Chargista brasileiro responde ao ranking dos "10 maiores antissemitas" do mundo

O colaborador Carlos Latuff está em lista da organização Simon Wiesenthal pelas críticas feitas ao governo israelense

O cartunista brasileiro e colaborador do Opera Mundi Carlos Latuff respondeu também por meio de uma charge ao ranking dos “10 maiores antissemitas” ao redor do mundo feito pela organização Simon Wiesenthal e divulgado nesta quinta-feira (27/12). Latuff aparece na terceira posição na lista de 2012 por conta de suas charges críticas à operação Pilar Defensivo, mais recente investida militar israelense na Faixa de Gaza.



Conhecido internacionalmente por suas charges, o artista se aproximou da luta palestina no final dos anos 1990, quando viajou ao país e, desde então, imprime críticas à política israelense. No ranking, Latuff aparece depois da Irmandade Muçulmana do Egito e do líder iraniano Mahmoud Ahmadinejad, e à frente ee torcidas organizadas e partidos políticos neonazistas.

Ele criticou a lista feita pela organização. "Crítica ou mesmo ataque a entidade política chamada Israel não é ódio aos judeus porque o governo israelense não representa o povo judeu, assim como nenhum governo representa a totalidade de seu povo”, escreveu.

 

Chanceler brasileiro diz estar "frustrado" com negociações entre israelenses e palestinos

Netanyahu: “Não me interessa o que a ONU diz sobre assentamentos”

Preocupado com ascensão de rivais da direita, Netanyahu pede apoio de colonos

 

Leia Mais

PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

Destaques

Publicidade

História Agrária da Revolução Cubana

História Agrária da Revolução Cubana
Este livro é um estudo sobre a saga da reforma agrária numa sociedade de origem colonial presa ao círculo vicioso do subdesenvolvimento. Fundamentado em farta documentação e entrevistas com técnicos e lideranças que participaram diretamente do processo histórico cubano, o trabalho reconstitui as barreiras encontradas pela revolução liderada por Fidel Castro para superar as estruturas materiais de uma economia de tipo colonial.
Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias