Museu do Louvre fecha ala por causa de cheia no rio Sena

Prefeitura de Paris recomendou evacuação dos andares subterrâneos do Louvre que abrigam centenas de obras de arte não expostas; cidade em alerta para aumento do nível da água

Esteja sempre bem informado
Receba todos os dias as principais notícias de Opera Mundi

Receba informações de Opera Mundi

O Museu do Louvre, em Paris, fechou nesta quarta-feira (24/01) uma parte de sua seção de arte islâmica por causa da cheia no rio Sena, que corta a capital da França.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

O aumento do nível da água colocou as autoridades locais em estado de alerta, e a Prefeitura de Paris até recomendou a evacuação dos andares subterrâneos do Louvre, que abrigam centenas de obras de arte não expostas.

Já o Museu d'Orsay, na margem oposta do Sena, cancelou um evento que estava marcado para esta quinta-feira (25/01) e transferiu alguns quadros para os andares mais altos. O rio atingiu nesta manhã a marca de 5,47 metros no centro de Paris e continua subindo entre um e dois centímetros por hora.

O nível máximo da água, previsto para esta sexta-feira (26/01), deve ser superior a seis metros. A via Georges-Pompidou, que corre ao lado do Sena, está submersa, enquanto a linha de metrô que margeia o rio teve seus serviços interrompidos.

Wikicommons

A cidade de Paris está em alerta para aumento do nível da água

'Fatos alternativos' é a 'despalavra' de 2017

Parlamento da Catalunha escolhe novo presidente

Brigitte Bardot chama denúncias de assédio sexual de 'hipócritas' e 'ridículas'

 

Outras Notícias

X

Assine e receba as últimas notícias

Receba informações de Opera Mundi

Destaques

Publicidade

O livro que você quer!

O livro que você quer!

A Editora Alameda selecionou 31 títulos especialmente para você, leitor de Opera Mundi. Alguns destaques: Vila Buarque, o caldo da regressão, de Marcos Gama; Autoritarismo e golpes na América Latina, de Pedro Estevam Serrano; Machado de Assis - a Poesia Completa; A formação do mercado de trabalho no Brasil, de Alexandre de Freitas Barbosa; Nós que amamos a revolução, de Américo Antunes; Jorge Amado na Hora da Guerra, de Benedito Veiga; Da Pizza ao Impeachment, de Roberto Grün; Tsimane, de Aline Vieira, e Casa da Vovó, de Marcelo Godoy. A lista é incrível, aproveite. Tem alguns descontos convidativos e o frete é grátis para todo o Brasil.

Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias

Precisamos falar sobre a Globo

Além de discutir a concentração de audiência e de propriedade de mídia no país, entrevista traz bastidores de ex-editora do Jornal Nacional e ex-repórter do jornal O Globo