Obrigado por contribuir com a campanha #EuApoioOperaMundi

Quanto maior o número de colaboradores, mais sustentável fica nosso projeto de cobrir os acontecimentos globais a partir de um ponto de vista brasileiro e sul-americano

 

Opera Mundi é feito por oito jornalistas baseados na redação do site em São Paulo que acompanham a cena política, econômica e cultural do planeta.

Contamos também com a colaboração de jornalistas espalhados pelo mundo, em países como Argentina, Chile, Colômbia, Itália, México, Honduras, França, Israel, Reino Unido, Índia, Alemanha, Estados Unidos e Rússia. Nossa rede de colaboradores internacionais é uma das maiores da imprensa brasileira!

Mostre a seus amigos que você já colabora com este projeto de jornalismo independente. Compartilhe essa campanha em suas redes sociais:
 
 
 

Rússia nega que míssil que abateu voo MH17 tenha sido lançado de áreas separatistas da Ucrânia

Encontro com Kabengele Munanga aborda trajetória do antropólogo congolês; assista

Ataque saudita a hospital no Iêmen foi 'injustificado', diz MSF em relatório sobre bombardeios

 

Leia Mais

PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

Destaques

Publicidade

Promoção 100 livros para os 100 anos da Revolução

Promoção 100 livros para os 100 anos da Revolução

Inspirada pela Revolução Russa, a Alameda Casa Editorial fez uma seleção de 100 livros com desconto de 20% e frete grátis. São livros que tratam da sociedade capitalista, do mercado de trabalho, do racismo, do pensamento marxista, das grandes depressões econômicas, enfim: do pensamento social que, direta ou indiretamente, foi influenciado pela revolução dos trabalhadores de 1917. Aproveite.

Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias

China mantém crescimento acima da meta anual

Expansão de 6,8% da segunda maior economia do mundo no terceiro trimestre fica ligeiramente abaixo da alta no restante do ano; presidente afirma que perspectivas são "brilhantes", mas que país enfrenta "sérios desafios"