Papa Francisco autoriza canonização de Óscar Romero, arcebispo assassinado em El Salvador

Anúncio foi dado pela sala de imprensa da Santa Fé; ícone da Igreja Católica na América Latina foi assassinado em 1980

Esteja sempre bem informado
Receba todos os dias as principais notícias de Opera Mundi

Receba informações de Opera Mundi

O Vaticano anunciou nesta quarta-feira (07/03) que o arcebispo salvadorenho Óscar Romero, assassinado por uma junta militar em 1980, será proclamado santo.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

O decreto que reconhece um milagre atribuído a Romero foi autorizado pelo papa durante uma reunião de cardeais organizada com o objetivo de dar aprovação final a diversos casos de santidade, segundo anunciou a sala de imprensa da Santa Fé.

Esta é considerada a última etapa para que se possa concluir o processo de canonização. Romero já havia sido declarado “Servo de Deus” pelo papa João Paulo II em 1997, e em 2015 o papa Francisco aprovou um decreto de beatificação reconhecendo o arcebispo como mártir da igreja. 

Flickr/CC

Vaticano anunciou que arcebispo salvadorenho Óscar Romero, assassinado por uma junta militar em 1980, será proclamado santo

Fascismo vira tema de disputa eleitoral na Itália

Partidos italianos encerram campanha marcada por incertezas

Italianos vão às urnas neste domingo em eleição disputada

 

O arcebispo foi morto por um atirador de elite no dia 24 de março de 1980, enquanto celebrava uma missa. Romero ficou conhecido por denunciar em seus sermões a repressão do regime militar salvadorenho durante a guerra civil. Além disso, o arcebispo frequentemente se posicionou ao lado dos camponeses do país, considerados por ele como injustiçados.

Uma investigação conduzida pela ONU em 1992 concluiu que o autor intelectual do assassinato de Romero foi o político de direita e ex-oficial do Exército de El Salvador Roberto D’Aubuisson. No entanto, ninguém nunca foi julgado por sua morte.

Em 2010 a Assembleia Geral das Nações Unidas proclamou o dia 24 de março como o Dia Internacional para o Direito à Verdade para as Vítimas de Graves Violações dos Direitos Humanos. Segundo a instituição, esta foi uma forma de reconhecer o arcebispo como um “grande defensor dos direitos humanos”.
 

Outras Notícias

X

Assine e receba as últimas notícias

Receba informações de Opera Mundi

Destaques

Publicidade

Faça uma pós agora!

Faça uma pós agora!

A leitura literária é um fator importante na construção de relações humanas mais justas. Do mesmo modo, a formação de leitores críticos é imprescindível para a constituição de uma sociedade democrática.

Por isso, torna-se cada vez mais urgente a abertura de novos e arejados espaços de interlocução qualificada entre os sujeitos que atuam nesse processo, em diversos contextos sociais.

A proposta do curso é proporcionar, por meio de discussões abrangentes e aprofundadas sobre a formação do leitor literário, uma reflexão ancorada principalmente em três áreas do conhecimento: a teoria literária, a mediação da leitura e a crítica especializada.

Leia Mais

A revista virtual
desnorteada

O melhor da imprensa independente

Mais Lidas

Últimas notícias

50 anos depois, ainda temos um sonho

Somente o acesso real de todos a serviços públicos de qualidade possibilitará a luta pela justiça social e pela redução das desigualdades