Raúl e Obama agradecem apoio do Vaticano nas negociações bilaterais

Papa Francisco sediou reunião decisiva no Vaticano, que antecedeu a conversa telefônica entre Obama e Castro realizada hoje e que selou o acordo para a libertação de Alan Gross

Atualizada às 15h38

O Vaticano teve papel fundamental nas negociações para a retomada das relações entre Cuba e os Estados Unidos, rompidas desde 1961. As negociações secretas, que duraram 18 meses, aconteceram, na maioria das vezes, no Canadá, e foram incentivadas pelo papa Francisco.

Em discurso nesta quarta-feira (17/12), o presidente cubano, Raúl Castro, agradeceu ao apoio do Vaticano na empreitada. "Queremos agradecer o apoio do Vaticano, especialmente do papa Francisco, e a participação do Canadá na conversa entre os dois países", disse Castro. 

De acordo com o jornal "The New York Times", Francisco sediou uma reunião decisiva no Vaticano, que antecedeu a conversa telefônica entre Barack Obama e Raúl Castro, realizada nesta quarta-feira (17/12), e que selou o acordo para a libertação de Alan Gross, detido na ilha desde 2009, acusado de espionagem, e dos três dos Cinco Cubanos que permaneciam detidos nos Estados Unidos. O mandatário norte-americano, Barak Obama, por sua vez, afirmou que a resolução do problema foi um "apelo pessoal" feito pelo papa a ele e a Castro.

Agência Efe

Francisco participou das negociações nos últimos 18 meses, entre Havana e Washington


Segundo um funcionário norte-americano, o papa enviou uma carta pessoal para os presidentes Obama e Raúl Castro, ressaltando a necessidade de que ambos retomassem as relações.

A carta “nos deu um grande ímpeto e impulso para seguir adiante”, disse o funcionário mencionado pelo jornal. O Vaticano foi o único governo que participou das negociações entre os Estados Unidos e Cuba “nessas reuniões”.

Pressão interna se soma à da comunidade internacional para que Estados Unidos coloquem fim às sanções contra Cuba

La comunidad internacional exhorta a Estados Unidos a poner fin a las sanciones contra Cuba

Cuba liberta norte-americano acusado de espionagem em troca dos últimos 3 dos Cinco Cubanos

 

Outras Notícias

X

Assine e receba as últimas notícias

Receba informações de Opera Mundi

Destaques

Publicidade

Faça uma pós agora!

Faça uma pós agora!

A leitura literária é um fator importante na construção de relações humanas mais justas. Do mesmo modo, a formação de leitores críticos é imprescindível para a constituição de uma sociedade democrática.

Por isso, torna-se cada vez mais urgente a abertura de novos e arejados espaços de interlocução qualificada entre os sujeitos que atuam nesse processo, em diversos contextos sociais.

A proposta do curso é proporcionar, por meio de discussões abrangentes e aprofundadas sobre a formação do leitor literário, uma reflexão ancorada principalmente em três áreas do conhecimento: a teoria literária, a mediação da leitura e a crítica especializada.

Leia Mais

A revista virtual
desnorteada

O melhor da imprensa independente

Mais Lidas

Últimas notícias

Justiça da UE condena Alemanha por poluição da água

Tribunal de Justiça da União Europeia considera que Berlim não fez o suficiente para deter contaminação de águas subterrâneas por nitrato; índices continuam altos apesar de leis mais severas para fertilizantes agrícolas