Paris lança campanha para população ser mais gentil com turistas

Manual ensina cumprimentos em oito idiomas, inclusive em português

Uma das cidades mais visitadas do mundo, mas conhecida pela grosseria e falta de educação com estrangeiros, Paris acaba de iniciar uma campanha para seus habitantes serem mais gentis com turistas. A CCI (Câmara de Comércio e Indústria de Paris, na sigla em francês) e a CRT (Comissão Regional de Turismo) lançaram nesta terça-feira (17/06) um manual intitulado Do you speak Touriste?, com o objetivo de ensinar os parisienses a lidarem com turistas.

Wikicommons

Torre Eiffel é uma das atrações mais visitadas na capital francesa


O manual de seis páginas contém cumprimentos em oito línguas diferentes, incluindo alemão, chinês e português, informa sobre os hábitos culturais de diversas nacionalidades e está sendo distribuído para 30 mil profissionais do turismo na cidade. As informações estão contidas também no site oficial do projeto.

O guia explica que “os britânicos gostam de ser chamados pelo primeiro nome”, enquanto os italianos apertam as mãos ao se cumprimentar, por exemplo. Os chineses, turistas que mais têm visitado a cidade recentemente, são descritos como “compradores ferventes”, que ficarão “plenamente satisfeitos” com um simples sorriso ou um cumprimento em sua língua.

François Naverro, da CRT, afirma que o objetivo da campanha é “focar na qualidade da recepção que os visitantes têm em Paris e treinar os profissionais daqui para entender as diferenças entre eles”.

O "pequeno" e "espremido" asilo político de Julian Assange em Londres

Marcha em apoio a protestos no Brasil fecha principal avenida de Buenos Aires

Em visita à Alemanha, Obama é pressionado e diz que EUA não vigiaram civis

 

Apesar de Paris ter sido visitada por cerca de 29 milhões de pessoas no ano passado, tanto a CCI quanto a CRT alertam que a competitividade crescente de cidades mais “amigáveis”, como Londres, levam a capital da França a se esforçar mais para atrair turistas, especialmente os dos países emergentes.

A França é o principal destino de turistas no mundo e esses visitantes ajudam a criar empregos em hotéis, museus e restaurantes do país, além de serem um incentivo bem-vindo à economia em um momento de pouco consumo interno.

Leia Mais

PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

Diálogos do Sul

PUBLICIDADE

Últimas notícias

Milhares participam de Marcha pela Ciência

Protestos contra cortes na área científica propostos pela gestão Trump foram convocados em mais de 500 cidades; em Washington, cerca de 70 mil manifestantes se reúnem em frente à Casa Branca

 

À força, meu querer

Donald Trump e Kim Jong-un combinam guerra ao telefone: 'Duas ogivas de médio alcance. Assim acerta Tóquio, né?' 'Acho que devemos ter mais ousadia. Esse mundo tá muito chato. O Obama nem sabia fazer guerra direito. Coloca mais dois na Coreia, pode ser?'

 

Rafael Braga é condenado a 11 anos de prisão

Único condenado preso no contexto de junho de 2013, Braga estava em regime aberto com uso de tornozeleira quando foi preso por porte de 0,6 g de maconha, 9,3 g de cocaína e um rojão, que lhe foi atribuído pelos policiais que o prenderam

 

Mais Lidas

Destaques

PUBLICIDADE

Notícias + Lidas

Últimas Notícias

Milhares participam de Marcha pela Ciência

Protestos contra cortes na área científica propostos pela gestão Trump foram convocados em mais de 500 cidades; em Washington, cerca de 70 mil manifestantes se reúnem em frente à Casa Branca

À força, meu querer

Donald Trump e Kim Jong-un combinam guerra ao telefone: 'Duas ogivas de médio alcance. Assim acerta Tóquio, né?' 'Acho que devemos ter mais ousadia. Esse mundo tá muito chato. O Obama nem sabia fazer guerra direito. Coloca mais dois na Coreia, pode ser?'

Rafael Braga é condenado a 11 anos de prisão

Único condenado preso no contexto de junho de 2013, Braga estava em regime aberto com uso de tornozeleira quando foi preso por porte de 0,6 g de maconha, 9,3 g de cocaína e um rojão, que lhe foi atribuído pelos policiais que o prenderam

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE