Mercosul é "inviável" no atual formato, diz Mujica

Presidente do Uruguai enviará carta a líderes dos países-membros do bloco pedindo urgência para mudanças


O presidente do Uruguai, José Mujica, prepara uma carta aos líderes dos outros países-membros do Mercosul (Brasil, Argentina e Venezuela) em que pedirá uma conversa franca  para se discutir os rumos futuros do bloco. O chefe de Estado uruguaio entende que, “nas condições atuais em que se encontra, a organização é inviável”. A declaração de Mujica, publicada na revista semanal Búsqueda, foi transmitida por uma fonte do Executivo uruguaio que preferiu não se identificar.

A preocupação do presidente, segundo essa fonte, é não saber o que se fazer com o bloco. “Vamos voltar a ficar quietos ou tomaremos em conta algumas coisas que deveríamos fazer? Isso é a primeira coisa a se resolver. E a segunda é com quem e para onde”, diz a fonte, citando Mujica.
 

Especialistas alertam sobre impacto da negociação UE-EUA no Mercosul

Consequências do acordo comercial EUA-UE

A unidade latino-americana na encruzilhada

 


"O presidente tem claro que este é um momento em que o país e a região não podem continuar parados", disse a fonte à revista, que explicou que o governo local está preocupado com a agenda externa congelada do Mercosul, com dificuldades para fechar acordos de livre comércio relevantes.

"Se faz necessária uma discussão sobre o rumo que o mundo está tomando, além dos problemas internos do Mercosul. . O que é muito claro é que estamos muito fechados. Ao mesmo tempo, há uma grande mobilidade no mundo que devemos tomar em conta", disse o presidente às fontes.

O Uruguai ocupa a presidência pró-tempore do bloco até a primeira metade do ano. O Paraguai também faz parte da organização, mas se encontra suspenso desde o golpe institucional contra o presidente Fernando Lugo, em junho de 2012.

Mujica deseja a integração dos países asiáticos do Oceano Pacífico, além de avanços para criar uma zona de libre comercio com os países da Aliança do Pacífico (Chile, Colômbia, Peru e México), além dos Estados Unidos e a União Europeia.
 

Leia Mais

PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

Receba informações de Opera Mundi

Destaques

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias

'Fatos alternativos' é a 'despalavra' de 2017

Termo estimula substituição de argumentos factuais por afirmações não comprovadas para manipular debate público, diz júri; iniciativa quer chamar atenção para palavras que ferem dignidade humana ou democracia

 

Sob a fumaça, a dependência

Não são apenas os fumantes que estão atrelados a um hábito do qual é difícil se livrar; o Brasil, líder global na exportação de tabaco, oculta sob os dados econômicos um quadro social de efeitos devastadores

 

Cientistas descobrem o que dizimou astecas

Após cinco séculos de mistério, equipe internacional de pesquisadores detecta bactéria, levada por europeus, que teria sido responsável pela morte de 15 milhões de pessoas em apenas cinco anos