Tribunal Supremo da Espanha decide manter prisão preventiva de ex-vice-presidente catalão

Oriol Junqueras está detido desde novembro acusado de malversação de recursos públicos, sedição e rebelião por conta do referendo independentista de 1º de outubro

Esteja sempre bem informado
Receba todos os dias as principais notícias de Opera Mundi

Receba informações de Opera Mundi

O Tribunal Supremo da Espanha decidiu por unanimidade nesta sexta-feira (05/01) manter a prisão preventiva do ex-presidente catalão Oriol Junqueras, ao considerar que existe risco de que ele mantenha "conduta delitiva" caso posto em liberdade.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

Junqueras compareceu ao tribunal nesta quinta (04/01), quando disse ser “um homem de paz que aposta no diálogo bilateral para a situação política da Catalunha”. “Quero rogar-lhes que me ponham em liberdade. Tentarei que sejam predominantes os valores de civismo e paz onde quer que eu tenha influência”, afirmou.

Os juízes, no entanto, não aceitaram o pedido, mesmo que tenham reconhecido ser “legítimo” pedir a independência da Catalunha.

Agència Catalana de Notícies

O Tribunal Supremo da Espanha decidiu por unanimidade manter a prisão preventiva do ex-presidente catalão Oriol Junqueras

Espanha retira ordem de detenção europeia de Puigdemont

Justiça da Bélgica arquiva processo contra Puigdemont

Catalunha vai às urnas escolher novo Parlamento após intervenção de Madri contra independência

 

“Existe um risco relevante de reiteração delitiva ao não haver nenhum dato que permita entender que o recorrente tenha a intenção de abandonar a via seguida até agora”, disseram os juízes na decisão.

A Procuradoria espanhola era contra liberdade de Junqueiras, que havia solicitado o relaxamento da prisão para poder participar da formação do novo governo catalão.

O ex-vice-presidente catalão está detido desde 2 de novembro de 2017 acusado de malversação de recursos públicos, sedição e rebelião por conta do referendo independentista de 1º de outubro, marcada pela violenta repressão das forças policiais do governo espanhol.

(*) Com teleSUR

Outras Notícias

X

Assine e receba as últimas notícias

Receba informações de Opera Mundi

Destaques

Publicidade

Faça uma pós agora!

Faça uma pós agora!

A leitura literária é um fator importante na construção de relações humanas mais justas. Do mesmo modo, a formação de leitores críticos é imprescindível para a constituição de uma sociedade democrática.

Por isso, torna-se cada vez mais urgente a abertura de novos e arejados espaços de interlocução qualificada entre os sujeitos que atuam nesse processo, em diversos contextos sociais.

A proposta do curso é proporcionar, por meio de discussões abrangentes e aprofundadas sobre a formação do leitor literário, uma reflexão ancorada principalmente em três áreas do conhecimento: a teoria literária, a mediação da leitura e a crítica especializada.

Leia Mais

A revista virtual
desnorteada

O melhor da imprensa independente

Mais Lidas

Últimas notícias

'Não podemos mais confiar na Casa Branca'

Ministro do Exterior da Alemanha reage às declarações de Trump, que descreveu a UE como um 'inimigo' dos EUA no comércio. Heiko Maas convoca uma Europa 'unida e soberana' para preservar a parceria com Washington

 

'Trump me disse para processar a UE', afirma May

Após presidente dos EUA declarar que primeira-ministra do Reino Unido ignorou conselho dele sobre o Brexit, líder britânica revela qual foi a sugestão do americano: não entrar em negociações com a União Europeia