Manifestantes decidem permanecer acampados em praça de Madri

Manifestantes acampados na Praça da Porta do Sol definiram em assembleia na madrugada desta segunda-feira (29/05) permanecer na praça central madrilena. Milhares de pessoas participaram do encontro, segundo um porta-voz do movimento.

"Há poucos dias estava claro que íamos embora, mas com o que aconteceu em Paris neste domingo e porque representantes dos acampamentos de muitas cidades nos pediram que continuemos, decidimos ficar", assinalou à Agência Efe um dos porta-vozes.

Ele se referia à utilização de gás lacrimogêneo pela polícia francesa esta noite em uma tentativa de dispersar simpatizantes franceses do movimento de indignados que tinham tomado a praça da Bastilha de Paris.

Leia mais:
Ministra de Defesa desiste de concorrer à liderança do partido governista espanhol
Socialistas espanhóis abrem debate sobre sucessão de Zapatero
Socialistas espanhóis analisam rumos após derrota para o PP nas urnas
Votos brancos e nulos formam quarta 'força política' na Espanha
Socialistas amargam derrota para a direita conservadora nas eleições regionais espanholas
Protesto em Madri ganha adesão das gerações mais antigas 
Protestos em Madri serão mantidos por mais uma semana

Durante a reunião foi cogitada a possibilidade de fazer nesta segunda-feira uma jornada de reflexão e retomar na terça-feira o debate. Ficou decidido que a polícia não interviria se, como até o momento, os acampados respeitassem a ordem pública.

Entre as propostas colocadas se expôs a possibilidade de levantar o acampamento da capital, embora se deixaria uma representação para que os cidadãos possam levar suas propostas, e continuar a mobilização nos bairros.

Milhares de pessoas, em sua maioria jovens, permaneceram há duas semanas em acampamentos instalados nas praças das principais cidades espanholas, para pedir uma mudança política e social e uma maior democracia na Espanha.


Siga o Opera Mundi no Twitter 
Conheça nossa página no Facebook



Maduro pede a embaixador no Brasil que retorne a Caracas

Acidente de avião no Laos deixa 22 mortos, entre eles membros do governo

Obama anuncia intenção de excluir Rússia do programa de benefícios comerciais

 

Leia Mais

PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

Destaques

Publicidade

Um livro fundamental para a luta das mulheres brasileiras

Um livro fundamental para a luta das mulheres brasileiras

Este livro traz de volta, depois de anos esgotado, o texto "Breve Histórico do Feminismo no Brasil", da pesquisadora e militante Maria Amélia de Almeida Teles. E acrescenta seis ensaios da autora, que tratam de temas como o aborto, a luta pela creche, a violação dos direitos humanos das mulheres durante a ditadura militar, a repressão contra as crianças no período e ainda o feminicídio.

Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias