Ilka Corado

Escritora y poetisa guatemalteca. Inmigrante indocumentada con maestría en discriminación racismo

NEW YORK - OCTOBER 19: An immigrant rights supporter carries a sign in Spanish reading "We Aren't Criminals We Are Workers" while marching across the Brooklyn Bridge October 19, 2010 in New York City. The group of demonstrators marched from Brooklyn to Manhattan and held a rally outside City Hall calling for a halt to the city's cooperation with federal deportations that sometimes break up families.  (Photo by Mario Tama/Getty Images) Ilka Oliva Corado
0

E as deportações realizadas pelo México?

As recentes rodadas de indocumentados nos Estados Unidos despertaram o interesse dos meios de comunicação, mas não porque se importem com os direitos humanos dos indocumentados, nem com as denúncias de abuso; fazem isso porque é pão quente e notícia fresca que pode ser aproveitada para uma infinidade de objetivos. Ilka Oliva Corado* Mas este aproveitamento não vem apenas dos meios de comunicação, também se inscrevem urgentemente: artistas, cineastas, poetas, comunicadores sociais, líderes comunitários e…

Las migrantes en tránsito2 Crônicas
0

As migrantes em trânsito

Saem de suas casas: em municípios, aldeias, casarios, arrabaldes… sem rumo fixo, como folhas secas arrastadas pelo vento, mortas em vida, caluniadas, golpeadas, abusadas, rechaçadas e estigmatizadas. Ilka Oliva Corado* Pouco se sabe delas: são invisibilizadas, o Estado as marginaliza, a sociedade as exclui, o classismo, o racismo e os resquícios do patriarcado. Seu país as obrigam ao abandono e à migração. Elas vão pelas vias férreas, em furgões, em vagões, entre montanhas e selvas,…

artigo_21 Crônicas
0

Saúde ao meu pai: De filhas e pais

A última vez que eu o vi, me disse meu paizinho: “Preta, eu vou morrer”. Fria e direta como é natural em mim, eu respondi sem sentir pena: “paizinho, não fique chateado, todos nós vamos morrer”. Quase um mês depois ele faleceu, a notícia nos chegou de longe, na diáspora, a milhares de quilômetros da Guatemala, há apenas cinco dias. Ilka Oliva Corado* Eu sou a filha que desde a adolescência menos o abraçou e…

trump1 Ilka Oliva Corado
1

O muro de Trump contra América Latina

Sem ir muito longe, o muro que Trump pretende construir não vai deter a imigração forçada de latino-americanos porque ela se deve à política externa dos Estados Unidos e sua ingerência na América Latina. Primordialmente. O acosso constante, a intromissão em assuntos internos de outros países que toma como próprios. O saque impiedoso em terras que sempre vulnerou à sua vontade. Ilka Oliva Corado* Se especificarmos a migração de centro-americanos e mexicanos para os Estados…

Se va el buen Obama, negro por gusto Antonio Máximo
1

Vai-se o bom Obama, negro por gosto

Muitos acreditaram que por ser negro, Obama representaria uma mudança transcendente na política interna e externa dos Estados Unidos, mas o bom samaritano foi negro à toa. Um negro afim ao sistema e tão Ku Klux Klan como a própria Hillary Clinton e Trump. Ilka Oliva Corado* Não há ponto de comparação nem como ser humano, nem como político entre ele e Martin Luther King ou o próprio Malcolm X; no entanto, o bom Obama…

se eu fosse escrever um livro Estados Unidos
0

A coragem de ser articulista nos EUA

Pelo menos uma vez por dia recebo mensagem de leitores que me fazem perguntas como esta: “não posso acreditar que escrevendo como escreve você viva nos EUA; deveria viver na América Latina”. Outros vêem com os dentes arreganhados: “claro, escreve na comodidade dos EUA”. Com isto, ambos os lados procuram desvirtuar minha atitude. Ilka Oliva Corado* Antes me preocupava muito, principalmente quando eram pessoas humanistas as que me escreviam. Devo dizer que é mais gente…

img_1950 Ilka Oliva Corado
0

Ilka Oliva Corado publica seis livros de poemas e relatos

No verão de 2016, decidi editar e publicar a poesia que havia guardado desde um inverno de 2006, quando comecei a escrever em meu autoexílio.  Enquanto lia e editava tive momentos doces e amargos, muitos de saudade, outros de alegria; desse processo vieram à luz do dia 5 livros de poemas e um de relatos, que vêm para acompanhar os primeiros quatro livros que publiquei. Duas trilogias, a primeira: Menina de arrabalde, Desterro e Nostalgia.…

CHICAGO, IL - MAY 01:  Demonstrators participate in a May Day march on May 1, 2013 in Chicago, Illinois. Hundreds of protestors participated in the two-mile march from the city's West side into the Loop. The majority of the marchers were protesting for immigration reform.  (Photo by Scott Olson/Getty Images) Ilka Oliva Corado
0

Chegou a vez dos indocumentados (2)

Na primeira parte deste artigo tratei de detalhar as razões das migrações forçadas de latino-americanos para os Estados Unidos, nas quais os tratados de livre comércio têm, muito a ver, e as constantes renovações do Plano Condor com suas agendas regionais. Mas, o que acontece com os migrantes que logram cruzar as fronteiras da morte e chegar a este país? O que os espera? Ilka Oliva Corado* Não varia muito o tratamento dado pelo sistema…

El embuste del día de Acción de Gracias Crônicas
1

A farsa do dia de Ação de Graças

Não há nada mais falso, mais ruim, mais soberbo nos Estados Unidos que celebrar o Dia de Ação de Graça. É a celebração mais importante depois do 4 de julho, a terceira é o Natal. Ilka Oliva Corado* Amparados numa história falsa, escrita pelos genocidas que invadiram este país e exterminaram os nativos do norte do continente, celebra-se a cada novembro o Dia da Ação de Graça. Peregrinos, dizem os livros de texto, peregrinos imigrantes…

9127020782_64d8a93c70_k Ilka Oliva Corado
0

Chegou a hora para nós, os indocumentados

As migrações de centro-americanos para Estados Unidos tiveram início na década de 1980, quando invadiram o território para aplicar o Plano Condor e a agenda regional das ditaduras e o que chamaram de Conflito Armado interno, mas que na Guatemala deixou um genocídio e terra arrasada. Ilka Oliva Corado* Nesse contexto, milhares se viram obrigados a deixar a América Central para salvar suas vidas e buscar refúgio no México e, paradoxalmente, nos Estados Unidos. Não…

trump-2 Ilka Oliva Corado
0

Trump, reflexo de nossa miséria

Não há muito que analisar sobre os resultados das votações. Não nos deve surpreender a vitória de Trump. Ele é reflexo do que somos como humanidade: patriarcal, misógina, machista, homofóbica, xenófoba, racista, sexista e fascista. Isso explica que dera uma surra em Hillary Clinton e varrerá com as eleições. Com isso não quero dizer que ela é uma fruta em compota nem que a defenda. Estados Unidos não está preparado para uma mulher presidenta, de…

61430-fotografia-g Cuba
0

Cuba apesar da abstenção

Que não nos confunda a abstenção de Estados Unidos e Israel diante do bloqueio a Cuba, não há nada a comemorar, isso não significa grande coisa. Que é um avanço, claro que é, mas, nessa altura do jogo não contribui. O que importa, o que realmente conta e o que transforma, é que Estados Unidos elimine a Lei de Ajuste Cubano e o bloqueio econômico, comercial e financeiro contra Cuba. Não só também tem que…

Gano la guerra Colômbia
0

O não na Colômbia, triunfo das oligarquias

América Latina continua chorando sangue. Quantos séculos agonizando? O Não na Colômbia é o resultado de décadas de manipulação mediática, a aplicação de cada centavo na agenda da Operação Condor no país com o aperfeiçoamento tecnológico do tempo. Ilka Oliva Corado* A guerra é sempre mais rentável para as oligarquias que a paz. Nas guerras os mortos quem põem é sempre o povo vulnerado em seus direitos. É mais rentável para as grandes máfias mundiais…

Jimmy Morales, remedo de dictador Guatemala
0

Jimmy Morales, arremedo de ditador

Faltava entre seus personagens o vestir-se uma farda de ditador, porém nessa ocasião, o Carola esqueceu que não estava na sua interpretação de comediante arrivista a de ser ator. Não percebeu um pequeno detalhe: mesmo que lhe fique grande a poltrona, é o presidente da Guatemala (não por muito tempo se as massas conseguem de fato se despertar) e não está em seu set de gravação para fazer o que lhe da na telha. É…

cfk-dilma-chile América Latina
0

A dívida do feminismo latino-americano com Cristina e Dilma

Procurei até debaixo das pedras algum comunicado feminista e burguês, onde se manifeste o rechaço ao Golpe a Dilma e à perseguição política sofrida por  Cristina (e com ela As Avós e Mães da Praça de Maio e Milagro Sala, entre tantos outros) porém,  ou não procurei bem ou não existem. Feministas manifestando-se individualmente, sim eu vi, mas esse é outro panorama. Falo do conglomerado que em outros casos se manifesta imediatamente. Ilka Oliva Corado*…

Chile em nosso coração latino-americano

Para honrar os caídos não podemos olvidar, a Memória Histórica habita em nossa identidade. Ilka Oliva Corado* Há uma parte da história que se esqueceram de relatar, nos ocultaram a verdade, nos querem dominar. Para que não se repita temos que nos informar. O Chile foi traído e não pela classe popular. Não pelas confusões nem pela originalidade. Não por seu povo honrado, mas sim pelos tiranos que preferiram desertar. Mentiram-nos desde o principio; não…

Alarmas de emergencia en Suramérica1 América Latina
0

Soam alarmes de emergência na América do Sul

“Não está em jogo meu mandato, mas sim o respeito às urnas e à vontade soberana do povo”, palavras de Dilma em sua defesa perante o Senado na segunda-feira 29 de agosto. Pode-se estar de acordo ou não com o governo de Dilma no Brasil, mas o que deve ser absolutamente condenável é o Golpe à democracia. Ilka Oliva Corado* Dilma foi eleita por 54 milhões e meio de brasileiros em pleito democrático e tirada…

cultura latino americana Entrevistas
0

“América Latina precisa salvar sua identidade cultural”

A escritora e poetisa guatemalteca Ilka Oliva Corado* é imigrante indocumentada e vive nos EUA há mais de dez anos, concedeu esta entrevista a Eduardo Vasco do Diário Liberdade. Confira: Você está acompanhando a crise política no Brasil? Sim. Isso é um abuso contra a democracia e contra Dilma, que, junto com Lula, foram os melhores presidentes do Brasil. Processos semelhantes ocorreram recentemente no Paraguai e em Honduras. Será coincidência? Os golpes de Estado agora…

TRAFICO DE PESSOAS Ilka Oliva Corado
0

Escute, sou vítima de tráfico

Quando vivia na Guatemala ouvi uma mãe de família dizer, referindo-se a uma jovenzinha que trabalha em um bar (na Guatemala são chamados de bares os centros noturnos parecidos com cantinas onde também se oferece serviço sexual, também chamados de prostíbulos) como garçonete e tinha três filhos de diferentes pais, era mãe solteira: “Essa está aí porque é uma puta e gosta de um pau”, Ilka Oliva Corado*  As mulheres que participavam da conversa, todas…

Copa américa Esporte
0

Da Copa América e o extrema fanatismo

Embora pareça um tema sem profundidade, o futebol não é tão importante como as artes, a cultura e a política. O futebol é um universo separado das outras disciplinas desportivas. É o único esporte no mundo que pode ser praticada por todas as classes sociais, é de fato a alma da periferia e do povo. Dos rincões saíram os melhores esportistas do mundo: Pelé, Maradona e Marta. Ilka Oliva Corado* E devido a sua popularidade…

hillary olha Estados Unidos
0

Hillary Clinton intervencionista na América Latina

É agora que Hillary Clinton está colhendo os frutos de sua decisão de não ter divorciado quando seu marido cometeu a baixeza a que os meios e o patriarcado qualificaram como “um desvio sem importância”. Os mesmos meios e o mesmo patriarcado que apedrejaram à jovem envolvida e a vitimaram, quando o que tinha uma família, que prometera fidelidade e que falhou foi ele. “É o presidente de Estados Unidos, tudo se lhe permite”, e…

homofobia Direitos Humanos
0

Somos diversidade, pare a homofobia e transfobia

Outro dia, quando Obama chegou de visita à Argentina, ao passar da caravana, centenas de peronistas em coro gritavam: Obama, puto! Era um coro interminável, e gritavam forte, coléricos. Mesma coisa com Macri. Peronistas o bastante, mas tremendamente patriarcais e homofóbicos. Ilka Oliva Corado* É como que nos jogos de futebol, no México, as torcidas gritem a qualquer jogador dentro do campo: puro, puto, puto! E que essa mesma torcida se comporte assim nos Jogos…

9803338254_8a08e0471e_h Estados Unidos
0

Eleições e indocumentados nos Estados Unidos

Em qualquer país do mundo, em qualquer circunstância, os migrantes indocumentados sempre são as maiores vítimas do sistema. Invisíveis como pessoas e visíveis como espólio. Ilka Oliva Corado*  Dos migrantes indocumentados se aproveita o país de origem que os obriga a migrar;  em troca dessa ingratidão recebe as remessas que eles enviam e que são as que mantêm o país à tona. Aproveita-se o país de traslado que desrespeita seus direitos humanos e a liberdade de…

Bienal-do-Livro-DF2 Eduardo Galeano
0

O Eduardo Galeano dos ninguéns

Em 13 de abril se completou um ano da morte de Eduardo Galeano. Diálogos do Sul lhe presta homenagem com esse texto de uma guatemalteca, mestiça de negra e índia que vive indocumentada em território de Estados Unidos. Ilka Oliva Corado* Sempre estive convencida de que os seres extraordinários nos deixam em dias funestos, de céu encoberto chorando cântaros de chuva. Eduardo Galeano se foi num dia assim, hoje amanheceu soluçando com a nevoa da…

cia rt Guatemala
0

Operação Condor no estilo de Jimmy Morales

Ilka Oliva Corado* Este governo de lacaios insolentes acredita que todos os guatemaltecos somos analfabetas políticos e que carecemos de memória histórica, identidade e dignidade. Espere um pouco! Não vamos permitir que faltem com o respeito dessa forma. Aqueles que votaram pela continuidade do sistema, veremos si se atrevem a responsabilizar-se pelas consequências desse voto, veremos se assim como roncam, dormem. É hora de que todos deveriam estar nas ruas buscando reformar por completo o…

violencia_infanto Ilka Oliva Corado
0

A violação

Ilka Oliva Corado* A lembrança mais vívida que tenho do meu tio Romid é a de um Natal em que veio nos visitar na zona 8 que era onde vivíamos na capital guatemalteca. O tio Romid era o irmão mais velho do meu Nanoj. Toda a vizinhança festejava e o baile era no apartamento de uma moradora. Não lembro com clareza, mas nesse tempo eu tinha seis ou sete anos de idade e fugia dos…

usa imp Estados Unidos
1

Miséria no âmago do capitalismo

Ilka Oliva Corado* Disco o número de telefone e ligo; me atende a recepcionista da clínica. Quero marcar uma hora com um ortopedista; ela me explica os requisitos: é uma clínica exclusiva para os parias. Só os esquecidos e explorados do sistema vão a esse tipo de clínica nos Estados Unidos. Sou um deles, meu salário como pessoa sem documentos não dá para pagar uma clínica privada e não tenho convênio médico para ir a…

passport-881305_1920 Amigos & Autores
0

Sou latina, sou da América. Por que como americanos não temos o direito de viver em nosso continente?

Ilka Oliva Corado* A conjuntura vivenciada pelos Estados Unidos no processo de eleições presidenciais está destacando a importância da comunidade latina que reside no país. Sim, a importância, embora não pareça. Nunca antes em um processo eleitoral os políticos abordaram como tema de discussão a contribuição da comunidade asiática, europeia e afro descendente com o mesmo afinco que estão falando da comunidade latina nas atuais eleições. É óbvio que, dependendo da visão do candidato à…

Censura Ilka Oliva Corado
0

Censurar os párias e iletrados

Ilka Oliva Corado* Tudo vai bem com meus textos enquanto não apoio as conquistas progressistas dos governos latino-americanos que se uniram ao sonho do menino que vendia aranha (alusão a um conto de Eduardo Galeano). Tudo vai bem com meus textos enquanto me calo frente às injustiças que sofrem os imigrantes que não têm documentos nos Estados Unidos. Tudo vai bem com meus textos enquanto eu esconda com meu silêncio e indolência as intervenções estadunidenses…

mexico_sangre Ilka Oliva Corado
0

Genocídio disfarçado de guerra contra o narcotráfico no México

Ilka Oliva Corado* Em dezembro de 2012, quando Peña Nieto assumiu a presidência, reconheceu a “guerra contra o narcotráfico”iniciada por Felipe Calderón. No segundo governo de Calderón, começaram a tornar-se evidentes os desaparecimentos forçados, as torturas e os inúmeros assassinatos de civis que nada tinham que ver com as gangues delituosas, cometidas pela Polícia, o Exército e a Marinha. Em cifras oficiais se anuncia um pouco mais de 121 mil mortes relacionadas com o ‘narcotráfico”…

Ilka Oliva Corado1 Entrevistas
0

“A reforma migratória de Obama é hipocrisia pura”

Alex Anfruns entrevista a Ilka Oliva Corado* De origem guatemalteca e residente sem documentos em Chicago, Ilka Oliva Corado é uma prolífica escritora que se inspira nas lutas sociais a favor dos direitos dos sem documentos e da diversidade sexual e contra a discriminação de gênero e o racismo no coração do império. Nesta entrevista, a autora analisa a situação de seus compatriotas da “Pátria Grande” no contexto pré eleitoral de um país governado durante…

stop deporte Direitos Humanos
0

Vivendo à beira da deportação

Ilka Oliva Corado* Depois da tragédia que o indocumentado vive em sua travessia para Estados Unidos o que lhe espera é o limbo migratório nesse país que vê como objetos e mão de obra barata os milhões que com o passar dos anos vão se confinando nas áreas marginais deste enorme curral que tem aparência de terra do nunca jamais, mas que na realidade é uma masmorra hedionda a xenofobia. É uma peregrinação que não…

bicicleta Crônicas
0

A californiana em sua bicicleta

Ilka Oliva Corado* Eu ia em minha bicicleta desfrutando a ciclovia e a paisagem do lago Michigan no centro da cidade, quando de repente passou um adolescente puna em sua bicicleta californiana, e eu o senti como uma ventania, um ar frio que me fez ficar arrepiada e vieram de golpe as recordações da minha infância com a frase “chifres de cabrito”. Parei e fiquei olhando para ele, distante, e a saudade me invadiu, enchendo-me…

toyin-odutola-nigeria-zupi-12 Ilka Oliva Corado
0

O nigeriano

Ilka Oliva Corado* Há alguns dias fui tomar café da manhã com um amigo. O restaurante estava repleto, tínhamos que fazer fila para entrar; é uma beleza italiana onde se come bem e confortavelmente e tornou-se nosso restaurante favorito para os cafés da manhã. A mulher que recebia os fregueses me deu um número, era o 60; e estavam só no 35. Quando voltava com o número na mão, vi um homenzarrão preto azeviche, desses negros…

trafico-de-pessoas-ilustrao-painel-21 Ilka Oliva Corado
0

Todos nós fomentamos o tráfico de pessoas

Ilka Oliva Corado* O tráfico de pessoas é um tema escabroso que como sociedade de dupla moral preferimos manter à margem da bolha de apatia em que vivemos. Não é que não seja de suma importância tratá-lo, denunciá-lo e agir para combatê-lo. Precisamente porque é uma realidade crua e nos exige consciência é que preferimos ignorá-la, mas o que aconteceria se nesse tráfico estiver envolvido algum familiar nosso como vítima? As coisas mudam, não é?…

escrevendo Ilka Oliva Corado
0

Escrever e falar como aldeã

Ilka Oliva Corado* Acontece que quando escrevo ou quando falo me dizem que o faço como aldeã e não como profissional (as pessoas têm um conceito equivocado do que é profissionalismo que nada tem a ver com títulos universitários). Quando falo, dizem que o faço como alguém do interior e exigem que fale como cidadã letrada da capital. Passo. Eu sou vendedora de mercado e minha essência é irrefutável. Falo de forma forte, direta, clara…

movimento-lgbt Ilka Oliva Corado
0

No Mês do Orgulho LGTB, nós os Queer

Ilka Oliva Corado* Muitas vezes me recomendaram não falar disso em público porque diminui o meu “prestígio” e fará com que muitos leitores se afastem. Eu me nego, porque o tema dos Direitos Humanos e Direitos Civis das pessoas com diferente identidade sexual deve ser exposto e a luta deve se realizar a plena luz do dia, da mesma forma que se desenvolvem as outras lutas pelas igualdades sociais. Há dois anos escrevi sobre o…

La-obra-de-Ricardo-Carpani-en-el-Senado-bonaerense América Latina
0

Os pecados do socialismo latino-americano

Ilka Oliva Corado* Sentada para escrever este artigo, preparando uma chávena de canela. Regularmente faço os títulos depois de ter posto o ponto final no texto. Hoje, curiosamente, o primeiro que se me assomou foi o título e portanto o mantenho.Tem sua razão de ser. Imediatamente me veio à cabeça cenas do filme Los Malos Hábitos. A fita trata como tema centra a bulimia e a anorexia mas também põe em cheque a uma sociedade…

feeminicidios Crônicas
0

Quando as putas são nossas

Ilka Oliva Corado* Eu me lembro claramente de um meio dia quando voltava para casa depois da escola quando estava no primário, e que me agarrei aos socos com uns moleques e cheguei em casa toda estropiada e com a barra do uniforme desfiada. Minha pobre mãe que me considerava a filha indomável me perguntou desanimada: e agora, com quem você brigou? Com uns moleques do colégio que me chamaram de filha da puta e…

2015_04_guatemala_lfoto-jose_orozco Guatemala
0

Guatemala: uma enorme latrina classista e racista

Ilka Oliva Corado* Qualquer um dirá ao ler estas linhas que não é o momento de fixar-se em coisas pequenas, que há que dar consistência à luta porque o inimigo é grande, que racismo e o ódio de classe se irá resolvendo na marcha como parte da mudança social. Seguramente, isso me ocorre sempre que escrevo sobre o sistema de classes, da dupla moral e da discriminação que nos infesta como povo, é que me…

EDUARDO-GALEANO-facebook Eduardo Galeano
0

Eduardo Galeano nosso, dos ninguém

Ilka Oliva Corado* Diante da má notícia com que amanhecemos e que nos dói tanto, escrevi estas palavras para despedir de Eduardo Galeano. Os intelectuais escreverão seus pergaminhos como bons letrados mas nós, os párias, os ninguém, o pranteamos na nossa realidade de explorados. É dessa situação escrevo. Sempre estive convencida de que os seres extraordinários se vão em dias aziagos, de céus encobertos chorando cântaros de chuva. Eduardo Galeano se foi em um dia…

cotas_raciais Guatemala
0

Eu vivi a discriminação racial

Ilka Oliva Corado* Com minha voz de afrodescendente. Tenho vivido diferentes formas de discriminação e a mais feroz tem sido a racial devido a cor de minha pele, pois sou afrodescendente. O estigma de ter uma cor de pele escura, cabelo crespo e músculos fortes. Para a sociedade a cor escura é prova de sujeira e impureza, paradoxalmente signo de quentura sexual. E não é que dizem que o homem negro tem o membro avantajado…