Irã acusa Trump de 'interferência grotesca' em protestos

Segundo embaixador, afirmações do presidente norte-americano ‘incitaram iranianos em atos disruptivos’; acusação de interferência foi incluída em carta enviada para líder da ONU

Esteja sempre bem informado
Receba todos os dias as principais notícias de Opera Mundi

Receba informações de Opera Mundi

O embaixador iraniano nas Nações Unidas, Gholamali Khosroo, enviou nesta quinta-feira (04/01) uma carta ao secretário-geral da entidade, Antonio Guterres, em que acusa o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e seu vice, Mike Pence, de fazer uma "interferência grotesca nos assuntos internos" de seu país por conta dos protestos anti-governo.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

No documento, o iraniano afirma que a Casa Branca "cruzou todos os limites nas regras e princípios da lei internacional que governam a conduta civilizada das relações internacionais". Para Khosroo, os "tuítes absurdos" de Trump e de Pence "incitaram iranianos em atos disruptivos".

Os protestos começaram na cidade iraniana de Mashhad em 28 de dezembro, com uma pauta que criticava a alta inflação e a falta de emprego, mas logo se espalharam pelo país em ações contra o governo de Hassan Rohani e o guia supremo aiatolá Ali Khamenei.

Mais de 20 pessoas morreram durante as manifestações e o governo acusou "inimigos do Islã" e "ameaças externas" de estarem por trás dos atos. Nesta quinta-feira, no entanto, há poucos registros de atos públicos.

Trump ameaça cortar ajuda financeira à Palestina, e líderes da região falam em 'chantagem'

Charge do Carvall: Enlarge Your Bomb (Aumente Sua Bomba)

Rússia e Turquia advertem contra interferência no Irã

 

Wikimedia Commons

Segundo embaixador, afirmações do presidente norte-americano no Twitter ‘incitaram iranianos em atos disruptivos

Outras Notícias

X

Assine e receba as últimas notícias

Receba informações de Opera Mundi

Destaques

Publicidade

Faça uma pós agora!

Faça uma pós agora!

A leitura literária é um fator importante na construção de relações humanas mais justas. Do mesmo modo, a formação de leitores críticos é imprescindível para a constituição de uma sociedade democrática.

Por isso, torna-se cada vez mais urgente a abertura de novos e arejados espaços de interlocução qualificada entre os sujeitos que atuam nesse processo, em diversos contextos sociais.

A proposta do curso é proporcionar, por meio de discussões abrangentes e aprofundadas sobre a formação do leitor literário, uma reflexão ancorada principalmente em três áreas do conhecimento: a teoria literária, a mediação da leitura e a crítica especializada.

Leia Mais

A revista virtual
desnorteada

O melhor da imprensa independente

Mais Lidas

Últimas notícias

Os supersalários das Forças Armadas

Nossa reportagem levantou todos os salários de militares e encontrou centenas acima do teto, indenizações de mais de R$ 100 mil e valores milionários pagos no exterior