bolivarNo 24 de julho transcorre mais um aniversário do nascimento de Simón Bolívar, e os movimentos sociais de Nossa América se mobilizam para manifestar o apoio ao processo revolucionário da Venezuela que tem no libertador um líder e uma referencia histórica da luta pela libertação de nosso continente.

O processo de mudança venezuelano iniciado no ano 1998 pelo comandante e líder da revolução bolivariana, Hugo Cháves Frías, tem sido referencia para todos os povos de América e do Mundo que lutam e sonham com um mundo diferente.

A Alba, PetroCaribe, Unasur e Celac, todos os esforços que apontam a construção de outra América, mais unida sob seus próprios interesses e não os do imperialismo, não teriam sido possíveis sem o desenvolvimento e consolidação da revolução bolivariana. A chama emancipadora mantida acesa pela heroica Cuba durante os duros anos de hegemonia neoliberal ganhou força a partir do socialismo do século XXI venezuelano e outros paradigmas de ruptura com o sistema capitalista que se constroem na Alba. Por tudo isso, no próximo dia 24 de julho os movimentos sociais mostraremos nosso mais comprometido apoio ao povo venezuelano, seu processo revolucionário e seu atual líder e presidente eleito democraticamente, Nicolás Maduro.

Queremos estender nossa mais ampla solidariedade ao processo de mudanças da Venezuela mas também aos países como Bolívia, Equador e Nicarágua diante dos ataques imperialistas que vêm recrudescendo nos últimos meses. Reafirmamos nosso rotundo apoio ao presidente democrático e líder da revolução bolivariana Nicolás Maduro assim como ao presidente Evo Morales, diante dos recentes acontecimentos ocorridos na Europa. Esse avassalamento é uma mostra mais das provocações e operações do govêrno dos Estados Unidos que faz todo o possível para frear os processos de mudança que ocorrem em nosso continente e que os povos deixem de ser protagonistas de seus próprios destinos.

Por todo o exposto, os movimentos sociais de Nossa América convocamos:

  1. O próximo dia 24 para mobilizar e realizar diferentes atividades em cada um de nossos países para demonstrar uma vez mais que América está de pé e avança como dizia José Martí, em direção a sua segunda e definitiva independência.
  2. Também realizaremos um twitasso no dia 24 de julho. A  equipe de comunicação informará sobre isto.

Viva a revolução bolivariana!

Viva o presidente Nicolás Maduro!

Viva os povos de América!

Chávez vive, a luta continua!

Secretaria Operativa da Articulação Continental de Movimentos Sociais para a Alba.