EUA: Uso de maconha por adolescentes não aumentou em estados que legalizaram a droga, diz estudo

Segundo a pesquisa, não houve crescimento significativo em 21 dos 50 estados em que é permitido o consumo de maconha para fins medicinais

Nos Estados Unidos, ao menos 24 de 50 estados já autorizam o uso de maconha para fins medicinais. Ao contrário do que muitos opositores à prática acreditam, um estudo divulgado na segunda-feira (15/06) pela publicação científica The Lancet revela que a legislação não serviu de estímulo para o uso por adolescentes nessas regiões.

Wikicommons

Foi visto um declínio do uso da droga por estudantes do 9º ano em estados que aprovaram lei


“Nossas descobertas proporcionam uma forte evidência de que o uso de maconha por adolescentes não aumentou após um estado legalizar a maconha medicinal”, afirmou Deborah Hasin, autora do estudo e pesquisadora da Universidade de Columbia, em Nova York, em nota.

Embora mais adolescentes estejam fumando maconha, a legislação não é o motivo que explica o crescimento do uso. Segundo a pesquisa, não houve aumento significativo em 21 estados que é permitida a maconha medicinal.

Sete exemplos de como o racismo afeta crianças negras nos EUA

Lousas intactas datadas de 1917 são descobertas por engano em colégio nos Estados Unidos

Estados Unidos matam líder da Al Qaeda no Iêmen em bombardeio com drones

 


O estudo foi organizado a partir de uma enquete financiada pelo governo com mais de um milhão de estudantes do equivalente ao 9º ano, 1º colegial e 3º colegial de 48 estados norte-americanos entre 1991 e 2014.

Com a análise de dados, a estudo tentava descobrir se anteriormente o consumo de maconha era maior em estados que hoje em dia permitem o uso medicinal e quais foram as alterações na população jovem após a aprovação.

Os pesquisadores concluíram que o consumo da maconha já tendia a ser mais alto em estados que posteriormente a legalizaram com fins medicinais, mas eles não viram um aumento de pico depois que a legislação foi aprovada em cada região. Na verdade, foi visto um declínio do uso por estudantes do 9º ano desses estados.

Outras Notícias

X

Assine e receba as últimas notícias

Receba informações de Opera Mundi

Destaques

Publicidade

Faça uma pós agora!

Faça uma pós agora!

A leitura literária é um fator importante na construção de relações humanas mais justas. Do mesmo modo, a formação de leitores críticos é imprescindível para a constituição de uma sociedade democrática.

Por isso, torna-se cada vez mais urgente a abertura de novos e arejados espaços de interlocução qualificada entre os sujeitos que atuam nesse processo, em diversos contextos sociais.

A proposta do curso é proporcionar, por meio de discussões abrangentes e aprofundadas sobre a formação do leitor literário, uma reflexão ancorada principalmente em três áreas do conhecimento: a teoria literária, a mediação da leitura e a crítica especializada.

Leia Mais

A revista virtual
desnorteada

O melhor da imprensa independente

Mais Lidas

Últimas notícias

Mulheres começam a dirigir na Arábia Saudita

Abertura é reflexo de uma mobilização de quase três décadas em defesa dos direitos das mulheres sauditas; as primeiras campanhas pelo direito a dirigir ocorreram nos anos 1990