Google homenageia o arqueólogo britânico Howard Carter

Carter foi o responsável pela descoberta da tumba do faraó Tutankhamon

Nesta quarta-feira (09/05), o Google usa sua ferramenta conhecida como doodle para homenagear o arqueólogo e egiptólogo britânico Howard Carter. Se estivesse vivo, o responsável pela descoberta da tumba do faraó Tutankhamon completaria 138 anos nesta quarta.

A primeira missão de Carter foi em Bani Hassan, onde deveria gravar e copiar as cenas que estavam nas paredes dos túmulos dos príncipes do Egito. Aos 27 anos, já com grande destaque nas atividades, tornou-se inspetor-chefe dos monumentos do Alto Egito e Núbia.

Leia também:
Aniversário do arqueólogo Howard Carter reabre discussões sobre arquivamento de peças históricas

Sua principal descoberta aconteceu em 1922, quando encontrou o túmulo de Tutankhamon, o mais bem preservado já encontrado à época. Durante os meses seguintes, o arqueólogo catalogou o que havia encontrado junto ao faraó.

Jornais internacionais destacam veto de Dilma a artigos do Código Florestal

Em viagem ao Afeganistão, Hollande volta a defender saída antecipada das tropas

China responde às críticas dos EUA sobre Direitos Humanos: “O país mente para si mesmo”

 

Entre outros feitos de Carter, vale-se destacar a tumba de Amen-hotep II e de Tutmés IV. O arqueólogo morreu aos 64 anos, em 1939, e seu corpo está sepultado em Londres, na Inglaterra.

O doodle do Google traz objetos e tumbas, que formam um cenário egípcio e ao mesmo tempo simula a marca da empresa. Isso tudo é observado por um homem, de costas, em clara referência a Carter. 

Leia Mais

PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

Destaques

Publicidade

Um livro fundamental para a luta das mulheres brasileiras

Um livro fundamental para a luta das mulheres brasileiras

Este livro traz de volta, depois de anos esgotado, o texto "Breve Histórico do Feminismo no Brasil", da pesquisadora e militante Maria Amélia de Almeida Teles. E acrescenta seis ensaios da autora, que tratam de temas como o aborto, a luta pela creche, a violação dos direitos humanos das mulheres durante a ditadura militar, a repressão contra as crianças no período e ainda o feminicídio.

Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias