Brasil está entre os maiores doadores de alimentos do mundo

Neste ano, Brasil já doou 75 milhões de dólares em alimentos para países africanos e latino-americanos

Ao doar apenas até agosto deste ano, 75 milhões de dólares em comida para os países que enfrentam situações de crise, o Brasil passa a ser considerado um dos maiores colaboradores do PMA (Programa Mundial de Alimentos) da comunidade internacional. Em 2011, o governo brasileiro doou mais de 300 mil toneladas de comida para 35 países. Paralelamente, o Brasil é apontado como uma das nações que mais se destacam no apoio à ajuda humanitária.

Em comunicado, o PMA ressaltou a atuação do Brasil tanto na doação de alimentos como na assistência humanitária internacional, por meio de parcerias. O governo brasileiro comunicou que manterá as doações de alimentos não só até dezembro como também em 2014. A ideia é distribuir até o fim do ano 90 mil toneladas de arroz para a Bolívia e Honduras, na América Latina, e Burundi, Congo, Etiópia, Gâmbia, Uganda, Moçambique, Níger, Senegal e Zimbábue, na África. 

ONU diz que pelo menos 2,5 milhões de sírios estão em situação de carência

Brasil se solidariza com o governo do Equador, diz Patriota

Assange recusou oferta de assistência consular da Austrália

 

O Ministério das Relações Exteriores informou que o Brasil mantém uma série de parcerias com vários países para estimular a produtividade agrícola e o desenvolvimento rural, na tentativa de buscar a segurança alimentar. "As experiências em programas de alimentação escolar, em que os alimentos são comprados a partir de pequenos agricultores locais podem enriquecer o debate entre o Brasil e os governos africanos em torno da promoção do direito à alimentação", disse o diretor do Centro de Excelência do Programa Mundial de Alimentos para a África, Daniel Balaban, que atua em parceria com o Brasil.

Só no Haiti, o país mais pobre das Américas, mais de 24 mil toneladas de arroz e feijão brasileiros foram distribuídas para os moradores que sofreram com o terremoto de janeiro de 2010. Os custos de distribuição foram cobertos pela Espanha. Na África, mais de 65 mil toneladas de milho e feijão brasileiros foram doados para países, como a Somália.

Leia Mais

PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

Diálogos do Sul

PUBLICIDADE

Últimas notícias

Morre embaixador da Rússia na ONU

Vitaly Churkin, de 64 anos, morreu 'repentinamente' em Nova York, anuncia Ministério do Exterior russo; diplomata atuava nas Nações Unidas há mais de uma década

 

Mais Lidas

Destaques

PUBLICIDADE

Notícias + Lidas

Últimas Notícias

Morre embaixador da Rússia na ONU

Vitaly Churkin, de 64 anos, morreu 'repentinamente' em Nova York, anuncia Ministério do Exterior russo; diplomata atuava nas Nações Unidas há mais de uma década

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE