Jornalista que investigava narcotráfico é encontrada morta no México

Considerado o país mais perigoso para jornalistas, o México teve 10 profissionais assassinados em 2011

A violência no México fez mais uma vítima. A jornalista mexicana Regina Martínez, correspondente da revista Proceso no estado de Veracruz, foi encontrada morta neste sábado (28/04) em sua casa. Martínez tinha mais de 30 anos de experiência e estava acostumada a lidar com temas ligados ao narcotráfico e à corrupção.

Fontes policiais disseram que a jornalista foi encontrada no banheiro de sua casa, na cidade de Xalapa, capital de Veracruz, com sinais de estrangulamento. Ela também teria sido torturada pelos criminosos.

Foto:

Policiais mexicanos são sequestrados e mortos em Monterrey

Cerca de 160 mil mexicanos se deslocaram por conta da violência em 2011

Narcosubmarinos: a nova arma do tráfico de drogas para os EUA

 

O corpo da jornalista foi encontrado por volta das 18h locais (20h de Brasília) graças a uma ligação anônima aos serviços de emergência. Após a notícia, o governador de Veracruz, Gabriel Duarte, lamentou o assassinato da jornalista e ordenou uma investigação exaustiva para a captura dos responsáveis pelo homicídio.

Risco

O México é considerado o país mais perigoso para jornalistas, de acordo com o Instituto Internacional de Imprensa (IPI). As constantes ameaças feitas pelo crime organizado, muitas vezes impregnado em órgãos do governo, fazem com que o trabalho desses profissionais seja um risco de morte constante.

Em 2011 foram 10 jornalistas mortos, ultrapassando a cifra carregada pelo Iraque, com nove. O primeiro jornalista assassinado em 2012 foi mexicano e o país já conta com quatro homicídios desses profissionais, contando com a repórter da revista Proceso

Leia Mais

Outras Notícias

X

Assine e receba as últimas notícias

Receba informações de Opera Mundi

Destaques

Publicidade

O livro que você quer!

O livro que você quer!

A Editora Alameda selecionou 31 títulos especialmente para você, leitor de Opera Mundi. Alguns destaques: Vila Buarque, o caldo da regressão, de Marcos Gama; Autoritarismo e golpes na América Latina, de Pedro Estevam Serrano; Machado de Assis - a Poesia Completa; A formação do mercado de trabalho no Brasil, de Alexandre de Freitas Barbosa; Nós que amamos a revolução, de Américo Antunes; Jorge Amado na Hora da Guerra, de Benedito Veiga; Da Pizza ao Impeachment, de Roberto Grün; Tsimane, de Aline Vieira, e Casa da Vovó, de Marcelo Godoy. A lista é incrível, aproveite. Tem alguns descontos convidativos e o frete é grátis para todo o Brasil.

Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias

'The Post': a história não foi bem assim

Jornalista Ben H. Bagdikian, personagem coadjuvante em The Post, tem uma versão diferente da contada no filme; Bagdikian é autor do livro O Monopólio da Mídia, que será lançado em abril pela editora Veneta