Venezuelanos saem às ruas de Caracas para comemorar volta de Chávez

Presidente venezuelano chegou ao país na madrugada desta segunda-feira e já está internado em um hospital militar

Agência Efe

Venezuelanos saíram às ruas com camisas vermelhas e cartazes com mensagens de apoio ao presidente


Centenas de simpatizantes do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, saíram às ruas de Caracas nesta segunda-feira (18/02) para comemorar o retorno do chefe de Estado ao país.

As duas principais concentrações de chavistas, convocadas pelo ministro de Comunicação, Ernesto Villegas, acontecem na Praça Bolívar e nas imediações do Hospital Militar, onde Chávez se internou na madrugada de hoje para dar continuidade ao tratamento contra um câncer.

Ao redor do hospital, além de partidários do presidente, há dezenas de membros da Polícia Nacional e Guarda de Honra venezuelana.

Agência Efe


De acordo com a agência Efe, o acesso ao hospital Dr. Carlos Arvelo segue normal, com a realização de controles policiais. Soldados venezuelanos também fazem a vigilância no estacionamento e nos acessos do centro de saúde.

Mais cedo, o presidente da Assembleia Nacional, Diosdado Cabello, anunciou que um espaço do hospital será reservado para que as pessoas possam demonstrar apoio ao presidente, mas sem atrapalhar o atendimento médico, que prossegue. "É inevitável que o povo se concentre e esteja feliz", disse.

Chávez volta à Venezuela após dois meses de tratamento em Cuba

Em carta a Chávez, Fidel Castro escreve que discrição sobre tratamento foi necessária

Hugo Chávez retorna a Venezuela tras prolongado tratamiento en Cuba

 

Para celebrar o retorno de Chávez, que estava em Cuba desde 10 de dezembro, quando foi submetido a uma nova cirurgia contra um câncer na região pélvica, os venezuelanos usavam roupas vermelhas e carregavam cartazes de apoio ao presidente. Entre as principais mensagens estão lemas como "eu sou Chávez”, "Chávez descanse que o povo te respalda" e "Pensaram que não voltaria, mas na madrugada chegou Hugo Chávez Frias".

Agência Efe


“Estamos felizes porque chegou o nosso segundo libertador. As mulheres deste país o amam, o querem e estavam te esperando”, afirmou Martha Ferrer, da Frente de Mulheres de Caracas, à AVN.

Leia Mais

Outras Notícias

X

Assine e receba as últimas notícias

Receba informações de Opera Mundi

Destaques

Publicidade

Faça uma pós agora!

Faça uma pós agora!

A leitura literária é um fator importante na construção de relações humanas mais justas. Do mesmo modo, a formação de leitores críticos é imprescindível para a constituição de uma sociedade democrática.

Por isso, torna-se cada vez mais urgente a abertura de novos e arejados espaços de interlocução qualificada entre os sujeitos que atuam nesse processo, em diversos contextos sociais.

A proposta do curso é proporcionar, por meio de discussões abrangentes e aprofundadas sobre a formação do leitor literário, uma reflexão ancorada principalmente em três áreas do conhecimento: a teoria literária, a mediação da leitura e a crítica especializada.

Leia Mais

A revista virtual
desnorteada

O melhor da imprensa independente

Mais Lidas

Últimas notícias

Mulheres começam a dirigir na Arábia Saudita

Abertura é reflexo de uma mobilização de quase três décadas em defesa dos direitos das mulheres sauditas; as primeiras campanhas pelo direito a dirigir ocorreram nos anos 1990