Chavismo conquista mais de 300 das 335 prefeituras da Venezuela em eleições municipais

'Votaram 9.340.000 eleitores. Recorde em uma eleição municipal, apesar dos chamados à abstenção. Mais de 47% de participação', comemorou Maduro

Esteja sempre bem informado
Receba todos os dias as principais notícias de Opera Mundi

Receba informações de Opera Mundi

O chavismo conquistou neste domingo (10/12) mais de 300 das 335 prefeituras nas eleições municipais venezuelanas, afirmou o presidente Nicolás Maduro durante discurso na praça Bolívar, em Caracas. O Partido Socialista Unido da Venezuela venceu em algumas das principais cidades do país, como Maracaibo, Barquisimeto, Valencia, Maturín, Barcelona, Puerto la Cruz e Cidade Bolívar.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

“Votaram 9.340.000 eleitores. Recorde em uma eleição municipal, apesar dos chamados à abstenção. Mais de 47% de participação. Nove milhões pela repulsa à oligarquia nacional, a oligarquia teve medo de se medir, porque estou seguro que iríamos obter igualmente uma grande vitória”, disse Maduro.

No município de Libertador, que faz parte da região que compõe a capital Caracas, uma mulher foi eleita pela primeira vez: Érika Farias, do PSUV.

No Estado de Zulia, onde houve uma nova eleição para governador – após o oposicionista eleito em outubro ter se recusado a assumir o cargo perante a Assembleia Nacional Constituinte –,um candidato chavista, Omar Prieto, também ganhou.

Reunida em Havana para encontro do Foro de São Paulo, esquerda latino-americana aposta na unidade

Cuba: Anteprojeto da nova Constituição prevê mandato presidencial de 5 anos e possibilidade de uma reeleição

Putin afirma ter orgulho da Copa a emir do Qatar, país que sediará evento em 2022

 

PresidenciaVen

Comemoração dos chavistas aconteceu na praça Bolívar, em Caracas

“Hoje podemos dizer oficialmente: a Revolução [Bolivariana] ganhou 19 governadorias, com a Governadoria de Zulia, com 57% dos votos populares, de um dos Estados mais votantes do país”, afirmou o presidente.

Oposição

Apesar de boa parte da oposição ter se recusado a participar do pleito, partidos antigoverno obtiveram vitórias em algumas das cidades, incluindo a capital do Estado de Táchira, San Cristóbal.

"Um partido que não participou hoje não pode mais participar", disse Maduro. "Se eles não querem eleições, o que eles estão fazendo? Qual é a alternativa? Guerra civil?", questionou.

A MUD (Mesa da Unidade Democrática), principal força da oposição, acusou novamente fraude no pleito, mas sem apresentar provas. Segundo a MUD, o uso “perverso” do “carnê da pátria” – espécie de cartão onde ficam registrados os benefícios sociais recebidos por cada cidadão – “submeteu a vontade de um povo em situação de extrema necessidade”.

Leia Mais

Outras Notícias

X

Assine e receba as últimas notícias

Receba informações de Opera Mundi

Destaques

Publicidade

Faça uma pós agora!

Faça uma pós agora!

A leitura literária é um fator importante na construção de relações humanas mais justas. Do mesmo modo, a formação de leitores críticos é imprescindível para a constituição de uma sociedade democrática.

Por isso, torna-se cada vez mais urgente a abertura de novos e arejados espaços de interlocução qualificada entre os sujeitos que atuam nesse processo, em diversos contextos sociais.

A proposta do curso é proporcionar, por meio de discussões abrangentes e aprofundadas sobre a formação do leitor literário, uma reflexão ancorada principalmente em três áreas do conhecimento: a teoria literária, a mediação da leitura e a crítica especializada.

Leia Mais

A revista virtual
desnorteada

O melhor da imprensa independente

Mais Lidas

Últimas notícias

'Não podemos mais confiar na Casa Branca'

Ministro do Exterior da Alemanha reage às declarações de Trump, que descreveu a UE como um 'inimigo' dos EUA no comércio. Heiko Maas convoca uma Europa 'unida e soberana' para preservar a parceria com Washington

 

'Trump me disse para processar a UE', afirma May

Após presidente dos EUA declarar que primeira-ministra do Reino Unido ignorou conselho dele sobre o Brexit, líder britânica revela qual foi a sugestão do americano: não entrar em negociações com a União Europeia