Maduro anuncia reestruturação da dívida externa da Venezuela e aumenta salário mínimo em 30%

'Vamos fazer uma reforma completa dos pagamentos externos para alcançar o equilíbrio. Vamos romper os esquemas internacionais', disse presidente do país

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou na noite desta quinta-feira (02/11) que o país vai reestruturar e refinanciar sua dívida externa. O anúncio veio no mesmo dia em que o governo decidiu aumentar em 30% o salário mínimo e as aposentadorias em vigor.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

“Amanhã [sexta] temos que pagar o total de 1,12 bilhões de dólares de bônus PDVSA [a companhia de petróleo do país] 2017 e tenho dinheiro para cumprir esta obrigação”, afirmou Maduro. “Tenho dinheiro para este pagamento, assim como tenho dinheiro para as exportações que necessitamos em matéria-prima, medicamentos, alimentos”, disse.

Segundo a agência estatal AVN, a reestruturação é uma “reforma” com o objetivo de “cobrir a as necessidades do país em matéria de alimentação, moradia, saúde, educação, segurança e recreação.”

“Vamos fazer uma reforma completa dos pagamentos externos para alcançar o equilíbrio. Vamos romper os esquemas internacionais. São bons para nos cobrar, mas a Venezuela não tem acesso ao refinanciamento de bônus?”, questionou o presidente, que criou uma comissão, liderada pelo vice-presidente Tareck El-Aissami, para liderar as conversas de renegociação.

Governo e oposição na Venezuela definem regras de diálogos, que começam em 1º de dezembro

'Nunca aceitaremos o golpe de Estado militar no Zimbábue', diz líder da União Africana

Judith Butler responde aos ataques de ódio sofridos no Brasil

 

Prensa Presidencial

Maduro anunciou a reestruturação da dívida externa da Venezuela

Nos últimos quatro anos, a Venezuela pagou mais de 70 bilhões de dólares de dívida. No entanto, o risco país continuou alto – acima dos 3.000 pontos – em uma demonstração que do que analistas financeiros chamam de “ataque financeiro” contra Caracas.

Salário mínimo

Maduro também anunciou um aumento de 30% no salário mínimo e nas aposentadorias no país. Com o reajuste, o salário passa de 136.544 bolívares para 177.507 bolívares.

Além disso, 4 milhões de famílias venezuelanas irão ganhar um bônus de 500.000 bolívares para o Natal.

"Aprovei os recursos para entregar um bônus natalino especial para 4 milhões de famílias. São 500.000 bolívares de um bônus por meio do carnê da pátria", disse Maduro. O carnê é um cadastro do governo que gerencia a distribuição de comida subsidiada e outros benefícios sociais.

Leia Mais

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

Destaques

Publicidade

Promoção 100 livros para os 100 anos da Revolução

Promoção 100 livros para os 100 anos da Revolução

Inspirada pela Revolução Russa, a Alameda Casa Editorial fez uma seleção de 100 livros com desconto de 20% e frete grátis. São livros que tratam da sociedade capitalista, do mercado de trabalho, do racismo, do pensamento marxista, das grandes depressões econômicas, enfim: do pensamento social que, direta ou indiretamente, foi influenciado pela revolução dos trabalhadores de 1917. Aproveite.

Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias

Mugabe reaparece em público após intervenção militar

Oficialmente em prisão domiciliar, presidente do Zimbábue é visto em público pela primeira vez desde que Forças Armadas assumiram o controle do país; sua saída do poder, após quase quatro décadas, ainda é incerta.