Chicago faz campanha com garotos “grávidos” para evitar maternidade na adolescência

Mensagem da secretaria de saúde da cidade também foca o uso de camisinha para evitar a transmissão de doenças

Na tentativa de diminuir o número de casos de gravidez em adolescentes, a Prefeitura de Chicago acaba de implementar uma campanha publicitária focada na conscientização de garotos.

Com o uso do Photoshop, a secretaria de Saúde da cidade criou imagens em que meninos aparecem com barriga de grávida. As fotos são acompanhadas pelo slogan da campanha: “Inesperado? A maioria das gravidezes em adolescente é. Evite gravidezes não planejadas e DSTs. Use camisinha. Ou espere”.

Reprodução


Nas redes sociais, a ideia de Chicago tem sido muita elogiada e recebido o apoio do público em geral. Alguns poucos usuários do Facebook criticaram as imagens por lembrarem transexuais.

Antes de Chicago, Milwaukee também já havia feito campanha publicitária semelhante.  

 

Feira da bala: lobby pró-armas nos EUA junta Sarah Palin e pistola para crianças

Para membros da NRA, "bad guys" e falta de educação explicam violência nos EUA

Rússia ordena expulsão de suposto espião da CIA detido em Moscou

 

Leia Mais

PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

Destaques

Publicidade

A XV Semana de Relações Internacionais da PUC-SP se propõe a debater diversos temas de suma importância no mundo global, diverso, construído por múltiplas interseccionalidades e difíceis obstáculos que emergem em tempos nebulosos, incertos e de repressão e transgressão. Assim, o Centro Acadêmico de Relações Internacionais da PUC-SP convida todos a participarem de uma semana repleta de debates, circunscrevendo: a Segurança Pública e Internacional; aos desafios da migração num mundo de muros e fronteiras; aos direitos em oposição com a determinação neoliberal; aos discursos de resistência e política do Sul outrora colonizado; a inserção internacional brasileira pela política externa e comercial; aos desafios da saúde num mundo global e capitalista. Mini-cursos sobre desenvolvimento da África e narrativas alternativas ao desenvolvimento progressivista na América Latina e um workshop com a Professora Dra. Mônica Hirst serão oferecidos
Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias