Michel Temer forneceu informações aos EUA em troca de apoio político, diz Julian Assange

Em entrevista ao escritor Fernando Morais, fundador da Wikileaks afirmou que Michel Temer teve reuniões privadas na embaixada dos EUA; Presidência nega

Atualizada às 19h40

Em entrevista exclusiva ao escritor Fernando Morais, editor do blog Nocaute, o fundador do Wikileaks, Julian Assange, afirmou que Michel Temer forneceu informações estratégicas sobre o Brasil à embaixada norte-americana, em troca de apoio dos Estados Unidos ao golpe parlamentar de 2016.

Consultada por Opera Mundi, a Secretaria de Imprensa da Presidência da República afirmou que "sobre a questão levantada, a Secretaria de Imprensa informa que isso jamais aconteceu. Temer não compareceu a nenhuma embaixada para tratar desses assuntos".


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

“Michel Temer teve reuniões privadas na embaixada dos Estados Unidos e forneceu informações políticas às quais muitos não tinham acesso. Não digo que ele tenha sido um espião pago. Falo de outra coisa: de trocar informação por apoio político”, afirma.

A administração de Barack Obama, que tem John Kerry como secretário de Estado, apoiou três golpes recentes na América Latina: os de Honduras, Paraguai e Brasil. Isso explica por que Temer e seu chanceler, José Serra torceram, tanto por Hillary Clinton na disputa eleitoral norte-americana em 2016.

A íntegra da entrevista com Assange será publicada nesta semana pelo Nocaute.

Beto Barata / Palácio do Planalto

Michel Temer, José Serra e John Kerry, secretário de Estado dos EUA, durante recepção a chefes de governo e representantes estrangeiros por ocasião dos Jogos Olímpicos 2016, no Rio de Janeiro

*Nota publicada originalmente no Portal Fórum

A devastação do trabalho na contrarrevolução de Temer

'Gente boa também mata': a fascista campanha de educação no trânsito do governo federal

Após massacres em presídios, OAB vai acionar Corte Interamericana de Direitos Humanos contra Estado brasileiro

 

Outras Notícias

Destaques

Publicidade

Promoção 100 livros para os 100 anos da Revolução

Promoção 100 livros para os 100 anos da Revolução

Inspirada pela Revolução Russa, a Alameda Casa Editorial fez uma seleção de 100 livros com desconto de 20% e frete grátis. São livros que tratam da sociedade capitalista, do mercado de trabalho, do racismo, do pensamento marxista, das grandes depressões econômicas, enfim: do pensamento social que, direta ou indiretamente, foi influenciado pela revolução dos trabalhadores de 1917. Aproveite.

Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias

China mantém crescimento acima da meta anual

Expansão de 6,8% da segunda maior economia do mundo no terceiro trimestre fica ligeiramente abaixo da alta no restante do ano; presidente afirma que perspectivas são "brilhantes", mas que país enfrenta "sérios desafios"