para palavras que ferem dignidade humana ou democracia

 

Sob a fumaça, a dependência

Não são apenas os fumantes que estão atrelados a um hábito do qual é difícil se livrar; o Brasil, líder global na exportação de tabaco, oculta sob os dados econômicos um quadro social de efeitos devastadores

 

Cientistas descobrem o que dizimou astecas

Após cinco séculos de mistério, equipe internacional de pesquisadores detecta bactéria, levada por europeus, que teria sido responsável pela morte de 15 milhões de pessoas em apenas cinco anos