Hoje na História: 1815 - Nathan Rothschild dá 'Golpe da Bolsa de Londres'

Nathan Rothschild, membro da poderosíssima família de banqueiros, monta em 20 de junho de 1815 aquele que se tornou conhecido como o “Golpe da Bolsa de Londres”. A operação lhe permitiu apoderar-se do mercado de capitais e mesmo do Bank of England, nas vésperas da conclusão da batalha de Waterloo, que opôs o general britânico Duque de Wellington a Napoleão Bonaparte.

Wikipedia

Ilustração da batalha, em 18 de junho de 1815, decisiva das forças francesas contra as britânicas

Rothschild, valendo-se de informações privilegiadas enviadas por seu espião em Waterloo, soube antes de todos – antes mesmo do próprio Wellington – que a Inglaterra havia vencido aquela batalha. A bolsa de Londres estava numa expectativa terrível, aguardado o resultado da batalha. Se a França ganhasse, os papéis despencariam abruptamente. Se a Inglaterra vencesse subiriam à estratosfera.

Rothschild, no entanto, deu instruções a seus agentes para divulgar que a batalha tinha sido perdida. Correu para a bolsa com um ar triste e abatido. Todos o seguiam com o olhar. Subitamente, ele começou a vender. A interpretação só poderia ser uma: Napoleão ganhara.  Em poucos minutos, todos vendiam freneticamente. Os preços caíram em flecha.

Mais Hoje na História:
19/06/1905 - 'Nickelodeon' de Pittsburgh introduz o cinema nos EUA/
18/06/1948 - Declaração Universal dos Direitos Humanos é aprovada
17/06/1953 - Revolta operária eclode em Berlim Oriental

Entrementes, agentes dissimulados de Rothschild começaram a comprar os títulos por uma fração mínima do seu valor real. Em questão de horas, Nathan Rothschild passou a dominar a Bolsa de Londres e, como se veio a saber, o próprio Banco da Inglaterra.
 
O banqueiro gabou-se mais tarde mais tarde de ter, nos 17 anos que passou na Inglaterra, multiplicado as 20 mil libras que recebera do pai por 2500 vezes. Os Rothschild tornaram-se incrivelmente ricos. Em meados do século 19 dominavam o sistema bancário europeu e constituíam de longe a família mais abastada do mundo.

Rothschild teve cinco filhos. Treinou todos eles nos meandros das finanças e enviou cada um para lugar estratégico distinto, a fim de abrir filiais do negócio bancário da família.

Wikipedia

Retrato de Nathan Rothschild

O seu primogênito, Ancho Mayer, ficou em Frankfurt, para suceder ao pai. O segundo filho, Solomon, foi enviado a Viena. O terceiro, Nathan, claramente o mais esperto, foi mandado para Londres. O quarto filho, Carl, foi para Nápoles, e o quinto, Jacob, para Paris.
 
Os Rothschild passaram a manter estreito relacionamento com o príncipe Guilherme de Áustria, o nobre mais rico da Europa. Quando Napoleão o forçou ao exílio, entregou 550 mil libras, uma soma vultosa, a Nathan Rothschild em Londres com instruções de comprar títulos do Tesouro inglês.
 
Com Napoleão pondo e dispondo na Europa, as oportunidades de negócios em tempo de guerra eram enormes. Guilherme regressou à Áustria pouco antes da Batalha de Waterloo. Convocou Rothschild e exigiu seu dinheiro de volta. Os Rothschild devolveram o montante, acrescido dos juros que teriam rendido se empregasse em títulos do Tesouro. Contudo, ficaram com o extraordinário ágio que auferiram com o uso do dinheiro do príncipe.
 
Por volta de 1850, James Rothschild, o herdeiro do ramo francês da família, tinha um ativo de 600 milhões de francos franceses, 150 milhões mais que todos os outros banqueiros franceses somados.

Leia mais:
Hoje na História: Morre o ex-imperador da França Napoleão Bonaparte
 Hoje na História: 1948 - ONU adota a Declaração Universal dos Direitos Humanos
Hoje na História: 1939 - Revelada carta de Einstein a Roosevelt sobre bomba atômica

Calculava-se que no final do século, a família Rothschild controlava metade da riqueza do mundo. Depois, paulatinamente, sobreveio a decadência.


Siga o Opera Mundi no Twitter        
Conheça nossa página no Facebook
 


Hoje na História: 1999 - População mundial atinge a marca de 6 bilhões de habitantes

Hoje na História: 1378 – Crise na Igreja Católica dá início ao Grande Cisma do Ocidente

Hoje na História: 1662 - Morre o pensador francês Blaise Pascal

 

Leia Mais

PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

Destaques

Publicidade

Promoção 100 livros para os 100 anos da Revolução

Promoção 100 livros para os 100 anos da Revolução

Inspirada pela Revolução Russa, a Alameda Casa Editorial fez uma seleção de 100 livros com desconto de 20% e frete grátis. São livros que tratam da sociedade capitalista, do mercado de trabalho, do racismo, do pensamento marxista, das grandes depressões econômicas, enfim: do pensamento social que, direta ou indiretamente, foi influenciado pela revolução dos trabalhadores de 1917. Aproveite.

Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias