Stella Calloni

No jornalismo atuou como correspondente de guerra em países da América Central e África do Norte. Stella Calloni escreve sobre temas políticos da América Latina correlacionando a dominação imposta tanto econômica, como cultural e ideologicamente no século XIX pelo Império Britânico e posteriormente pelos Estados Unidos. A linha literária dos livros e artigos de Stella Calloni também enfocam o ciclo de ditaduras de direita que assolou a América Latina com o explícito apoio dos Estados Unidos, como a era Pinochet no Chile, e é apontada como uma das autoridades no assunto Operação Condor, ação desenvolvida por potências externas com apoio de segmentos conservadores regionais.
“ A América Latina está se unindo e que desencadeou uma nova ofensiva contra nós. ”

Também estuda as relações de poderes da mídia em países latinos e prega uma necessidade de democratização de tais meios sendo uma apoiadora da Lei 26.522 de Serviços de comunicação audiovisual (Argentina) também conhecida como Ley de medios. Atualmente é correspondente para a América do Sul do jornal mexicano La Jornada e da revista eletrônica brasileira Diálogos do Sul[1].