'Bella ciao': a música símbolo da resistência antifascista na Itália

Canção virou hino de liberdade no mundo todo; musica foi resgatada nos últimos meses por causa da série espanhola La Casa de Papel

Esteja sempre bem informado
Receba todos os dias as principais notícias de Opera Mundi

Receba informações de Opera Mundi

"Una mattina, mi son svegliato/oh bella, ciao! Bella, ciao! Bella, ciao, ciao, ciao!/Una mattina, mi son svegliato/ed ho trovato l'invasor." Assim começa a canção que virou símbolo da Resistência Italiana, "Bella ciao", entoada nesta quarta-feira (25/04) a plenos pulmões por todo a Itália por conta do 73º aniversário da libertação do país do nazifascismo.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

Curiosamente, a música, resgatada nos últimos meses por causa da série La Casa de Papel, não era muito conhecida durante a Segunda Guerra Mundial e passou a ser associada ao movimento partigiano apenas no fim dos anos 1940, ganhando o mundo ao longo das décadas seguintes e virando um hino de liberdade.

Até hoje sua origem não foi muito bem esclarecida, mas há quem sustente que ela tenha se baseado em uma canção cantada por camponesas da Emília-Romana no início do século 20. No entanto, essa hipótese já foi desacreditada por especialistas no assunto, que acreditam que ela seja um conjunto de influências de músicas populares do norte da Itália.

Wikimedia Commons

Canção passou a ser associada ao movimento partigiano apenas no fim dos anos 1940, ganhando o mundo ao longo das décadas seguintes

Controle antidrogas na fronteira detona crise diplomática entre França e Itália

Políticos italianos divulgam carta de apoio a Lula

Criador do maior partido da Itália acusa 'golpe' no Brasil e diz que Lula é alvo de 'perseguição'

 

Entoada nesta quarta-feira de Roma a Milão, Bella ciao já foi a trilha sonora de protestos em diversos cantos do planeta. Também embalou campanhas eleitorais do partido de esquerda grego Syriza, do primeiro-ministro Alexis Tsipras.

Durante os mandatos de Silvio Berlusconi como chefe de governo, a música antifascista era frequentemente cantada em forma de protesto por partidos de esquerda italianos. Entre os que já emprestaram sua voz à canção estão o cantor e compositor Giorgio Gaber, a banda Modena City Ramblers e o francês Yves Montand, alguns dos principais responsáveis por sua disseminação.

Confira abaixo a tradução de Bella ciao:

Uma manhã, eu acordei,
oh bela, tchau! Bela, tchau! Bela, tchau, tchau, tchau!
Uma manhã, eu acordei
e encontrei o invasor.

Oh partigiano, me leve embora,
oh bela, tchau! Bela, tchau! Bela, tchau, tchau, tchau!
Oh partigiano, me leve embora,
pois sinto que vou morrer.

E seu eu morrer como partigiano,
oh bela, tchau! Bela, tchau! Bela, tchau, tchau, tchau!
E se eu morrer como partigiano
você deve me enterrar.

Me enterrar lá em cima na montanha,
oh bela, tchau! Bela, tchau! Bela, tchau, tchau, tchau!
Me enterrar lá em cima na montanha,
sob a sombra de uma bela flor.

E as pessoas que passarão,
oh bela, tchau! Bela, tchau! Bela, tchau, tchau, tchau!
E as pessoas que passarão
te dirão: "Que bela flor".

Esta é a flor do partigiano,
oh bela, tchau! Bela, tchau! Bela, tchau, tchau, tchau!
Está é a flor do partigiano
morto em nome da liberdade. 

Confira o vídeo do Syriza comemorando vitória em eleições da Grécia ao som de Bella Ciao:

 

Outras Notícias

X

Assine e receba as últimas notícias

Receba informações de Opera Mundi

Destaques

Publicidade

Escravidão e Liberdade

Escravidão e Liberdade

A editora Alameda traz uma seleção especial de livros escravidão, abolição do trabalho escravo e sobre cultura negra. Conheça o trabalho de pesquisadores que se dedicaram profundamente a esses temas, centrais para o debate da questão racial e da história do Brasil. 

Leia Mais

A revista virtual
desnorteada

O melhor da imprensa independente

Mais Lidas

Últimas notícias

Análise de dentes desbanca de vez mito sobre Hitler

Análise de arcada dentária achada pelos russos em Berlim acaba de vez com a teoria conspiratória de que ditador nazista sobreviveu, uma lenda que diz muito sobre a propaganda soviética e a crueldade do pós-guerra