Jornalista que investigava narcotráfico é encontrada morta no México

Considerado o país mais perigoso para jornalistas, o México teve 10 profissionais assassinados em 2011

A violência no México fez mais uma vítima. A jornalista mexicana Regina Martínez, correspondente da revista Proceso no estado de Veracruz, foi encontrada morta neste sábado (28/04) em sua casa. Martínez tinha mais de 30 anos de experiência e estava acostumada a lidar com temas ligados ao narcotráfico e à corrupção.

Fontes policiais disseram que a jornalista foi encontrada no banheiro de sua casa, na cidade de Xalapa, capital de Veracruz, com sinais de estrangulamento. Ela também teria sido torturada pelos criminosos.

Foto:

Policiais mexicanos são sequestrados e mortos em Monterrey

Cerca de 160 mil mexicanos se deslocaram por conta da violência em 2011

Narcosubmarinos: a nova arma do tráfico de drogas para os EUA

 

O corpo da jornalista foi encontrado por volta das 18h locais (20h de Brasília) graças a uma ligação anônima aos serviços de emergência. Após a notícia, o governador de Veracruz, Gabriel Duarte, lamentou o assassinato da jornalista e ordenou uma investigação exaustiva para a captura dos responsáveis pelo homicídio.

Risco

O México é considerado o país mais perigoso para jornalistas, de acordo com o Instituto Internacional de Imprensa (IPI). As constantes ameaças feitas pelo crime organizado, muitas vezes impregnado em órgãos do governo, fazem com que o trabalho desses profissionais seja um risco de morte constante.

Em 2011 foram 10 jornalistas mortos, ultrapassando a cifra carregada pelo Iraque, com nove. O primeiro jornalista assassinado em 2012 foi mexicano e o país já conta com quatro homicídios desses profissionais, contando com a repórter da revista Proceso

Leia Mais

PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

Destaques

Publicidade

Promoção 100 livros para os 100 anos da Revolução

Promoção 100 livros para os 100 anos da Revolução

Inspirada pela Revolução Russa, a Alameda Casa Editorial fez uma seleção de 100 livros com desconto de 20% e frete grátis. São livros que tratam da sociedade capitalista, do mercado de trabalho, do racismo, do pensamento marxista, das grandes depressões econômicas, enfim: do pensamento social que, direta ou indiretamente, foi influenciado pela revolução dos trabalhadores de 1917. Aproveite.

Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias

China mantém crescimento acima da meta anual

Expansão de 6,8% da segunda maior economia do mundo no terceiro trimestre fica ligeiramente abaixo da alta no restante do ano; presidente afirma que perspectivas são "brilhantes", mas que país enfrenta "sérios desafios"