Empresa alemã adota jornada de trabalho de 25 horas semanais

Deutsche Welle
Diretor de firma de TI no oeste da Alemanha diz que estratégia reduz o estresse e mantém qualidade do serviço. Funcionários recebem salário integral e preservam número de dias de férias

Esteja sempre bem informado
Receba todos os dias as principais notícias de Opera Mundi

Receba informações de Opera Mundi

Uma empresa alemã de tecnologia da informação (TI) criou um novo modelo de trabalho para seus funcionários, que passaram a trabalhar apenas cinco horas por dia, com salário integral e mesmo número de dias de férias.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

Lasse Rheingans, diretor da Rheingans Digital Enabler, localizada na cidade de Bielefeld, lançou o programa há cinco semanas.

"Eu sei que se perde muito tempo no cotidiano usual de um escritório. Se o trabalho é planejado e eficiente, pode ser feito em cinco horas", afirmou Rheingans em artigo publicado pelo jornal alemão Bild nesta sexta-feira (08/12).

Seus funcionários trabalham agora das 8h às 13h. Durante esse tempo, telefonemas particulares, atividades pessoais na internet e longas conversas na pausa para o café não são proibidas, mas desencorajadas.

picture-alliance/dpa/N. Armer

"Se o trabalho é planejado e eficiente, pode ser feito em cinco horas", diz chefe da empresa

Atentado no Congo mata 14 agentes das Nações Unidas

Rede francesa de cafeterias expõe frase ofensiva contra brasileiros em seus copos

Empresa alemã adota jornada de trabalho de 25 horas semanais

 

Depois do expediente, os funcionários têm tempo para a família, esportes e hobbies. "Isso reduz o estresse e os erros durante o trabalho. Com frequência, muitas ideias se desenvolvem durante o tempo de lazer", disse Rheingans.

Além dos funcionários, também os clientes demonstram satisfação com a nova estratégia. Até agora, todas as demandas foram cumpridas dentro dos prazos. Após o fim do trabalho, os telefones da empresa permanecem mudos, e apenas um telefone celular para casos de emergência permanece ativo.

No norte da Europa, muitas empresas já adotam o modelo de trabalho de 25 horas semanais. A ideia original surgiu numa empresa que fabrica pranchas de surfe nos Estados Unidos. "Claro que isso só é possível em setores onde não há um tráfego regular de clientes", observou Rheingans.

O modelo de trabalho foi implementado em caráter experimental. Em fevereiro, o diretor decidirá se a jornada de 25 horas semanais deverá ou não ser mantida.

RC/ots

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

Receba informações de Opera Mundi

Destaques

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias