Caderno C

 

Apoie a Diálogos do Sul

Caderno C
0

Fazer um livro artesanal é estar fora do sistema, diz Ilka Corado sobre sua editora

A escritora guatemalteca Ilka Oliva Corado, colaboradora da revista virtual Diálogos do Sul residente em Chicago, anunciou seu novo projeto: uma “editora artesanal”. Seu nome é Ilka Editorial. Consiste na edição e encadernação de seus próprio livros, utilizando recursos básicos, com o único objetivo de aproximar seus livros do leitor.

Carolina Vásquez Araya
0

Predadores sexuais: “Papai, por que você me odeia?”

As crescentes revelações de casos de violação de bebês obrigam-nos a reagir. Os predadores sexuais são sujeitos normais, respeitados socialmente, amparados pelo sistema. Carolina Vásquez Araya* Algo muito ruim sucede com a espécie humana quando pais, irmãos, professores, líderes espirituais ou simples vizinhos são capazes de violar. Mas algo muito mais perverso se revela diante das agressões sexuais perpetradas contra seres tão indefesos como bebês, meninas e meninos em seus primeiros anos de vida. Corpos e…

Cartaz do Filme Jukus Caderno C
0

Filme “Jukus” retrata intolerância e violência nas regiões mineiras da Bolívia

Não podia deixar passar a primeira projeção de Jukus (2018), de Rubén Pacheco outro esforço entusiasta daqueles que caracterizaram sempre o cinema boliviano. Trata-se de um filme honesto e digno, “imperfeito” no bom sentido, o de Julio García Espinoza. Alfonso Gumucio* Sempre senti o impulso do ver filmes bolivianos, e não o digo como primeiro historiador de nossa cinematografia, nem como crítico de cinema com quatro décadas a meia de exercício, nem como cineasta. Eu o…

Conceição Evaristo, escritora Caderno C
0

“Se é direito, quero concorrer”, diz Conceição Evaristo sobre Academia Brasileira de Letras

Apesar de escrever e contar histórias desde sempre, Conceição Evaristo diz que se viu escritora quando teve seu nome publicado pela primeira vez nos Cadernos Negros, do Quilombhoje, nos anos 1990. Aos 44 anos, no poema Vozes-Mulheres, ela ecoava vozes ancestrais do passado e de sua descendência sobre a vida de mulher negra no Brasil. Fernanda Canofre, no Sul21 A minha voz ainda ecoa versos perplexos com rimas de sangue e fome. Inaugurava ali o…

Argentina
0

O que o patriarcado deve a Evita Perón

Não há Perón sem Evita. Nem Perón nem o Peronismo existiriam sem Evita Perón. Evita é a poesia da rebelião dos povos. Ilka Oliva Corado* A história tem sido ultrajada desde a idade da humanidade por seres patriarcais, misóginos, homofóbicos, racistas, classistas, xenofóbicos, e no caso particular da América Latina, seres de mentes colonizadas têm se encarregado de invisibilizar mulheres como Evita, que nunca aceitaram o jugo patriarcal e jamais dormiram sob o ronrom das delícias…

Caderno C
0

10 de Maio: Dia do Público e do Cineclubismo!

Hoje, 10 de maio, o movimento cineclubista internacional celebra em todo o mundo o Dia do Público! João Baptista Pimentel Neto* Diretamente vinculada à Campanha Mundial Pelos Direitos do Público, a criação e celebração desta efeméride resultou de proposta apresentada e aprovada pela FICC – Federação Internacional de Cineclubes pelo cineclubista brasileiro Felipe Macedo durante o VI EIAC / Encontro IberoAmericano de Cineclubes, organizado pelo CNC – Conselho Nacional de Cineclubes Brasileiros em maio de 2010, em Atibaia (SP), dentro da programação…

Caderno C
0

Documentário “O veneno está na mesa 2” questiona impacto do consumo de agrotóxicos

Diante da polêmica sobre as mudanças na Lei dos Agrotóxicos, propostas pela bancada ruralista, é fundamental assistir ao documentário “O Veneno Está na Mesa 2”, do cineasta Silvio Tendler, que joga luz e esclarece muitas questões relacionadas ao tema.

Caderno C
0

Ano eleitoral: vamos debater a corrupção e os maus costumes

Ano eleitoral. Moralidade, a corrupção, é tema principal, dizem pesquisas. E repetem candidatos a presidente, governos, legislativos. E juízes, procuradores… Bob Fernandes* Muitos recebem auxílio-moradia mesmo morando na cidade onde trabalham… Enquanto punem a imoralidade alheia. O que é certo ou errado, correto ou não? O que deve ou não ser respeitado em nome do bem comum? Esse debate deve mirar autoridades, obviamente. Mas não só. E não só, no topo dos maus costumes, a…

Caderno C
0

A loucura de Diego Rísquez, pioneiro do cinema venezuelano

Em sua loucura, eu achava Diego Rísquez parecido com Klaus Kinski (alter ego de Werner Herzog) em Aguirre ou em Fitzcarraldo (e em outros de seus desmesurados filmes) porque tratava como ele de vencer grandes barreiras para plasmar a aventura ou o caminho percorrido em filmes transcendentes. Alfonso Gumucio* Sempre pensei que Diego Rísquez estava possuído por uma febre de grandeza. Enquanto os demais “superoiteiros”— cineastas pioneiros do Super 8 como instrumento para fazer cinema…

Caderno C
1

Inteligência Artificial: a grande revolução do século 21

Há dez anos observávamos que “enquanto as universidades inventavam robôs que se parecem cada vez mais aos seres humanos, não só pela inteligência comprovada, mas também por suas habilidades de se expressar e perceber emoções, os hábitos consumistas nos estão transformando cada vez mais similares aos robôs” Jorge Majfud* Na semana passada, publicamos umas breves reflexões sobre “A grande crise do século 21”. Um problema menor é que nos acusem de dramáticos, grandiloquentes ou apocalípticos.…

Caderno C
0

Um adeus à fotógrafa e cineasta boliviana Julia Vargas

Julia Vargas era minha amiga há mais de cinco décadas, dessas amizades que se herdam dos pais. O meu costumava me contar com admiração a história dos jovens socialistas, Jorge Bartos e Juan Barga, que chegaram à Bolívia para ficar e se converteram em empresários de sucesso. Alfonso Gumucio* A respeito do meu artigo sobre a situação da Catalunha, Julia Vargas me escreveu: “’Estou totalmente de acordo com o teu comentário’… O tema catalão é…

Caderno C
0

Literatura: a potência política do experimentalismo latino contemporâneo

Luiz Felipe Leprevost é poeta, ator, escritor, dramaturgo e ainda canta e às vezes dança. Mas além de tudo isso, provoca quem entra em contato com sua obra. E não provoca pouco. Impulsionada por esta provocação, conversamos sobre o que esta geração de jovens escritores está fazendo e sobre como podemos “classificar” a literatura contemporânea latino-americana, se é que precisa ser classificada.

Caderno C
0

Os primatas dentro de nós: razão, emoção e o uso que fazemos de nossa inteligência

Lendo de Waal, esse vai e vem entre comportamento humano e o de outros primatas, em particular dos bonobos que no geral preferem fazer amor do que guerra, é imensamente instrutivo. Temos sempre essa forte tendência a encobrir o que há de mais podre no nosso comportamento por meio de discursos moralizantes, inclusive, como vimos, apelando erradamente para Darwin. Mas o fato é que as raízes dos comportamentos estão profundamente ligadas às nossas emoções, e aqui o paralelo com o comportamento dos primatas é muito rico. Mas é tão mais fácil insuflar o ódio!

Caderno C
1

“O maior genocídio da história”: livro conta história do massacre indígena nas Américas

O livro “O maior genocídio da história da humanidade — povos originários das Américas, mais de 70 milhões de vítimas” é resultado de quatro anos de pesquisa dos sociólogos Marcelo Grondin e Moema Viezzer. Estudos indicam que mais de 70 milhões de indígenas foram mortos durante a invasão europeia das Américas.

Caderno C
0

Na música boliviana, um clamor pelo mar que foi roubado

O mês de março nos traz a lembrança do mar, fervente de história, heroísmo civil e consciência coletiva. Este mês será memorável porque se espera a decisão da Corte Internacional de Justiça (CIJ), com sede em Haya, sobre a eterna reivindicação de por fim ao bloqueio de Chile imposto já completando 139 anos.

Caderno C
3

Averno: O melhor filme boliviano dos últimos tempos é uma viagem pela mitologia andina

El Averno era um bar feio e decadente no bairro Belén, na zona de San Pedro, creio que na travessa Belzu, perto da Rua Illampu, em La Paz, onde costumávamos ir de vez em quando para sentir-nos melhores discípulos de Jaime Sáenz. Não sei se esse era o nome porque não tinha placa. Por Alfonso Gumúcio* Lembro que para entrar havia que agachar-se para passar a pequena porta de madeira e descer um lance de…

Caderno C
0

Bel Santos Mayer: a educadora social que faz das redes seu caderno de literatura

Bel Santos Mayer, educadora social, faz do Facebook um caderno para postagens de qualidade. Ora publica fragmentos de memórias de infância, de familiares e amigos de raiz. Ora, e principalmente, usa o Face para fazer o que mais gosta: educar seu público. Por Fernanda Pompeu* Os assuntos predominantes são direitos humanos e literatura para todos. A parte dos direitos humanos vem do seu trabalho longevo no Ibeac — Instituto Brasileiro de Estudos e Apoio Comunitário.…

América Latina
0

Unesco reconhece ilusão e imaginário da Feira de Alasita, em La Paz, como Patrimônio da Humanidade

Há muita gente que está festejando a história de que a Festa de Alasita já é Patrimônio Mundial declarado pela Unesco. Se tivessem menos preguiça leriam o título completo da declaratória: a Unesco inscreveu na Lista Representativa do Patrimônio Imaterial da Humanidade “os itinerários rituais em La Paz durante a Feira de Alasita”, e não a própria feira.

Caderno C
0

Villa-Lobos e a música brasileira

Heitor Villa-Lobos foi o principal responsável pela descoberta de uma linguagem peculiarmente brasileira em música de arte e o maior expoente musical do modernismo brasileiro. Carlos Russo Junior* Carioca, nascido em 3 de março de 1887, filho de Raul Villa-Lobos, um músico amador, foi ele quem lhe deu as primeiras instruções e adaptou uma viola usada para que o pequeno Heitor iniciasse seus estudos de violoncelo. Aos 12 anos, pobre e órfão do pai, Villa-Lobos…

Brasil
0

Claudia Andujar, fotógrafa que dedicou 40 anos da vida à causa indígena, alerta: “só vai piorar”

Claudia Andujar denuncia ameaças de garimpeiros à Terra Indígena dos Yanomamis e ressalta importância da pressão popular Por Júlia Dolce, no Brasil de Fato Aos 86 anos, a fotógrafa e ativista Claudia Andujar continua engajada na luta pelos direitos das populações indígenas no Brasil. Com movimentos já debilitados e fala lenta que ainda guarda resquícios do sotaque suíço — nascida na então Transilvânia, Claudia naturalizou-se brasileira em 1955 — ela relembrou, em entrevista, os mais de…

Caderno C
0

Papa Francisco exorta jornalistas a praticarem um “Jornalismo de Paz”

Segundo o Papa, “o melhor antídoto contra as falsidades não são as estratégias, mas as pessoas: pessoas que, livres da ambição, estão prontas a ouvir e, através da fadiga dum diálogo sincero, deixam emergir a verdade; pessoas que, atraídas pelo bem, se mostram responsáveis no uso da linguagem”.

Brasil
0

Beija-Flor: Tropa de Elite na avenida (ou a campeã de 2013)

E o que vimos na avenida na última escola a desfilar? Uma enxurrada de problemas jogados como forma de “protesto”, mas sem uma interpretação. Quem é a “Pátria Amada”? “Somos filhos de quem”? Quando terminou o desfile de 2018 da Beija-Flor eu e meu companheiro nos entreolhamos com uma cara de “que coisa bizarra foi essa?”. Digo isso só pra marcar que o meu desconforto foi imediato. Durante o desfile, eu só conseguia lembrar do…

Brasil
1

Desfile da Paraíso do Tuiuti é um marco na história do carnaval brasileiro

“Irmão de olho claro ou da Guiné Qual será o seu valor? Pobre artigo de mercado Senhor, eu não tenho a sua fé e nem tenho a sua cor Tenho sangue avermelhado O mesmo que escorre da ferida”. (Paraíso do Tuiuti. “Meu Deus, Está Extinta a Escravidão?) Ângelo Cavalcante* Caramba… Não era só uma escola de samba; não foi apenas um enredo; não foi uma noite. O que a Paraíso do Tuiuti fez no desfile…

Caderno C
0

Centenário de Pérez Prado: “!Que rico suena el mambo!”

O Colóquio internacional permitiu conhecer mais sobre esse genial intérprete, assegurou Ulises Rodríguez Febles. “Estiveram presentes muitos dos mais importantes conhecedores do tema, entre eles o mexicano Ivan Restrepo, que ofereceu uma conferencia magistral com diversos materiais audiovisuais”.

Caderno C
0

Aberta as inscrições para o Prêmio Casa de las Américas

Para esta edição foram convocados três dos gêneros fixos desde a primeira celebração do Prêmio em 1960 (teatro, conto e ensaio), y também literatura brasileira, literatura caribenha em inglês ou creole e prêmio de estudos sobre a mulher, estes últimos nascidos décadas depois da primeira edição.

Cultura
0

Dança, identidade e guerra

No Brasil, em 1979, as danças étnicas árabes foram introduzidas pela mestra armênio-palestina Shahrazad Shahid Sharkid, que então iniciava um trabalho único no mundo, pela Raks el Chark. A meta de seu trabalho era a pesquisa e o estudo minucioso do corpo feminino pelo registro das mutações ocorridas a partir da aplicação de exercícios de sua criação.

Audiovisual
0

“Dom Helder Câmara, O Santo Rebelde”

“Dom Helder Câmara, O Santo Rebelde” foi o documentário escolhido para o lançamento do Circuito de Exibição CNC & ABD ocorrido no dia 27 de setembro de 2005, quando foi exibido simultaneamente em 33 pontos de exibição alternativa espalhados por todo o país. João Baptista imentel Neto*

Audiovisual
0

Peru: Soberania Audiovisual

Uma das características do audiovisual que constrói soberania cultural é o exercício do direito à comunicação e a noção de que no processo de produção de um filme, o que importa é o próprio processo mais que os resultados. A perspectiva de longo prazo e a busca de linguagens e formatos próprios garante o processo e apropriação das próprias comunidades.

Audiovisual
0

Catastroika: a privatização da democracia

Catastroika: a privatização da democracia nos ajudar a entender melhor as mudanças políticas e ideológicas que direcionam os governos brasileiros desde a década de 1990. O documentário trata da privatização de setores chave da economia tais como: comunicações, energia, transportes e água.

Caderno C
0

Pagu, a Patrícia Galvão

Pagu tinha um aguçado instinto de independência. Também era dona de uma fantástica cabeça multimídia, mais de meio século antes dessa palavra fazer sentido. Pagu pensava com palavras, imagens, gestos e muita ação. Pagu desenhava, Pagu escrevia, Pagu agitava. Fernanda Pompeu*

Audiovisual
0

A vida é curta, um curta metragem de Léo Falcão

A história de um homem que precisa recuperar o amor da sua vida em menos de 15 minutos, tempo de duração do filme e prazo dado para a reconquista. Um cronômetro marca os passos do personagem. Curta metragem escrito e dirigido pelo diretor pernambucano Leo Falcão. Premiado pelo FestCine Amazônia, foi exibido no IV FAIA. João Baptista Pimentel Neto*

Caderno C
0

América Latina, rebelde e resistente

Porque a América Latina é milenar: com raiz de carvalho, guanacaste e cacaueiro. Com frutos de memória, consciência e dignidade. Mesmo que os traidores afirmem o contrário, América Latina, originária é fogo de lenha em casa de operário. É a foice, a enxada e o facão do lavrador. Ilka Corado*

Artes Plásticas
0

Rina Mamani entre a liberdade e o mercado

A mostra aberta desde quinta-feira na Galeria Altamira (San Miguel) não tem nome porque a própria Mónica é de opinião de que o que ganhou em versatilidade pode perder em unidade. Predominam as paisagens de La Paz: “Me agradam, porque há lugares que parecem de outra parte, a gente nunca termina de conhecer esta cidade.

Caderno C
1

A farsa do dia de Ação de Graças

Amparados numa história falsa, escrita pelos genocidas que invadiram estes territórios e exterminaram os nativos do norte do continente, celebra-se a cada novembro o Dia da Ação de Graças. Esse dia deveria ser lembrado como o Dia do Genocídio Caucasiano contra os nativos norte americanos. Ilka Oliva Corado*

Caderno C
0

É primavera, Madá!

Isso me fez lembrar um personagem de Jô Soares, Sebastien, “o último exilado” em Paris. Em um programa de televisão, já nos estertores da ditadura, ele ligava para sua mulher no Brasil, Madá querendo saber como estava o país.

Caderno C
0

O encantamento do Che

Brilham seus olhos quando falo do Che, com só ver os sapatos que tinha no dia de sua captura, da pra compreender a grandeza imortal de um ser humano que era mais avançado que a época que lhe tocou viver, e que deixou tudo para ir em busca da liberdade dos povos.

Caderno C
0

Daniel Viglietti: Um cântico luminoso

Criador de “A desalambrar”, “Soledad Barret”, “Daltónico” e um sensível cancioneiro que percorreu e percorre as lutas dos povos latino-americanos Daniel Viglietti se apresentou em universidades, fazendo vibrar como sempre, as novas gerações que, apesar da má distribuição de sua obra, se maravilha e estremece.

Caderno C
0

Mensagem de Rosa Luxemburgo ao século 21

“Uma nova biografia (agora em quadrinhos) destaca Rosa Luxemburgo: a revolucionária que defendeu a liberdade com paixão, criticou a esquerda endurecida, viu potência no feminismo e nos índios e entregou-se ao amor, ao sexo e à arte”. Isabel Louveiro*

Caderno C
0

Mataram Che Guevara, mas não suas ideias

“As horas finais de suas existência em poder de seus desprezíveis inimigos devem ter sido muito amargas para ele; mas nenhum homem melhor preparado que o Che para enfrentar-se a semelhante provação”. Fidel Castro.

Cultura
0

Quando sempre temos que usar o hífen

O Acordo Ortográfico entrou em vigor em 2009. Seu objetivo é unificar a ortografia (o modo como se escrevem as palavras) entre os 8 países que usam o português. São eles, Brasil, Portugal, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe, Moçambique e Timor Leste. Fernanda Pompeu*

#Releituras
0

O Che e outras histórias

“Como “morto em combate” ia passar o Che a história das mentiras, se o jornalista Albert Brun não tivesse visto o médico José Miranda Caso no pátio do hospital e ficar sabendo que haviam matado Che algumas horas antes com uma rajada de metralhadora”. Jorge Mancilla Torres*

Caderno C
0

Samih Al-Qasim e a resistência palestina

Samith al-Qasim foi sem dúvida, um dos maiores poetas da resistência palestina: sua poesia direta e apaixonada, de expressão aguda e dolorosa e de um fervor nacionalista árabe essencial, evita toda a retórica e melindres.

Caderno C
0

Garcia Lorca, um Pequeño Poema Infinito

Todas as coisas têm o seu mistério, e a poesia é o mistério de todas as coisas. Federico Garcia Lorca* Vítima da Guerra Civil Espanhola, Garcia Lorca foi mais que poeta, foi poesia. Uma Pequena Infinita Poesia. Lorca nunca ocultou suas ideias socialistas e, suas fortes tendências homossexuais. Foi ainda um excelente pintor, compositor precoce e pianista. Sua música se reflete no ritmo e sonoridade de sua obra poética. Como dramaturgo, Lorca fez incursões no drama histórico…

Cultura
0

Morre, o cartunista mexicano Eduardo del Río, o Rius

Em sua autobiografia Mis confusiones: memórias desmemoriadas, ainda não traduzida para o português, Rius escreveu que travou “toda a luta que lhe cabia para conseguir que as coisas melhorassem no México e que não a abandonaria, pois se considerava um marxista-masoquista que não jogava a toalha”.

Caderno C
0

Morreu Fernando Martínez Heredia

Fernando Martínez Heredia foi um dos grandes do pensamento revolucionário de Nossa América Na madrugada de segunda-feira (12/6/17), morreu de infarto em Cuba o pensador e ativo agitador no debate de ideias, Fernando Martínez Heredia. Fernando Martínez Heredia era pedagogo e advogado, diretor do Instituto Cubano de Pesquisa Cultural Juan Marinello e seus escritos ajudaram e ajudarão no futuro a compreender não só a seiva fundamental que alimenta a Revolução Cubana mas desde sua concepção…

Crônicas
0

A verdade atrás de uma máscara

“Todos os truques para dissimular, enganar ou convencer, revelam uma mentira.” Carolina Vásquez Araya* Quando um governante se sente encurralado pelo fracasso de sua gestão, sua primeira reação é insultar, atacar ou ameaçar a Imprensa e depois -como um ato absolutamente contraditório- buscar apoio de especialistas em estratégias de comunicação para iniciar uma campanha capaz de restaurar sua empobrecida imagem pública. E onde realiza essa campanha? Obviamente através dos mesmos recursos usados por seus detratores:…

Crônicas
0

Envelhecer é o quê?

“Faz nove anos recebi o crachá de velha. Aconteceu na linha verde do metro paulistano. Uma mocinha, sentada no assento preferencial, ao me ver se levantou prontamente cedendo o lugar para mim. Meu impulso bem-educado pensou em dizer: Obrigada pela gentileza, mas com os meus 52 anos ainda não ganhei o direito de sentar no banco preferencial, que é líquido e certo a partir dos 60.” Fernanda Pompeu* Já meu impulso mal-educado pensou em vociferar:…

Caderno C
0

A família tradicional como imposição

Desde o princípio dos dias, o sistema patriarcal nos impôs até a forma como devemos andar ou sentar, tudo a respeito do papel de gênero e sem falar de comportamentos, que vêm por categorias dependendo dos estereótipos e preconceitos; que vêm por padrões de criação ou que nós, até mesmo antes de aprender a falar optamos por patenteá-los como próprios ou convenientes. Ilka Oliva Corado* Não há nada mais imposto nesta vida e que nos…

Caderno C
0

Atahualpa Yupanqui / Caminito del indio

Como ningún otro artista, Atahualpa Yupanqui, supo conjugar los silencios milenarios del altiplano con los frescos sonidos de las llanuras pampeanas. Su guitarra y su voz fueron los instrumentos elegidos para plasmar su sensibilidad.

Caderno C
0

Chico Buarque e a Revolução dos Cravos

“Tanto Mar” foi composta por Chico Buarque de Hollanda para homenagear o 25 de Abril de 1974, a Revolução dos Cravos, em Portugal. João Baptista Pimentel Neto* Enquanto o Brasil completava uma década (das duas que viveu) sob o regime da ditadura, em Portugal, o Estado Novo ditatorial instituído por Salazar (à época comandado por Marcelo Caetano) era derrubado. A versão original foi editada em Portugal, e exalta a vitória dos portugueses. Na segunda (vídeo),…

Audiovisual
0

Jorge Sanjinés abre Escola Andina de Cinema

As aulas serão ministradas por professores como Antônio Eguino, Paolo Agazzi, Mela Márquez e Sérgio Calero, em La Paz. Haverá um curso regular e oficinas periódicas. O premiado diretor Jorge Sanjinés abrirá a Escola Andina de Cinematografia em La Paz, criada para cobrir as necessidades de educação, produção e desenvolvimento do audiovisual na Bolívia. O mestre oferecerá em maio a oficina internacional de roteiro, com duração de duas semanas. “A escola é um projeto que…

Audiovisual
0

Carta de Diamantina dos Coletivos de Audiovisual Indígenas no Brasil

Reunidos em Diamantina, durante o 45o Festival de Inverno da Universidade Federal de Minas Gerais, no contexto do Encontro de Realizadores Indígenas, nós, representantes de coletivos indígenas de produção audiovisual, organizações de apoio à produção indígena, professores e estudantes universitários, decidimos e propomos encaminhar a seguinte pauta urgente: Diamantina, 25 de Julho de 2013. Há na sociedade brasileira uma persistente invisibilidade das tradições culturais indígenas, e poucos instrumentos de difusão desta realidade. As imagens veiculadas…

Audiovisual
0

#CineDiálogosDoSul / Avaeté – Semente da Vingança

Avaeté – Semente da Vingança é um filme brasileiro de 1985, dirigido por Zelito Viana. O filme de ficção faz referência ao massacre dos índios Cintas-largas ocorrido na região de Fontanillas, hoje município de Juína, no noroeste do Mato Grosso. Participaram da gravação índios da etnia Rikbaktsa. Sinopse Criança índia sobrevive a terrível massacre e passa a ser protegida por cozinheiro branco arrependido de ter participado da expedição criminosa. Já adulto, e com o assassinato…

Caderno C
0

Textos longos aumentam fidelização dos leitores

Entre as notícias, informações e fofocas da violenta investida digital, o que as audiências online mais valorizam pode ser surpreendente: matérias longas, cobertura aprofundada e investigação jornalística que ofereça novas perspectivas. Scott R. Maier* Essa é a conclusão de um estudo recente que avaliou um conjunto pioneiro de análise de mídia usado pelo Instituto de Imprensa Americano [American Press Institute-API] para rastrear o envolvimento dos leitores. Extraídos de mais de 400 mil matérias e 55…

Caderno C
0

CineDiálogosDoSul / A Marvada Carne

Dirigido pelo cineasta paulista André Klotzel, “A Marvada Carne” é uma comédia tipicamente “caipira”. Produzido por Cláudio Kanhs, da Tatu Filmes, o filme apresenta no elenco Fernanda Torres, Adilson Barros e Regina Casé. Sinopse: Nhô Quim (Adilson Barros) perambula com seu cachorro pelo interior paulista sonhando com duas coisas: encontrar uma noiva e comer carne de vaca. Ele conhece a jovem Carula (Fernanda Torres), que mora numa aldeia e reza todos os dias para Santo…

Caderno C
0

CurtasCreC apresenta “Almoço Executivo”

CurtasCreC Apresenta “Almoço Executivo” Direção: Marina Person e Jorge Espírito-Santo. Curta-metragem / Sonoro / Ficção / Brasil / 1996 35mm, COR, 14min Sinopse “Durante um almoço em um restaurante com mesas na calçada, cinco amigos são testemunhas do tumulto que se estabelece por causa de uma vaga de estacionamento, envolvendo uma BMW e um caminhão de obra.” “Cinco amigos se encontram para almoçar. Nada poderia ser mais corriqueiro. Mas por alguma razão ninguém ficou para…

Fotografia
0

Cássio Vasconcelos no Estúdio Madalena

O Estúdio Madalena criou uma atividade presencial, em meio a este mundo tão virtual. Nosso amigo Cássio Vasconcellos estará presente durante a transmissão de sua entrevista, a última da série, que será projetada no pátio do Madalena. Roberto Cecato reúne nomes importantes da fotografia brasileira em uma série de entrevistas gratuitas na WEB, de 13 a 18 de março. O evento acontece em 6 dias, com 3 fotógrafos por dia, gratuito para quem se inscreve e…

Caderno C
0

Samba-Enredo da Imperatriz Leopoldinense acerta em cheio umbigo do agronegócio

Há alguns meses, escrevi um artigo sobre a tentativa desesperada do agronegócio em salvar sua imagem perante a sociedade com a novela O Velho Chico. Na ocasião, afirmamos que o investimento na novela tentava construir a imagem de um agro-pop-tudo em oposição ao velho coronelismo. A motivação para esse esforço veio de uma percepção do próprio agronegócio de que a sociedade o associa ao desmatamento, aos agrotóxicos e ao trabalho escravo. Por Alan Tygel (*) Em 2012,…

Caderno C
0

In Dog We Trust ou Mundo Cão do Truste, Hilda Hilst

Crônica publicada originalmente no jornal Correio Popular em 1994. Hilda Hilst* Minha vontade é a de colocar cada vez mais poesia neste meu espaço, para encher de beleza e de justa ferocidade o coração do outro, do outro que é você, leitor. Porque tudo o que me vem às mãos através dos jornais, tudo o que me vem aos olhos através da televisão, tudo o que me vem aos ouvidos através do rádio é tão…

Audiovisual
0

#CineDiálogosDoSul apresenta “Berta Vive”

Na manhã de 03 de março de 2016, a defensora dos direitos humanos, Berta Cáceres foi morta em La Esperanza, Honduras. O crime confirmou o que a Amnistia Internacional já tinha referido que Honduras é o país com o maior número de assassinatos per capita dos Defensores da Terra e do meio ambiente. Há alguns anos, a ex-coordenadora do Conselho Cívico de Organizações Populares e Indígenas de Honduras (COPINH) havia relatado que vinha sendo perseguida…

Caderno C
1

Lugar de fala

Recentemente, li uma matéria realizada pelo NEXO Jornal que entrevistou alguns especialistas para entender o que significa a formulação “lugar de fala”. Esse enunciado aparece com muita força em discussões que circulam nas redes sociais, principalmente entre grupos que discutem questões sócio-políticas, como direitos humanos, feminismo, racismo, gordofobia, homofobia, xenofobia, entre outros.  Recomendo que leiam a matéria. É bem interessante notar como a noção de lugar de fala é apropriada a partir de diferentes campos teóricos.…

Audiovisual
0

Cinema de fronteiras na fronteira

As fronteiras são lugares permeáveis de intercâmbio, mas às vezes barreiras burocráticas intransitáveis. Gostaríamos que não existissem e que a livre circulação de bens culturais fosse possível. Algo disso acontece em Rio Branco, Estado do Acre, um dos mais pobres e afastados do Brasil onde Sergio de Carvalho e Marcelo Cordero inventaram, há sete anos, o Festival de Cinema Pachamama, que se converteu desde então em um lugar de encontro para o cinema independente do…

Caderno C
0

Socialismo ou barbárie

O padrão na história das ideias é localizar o Iluminismo no século XVIII, na esteira das grandes descobertas científicas anteriores – Copérnico, Galileu, Newton, etc. A razão mostrará então o funcionamento real da natureza, superando o obscurantismo, superstições e crenças religiosas arraigadas há séculos. Não haveria porque não esperar que a razão bem sucedida para desvendar as leis da natureza não operasse na experiência social e política Márcio Sotelo Felippe* Kant dizia que Rousseau era…

Audiovisual
0

Drummond, O Poeta de Sete Faces

Para registrar a data de nascimento do poeta mineiro Carlos Drummond de Andrade, a Revista e a Cinemateca Diálogos do Sul recomendam aos seus leitores que assistam ao documentário “O Poeta de Sete Faces, do diretor Paulo Thiago, uma das poucas obras audiovisuais que retratam a vida e a obra de Drummond. critica: “O Poeta de Sete Faces” é um documentário que aborda e ao mesmo tempo investiga e interpreta os diversos momentos da vida…

Caderno C
0

As trajetórias de Darcy Ribeiro e FHC

Dois brasileiros estão entre os intelectuais que mais se destacaram nas lutas sociais do século XX na América Latina. O sociólogo Fernando Henrique Cardoso (1931-) e o antropólogo Darcy Ribeiro (1922-1997) compartilharam, ao longo de boa parte do século XX, um período rico de lutas e transformações sociais no Brasil e no continente. Ricardo Carlos Gaspar* A partir da Grande Depressão dos anos 1930 e da posterior eclosão da II Guerra Mundial (1939-45), a América…

Cultura
0

A destruição da memória e o “ideal” de uma sociedade lobotomizada

O jornalista e escritor peruano Alfredo Pita, residente em Paris, estreia como colaborador de Diálogos do Sul com uma profunda e necessária reflexão sobre a memória, de extrema atualidade nesse mundo globalizado que tudo destrói. Alfredo Pita* No Peru, desde sempre, a memória tem sido atacada, adormecida, sabotada e tergiversada. Se há uma sociedade curada contra a memória e realmente amnésica é a nossa. Chamou a minha atenção, há alguns meses, ficar sabendo que no…

Caderno C
0

República do PowerPoint

Depois do power rangers do power bank e do power charger chegou a república do powerpoint que só conseguiu provar uma coisa: fornecer material fake para manchetes e expor o país ao ridículo… Rui Barbosa, contraditório sempre sem perder o brilho, falou em 1920 sobre Imprensa marionete… ….eis uns trechinhos… ” Um país de imprensa degenerada ou degenerescente é, portanto, um país cego e um país miasmado, um país de ideias falsas e sentimentos pervertidos,…

Chile em nosso coração latino-americano

Para honrar os caídos não podemos olvidar, a Memória Histórica habita em nossa identidade. Ilka Oliva Corado* Há uma parte da história que se esqueceram de relatar, nos ocultaram a verdade, nos querem dominar. Para que não se repita temos que nos informar. O Chile foi traído e não pela classe popular. Não pelas confusões nem pela originalidade. Não por seu povo honrado, mas sim pelos tiranos que preferiram desertar. Mentiram-nos desde o principio; não…

Caderno C
0

Apoie o Valongo Festival Internacional da Imagem

Participe da nossa campanha de financiamento coletivo e colabore para a realização deste grande encontro para celebrar e pensar a produção contemporânea de imagens. o VALONGO FESTIVAL acontece de 12 a 16/10, no bairro histórico do porto de Santos. serão 5 dias de intensa programação, com workshops, masterclasses, palestras, exposições e ações sociais coordenadas por grandes nomes da fotografia nacional e internacional. +assista nosso vídeo acesse vimeo.com/177289230 entenda a estrutura que estamos preparando para o…

Caderno C
0

1970, a guerra no Vale do Ribeira

NOVO LIVRO ESCLARECE EPISÓDIOS POLÊMICOS DA CAÇADA AOS GUERRILHEIROS DO LAMARCA EM JACUPIRANGA NO VALE DO RIBEIRA No pior momento da ditadura de 1965/85, quando os militares levaram o terrorismo de estado às últimas consequências, a esquerda brasileira respondeu com as três principais modalidades de luta armada que estavam sendo praticadas em situações semelhantes no mundo inteiro: – a guerrilha urbana, com as expropriações de bancos, a tomada de emissora e colocação de mensagens de protesto no…

Agenda
0

“Trago Comigo” será exibido no auditório Vladimir Herzog

O premiado filme “Trago Comigo” da cineasta Tata Amaral será exibido na noite próxima quarta-feira (06/07) no auditório Vladimir Herzog, no Sindicato dos Jornalistas de São Paulo. O evento conta com a parceria da CUT/SP e a entrada é gratuita. Na próxima quarta-feira (06/07), o auditório Vladimir Herzog do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP) promove uma sessão gratuita do filme “Trago Comigo”, da cineasta Tata Amaral, seguida de debate sobre as sequelas da…

Caderno C
0

Quente ou frio?

Quando eu era menina, mas se bobear ainda gosto, jogava muito “quente ou frio? “- para qualquer coisa. Você tentava adivinhar algo, ou encontrar um objeto escondido, e se fosse chegando perto, a coisa ia esquentando, pegando fogo… Se distanciasse, ia ficando frio, gelado, glacial! E caímos na risada. Como é bom cairmos na risada, coisa que há tempos não conseguimos fazer sem culpa. E você, o que acha? Está quente ou frio? Sempre dependerá…

Caderno C
0

Os desafios da Cultura no Brasil

A cultura vive um momento conturbado no país: após o afastamento da presidenta Dilma Rousseff e a posse de Michel Temer, o governo provisório anunciou a extinção do Ministério da Cultura, relegado à condição de Secretaria. A notícia gerou ampla rejeição da sociedade, e Temer voltou atrás. Em meio a este cenário, os desafios da cultura no Brasil serão tema de debate no dia 6 de junho, em São Paulo. Confira os nomes confirmados: Alfredo…

Caderno C
0

Revista DESidades

“Crianças e jovens não gozam, e talvez nunca tenham gozado, de um lugar especial em que sejam preservadas das agruras da vida social e das intempéries da vida política.” Assim começa o editorial da 10ª edição da DESIDADES. Neste número, trazemos três artigos na seção Temas em Destaque: Menina ou moça? Menoridade e consentimento sexual, de Laura Lowenkron; A proibição legal de castigos físicos na infância: alguns contrastes entre Brasil, Uruguai e França,por Fernanda Bittencourt Ribeiro; Entre…

Caderno C
0

MinC: Onde fica o Brasil profundo?

“…ao começar pelo ataque ao cultural (extinguindo o MinC por decreto como se a cultura estivesse só no papel) demonstram a quem ainda se ilude com os genéricos “fora isso, abaixo aquilo, pelo fim daquilo outro” q o golpe tem outra cara a ser revelada pouco a pouco…” tt Catalão* …fechar o MinC é declarar Guerra à Inteligência: incômoda, crítica, provocadora e desafiante na instigação… …não q é mentira que uma Cultura Viva seja “resultado”…

Caderno C
0

Feliz dia, mãe…

Feliz dia, vão te dizer solenemente como se tiveste realizado uma proeza, porém não. Deste à luz um filho sem que o quiseste, quase sem saber, um filho que ao chegar, nos teus 12 anos apenas, marcou o início de uma etapa sem perspectivas. O pequeno produto de um ato de baixeza infinita que acabou com tua infância e a converteu em uma maturidade indesejada. Pior ainda, te condenou a mais injusta cadeia de privações.…

Audiovisual
0

Encontro com Milton Santos: O mundo global visto do lado de cá

Este documentário do cineasta brasileiro Sílvio Tendler, discute os problemas da globalização sob a perspectiva das periferias (seja o terceiro mundo, seja comunidades carentes). O filme é conduzido por uma entrevista com o geógrafo e intelectual baiano Milton Santos (1926–2001), gravada quatro meses antes de sua morte. Milton Santos não era contra a globalização e sim contra o modelo de globalização vigente no mundo, que ele chamava globalitarismo. Analisando as contradições e os paradoxos deste modelo…

Caderno C
0

Caras sem caráter

Aberta a temporada dos canalhas técnicos, dos malabaristas da oratória rebuscada para justificativas brilhantemente infames; tt Catalão* início do período em que a hipocrisia, para garantir seus privilégios, pratica contorcionismo verbal, dá mirabolantes cambalhotas mentais só para não admitir: “eu faço parte de um golpe ao interromper a democracia, ao corromper a política, ao romper a cidadania”… …preparem-se para as novas biografias revistas, traídas, manipuladas e enfim reveladoras das verdadeiras caras sem caráter… …preparem-se para…

Caderno C
0

62 obras sobre educação para download gratuito

Co­le­ção traz en­sai­os bi­o­grá­fi­cos so­bre 30 pen­sa­do­res bra­si­lei­ros, 30 es­tran­gei­ros, e dois ma­ni­fes­tos: “Pi­o­nei­ros da Edu­ca­ção No­va”, de 1932, e “Edu­ca­do­res”, de 1959. O Mi­nis­té­rio da Edu­ca­ção, em par­ce­ria com a Unes­co e a Fun­da­ção Jo­a­quim Na­bu­co, dis­po­ni­bi­li­za pa­ra downlo­ad a Co­le­ção Edu­ca­do­res, uma sé­rie com 62 li­vros so­bre per­so­na­li­da­des da edu­ca­ção. A co­le­ção traz en­sai­os bi­o­grá­fi­cos so­bre 30 pen­sa­do­res bra­si­lei­ros, 30 es­tran­gei­ros, e dois ma­ni­fes­tos: “Pi­o­nei­ros da Edu­ca­ção No­va”, de 1932, e “Edu­ca­do­res”, de…

Caderno C
0

Biblioteca Nacional da Colômbia lança La Gaboteca

Acervo de Gabriel García Márquez já está disponível para acesso livre na internet Todas as edições das obras de Gabriel García Márquez, assim como livros sobre o Nobel de Literatura colombiano, estão disponíveis no portal digital La Gaboteca, nome escolhido em referência ao apelido do escritor e jornalista,Gabo. Este imenso catálogo virtual foi apresentado nesta quinta-feira em Bogotá, por ocasião do segundo aniversário da morte do autor de Cem anos de solidão, em 17 de…

Caderno C
1

O Homem Morcego, os EUA e o controle do entretenimento

Mauro Santayana* O recorde batido por Batman x Superman no Brasil, de maior bilheteria arrecadada em um fim de semana de estreia – quase 35 milhões de reais – com um roteiro abaixo de crítica e direito, nas filas intermináveis, a adultos vestidos de camisetas com desenhos de morcego e crianças a partir de 12 anos com roupas de super-homem, não é apenas o símbolo da indigência cultural e intelectual de parte de uma classe…

Audiovisual
0

PRIVATIZAÇÕES: A DISTOPIA DO CAPITAL

Este documentário do cineasta brasileiro Silvio Tendler ilumina e esclarece a lógica da política em tempos marcados pelo crescente desmonte do Estado brasileiro. A visão do Estado mínimo; a venda de ativos públicos ao setor privado; o ônus decorrente das políticas de desestatização traduzidos em fatos e imagens que emocionam e se constituem em uma verdadeira aula sobre a história recente do Brasil. Assim é Privatizações: a Distopia do Capital. Realização do Sindicato dos Engenheiros no…

Caderno C
0

O Mistério da Obra Literária

Araken Vaz Galvão* Durante muito tempo em minha vida não sabia, e demorei muito a descobrir, que a obra literária nasce de duas vertentes principais, quiçá fundamentais e, muitas vezes, antagônicas. E ainda que hoje penso que não se deve descartar a possibilidade de que possa haver mil outras vertentes. Mas, para o que me interessa – e interessa nesse exato momento – ela nasce daquilo que sai da mente, via coração (ou da alma,…

Caderno C
0

Que falta faz um Mr M

como seria salutar se um bufão saltasse da telinha e colocasse a farsa em pratos limpos: …”senhoras e senhores vou revelar todos os truques e trampos por trás de grampos, vaidades, fascismos e “revelações bombásticas editadas” pelo filtro da intenção desestabilizadora… …damas e cavalheiros mostrarei, agora, o DNA marquetizado do ódio q precisa ser alimentado, diariamente, pela distorção das falsas interpretações, nutrido em arrogância e perversão, potencializado, sistematicamente, pelo pânico q imobiliza… …(aliás, “primeiro assustam,…

Caderno C
0

Mário de Andrade, intelectual múltiplo, líder da Modernidade no Brasil.

“Na Rua Aurora eu nasci, na aurora da minha vida, e numa aurora cresci.” Mário de Andrade. Carlos Russo Jr* Foi no número 320 da rua Aurora que, em 1893, nasceu Mário de Andrade, filho de pai de origem humilde e de mãe descendente dos bandeirantes. Apesar de ilustre, a família não era rica. Quando adolescente Mário só era bom mesmo em Português, em todas as demais matérias, reprovações e notas baixas. As esperanças familiares…

Caderno C
0

‘Boi Neon’ é premiado no Festival de Cartagena

Prensa Latina O diretor Gabriel Mascaro recebeu a estatueta Índia Catalina com o filme “Boi Neon”, vencedor do melhor filme de ficção do Fiicci (Festival Internacional de Cinema) de Cartagena das Índias, na Colômbia. O longa já surpreendeu no último festival de Veneza e volta a repetir em Cartagena com a obtenção do principal prêmio, pela boa acolhida de sua história contada mediante um grupo de personagens surrealistas do norte de Brasil, que se movem…

Caderno C
0

Carpentier e García Márquez

Araken Vaz Galvão* Encontrei na página(*) da professora emérita da UFRJ, Bella Jozef – autora de “História da literatura hispano-americana” – uma informação deveras incitante. Que o escritor Gabriel García Márquez (n. em 1928) –, mais tarde, ganhador do Prêmio Nobel de Literatura – após ter lido “O Século das Luzes”, de Alejo Carpentier (1904-1980), teria rasgado várias páginas do livro que estava escrevendo. O livro era (seria) “Cem anos de solidão”. A professora Jozef…

Fotografia
0

Iatã Cannabrava e seu novo Festival Valongo

Evento acontecerá de 12 a 16 de outubro, em Santos, com público estimado de 10 mil pessoas No retorno desta coluna, falei que algumas notícias me fizeram sair da inércia e voltar a escrever sobre fotografia. O primeiro texto foi para falar da exposição Gênesis, de Sebastião Salgado, que já começa na próxima terça. Este segundo artigo é ainda mais especial: é sobre o Festival Valongo. Em entrevista na tarde desta quarta-feira, Iatã Cannabrava adiantou algumas informações do que…

Caderno C
0

Cesar Augusto Teles

Amigos! O companheiro Cesar Augusto Teles fez a Grande Viagem e já se encontra nos Verdes e Floridos Campos de Valhalla onde confraterniza com outros guerreiros, seus pares. Nosso carinho e solidariedade à Amelinha, à Janaína, ao Edson, aos outros familiares e amigos. Cesar Augusto Teles, PRESENTE! Segue nota do Grupo Tortura Nunca Mais/RJ Eli Eliete Cesar Augusto Teles O GTNM/RJ comunica, com grande pesar, o falecimento do companheiro, César Augusto Teles, ocorrido ontem (28/12/2015),…

Caderno C
0

“Fora da democracia não há caminho para o Brasil”

“Hoje, no Brasil, vivemos um momento crucial para o futuro da democracia, para a paz, para os direitos sociais e para a sustentabilidade. Vivemos tempos de ameaças de perdas de direitos, de retrocessos das conquistas sociais e políticas “. Juca Ferreira*

Caderno C
1

Vânia Bambirra

Nossa querida companheira Vânia Bambirra fez a grande viagem de já se encontra nos Verdes e Floridos Campos de Valhalla onde confraterniza com outros guerreiros seus pares. Faleceu na última quarta-feira (9) a cientista política Vânia Bambirra. Ela foi um dos mais importantes nomes da Teoria Marxista da Dependência e, apesar de ser mineira de nascimento, foi exilada durante a Ditadura Militar “Eu queria entender o mundo, e era o marxismo que me dava os…

Audiovisual
0

Sindicato dos Jornalistas reinaugura o Cineclube Vladimir Herzog

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo convida-o e a sua família para a reinauguração do Cineclube Vladimir Herzog, dia 24 de novembro, às 19 horas, à rua Rego Freitas, 530, sobreloja, Espaço Vladimir Herzog. A retomada das atividades do cineclube, em parceria com o Sindicato dos Arquitetos no Estado de São Paulo  se fará com a apresentação do filme-documentário “Vlado, 30 anos depois”, de João Batista de Andrade, que coordenará um debate após…

Caderno C
0

“Enclave Cultural”

Durante o Fórum de Sistemas de Informação Cultural no MERCOSUL, realizado nos dias 15 e 16 de outubro, foi apresentado estudo sobre políticas culturais e povos indígenas no bloco, presente na publicação “Enclave Cultural”. A publicação está disponível para download em versão digital. http://bit.ly/1KWqSVk

Caderno C
0

29ª Jornada Nacional de Cineclubes inicia hoje na Ilha de Itaparica

A 29ª Jornada Nacional de Cineclubes será realizada de 1º a 04 de outubro, na Ilha de Itaparica e pretende reunir mais de 80 cineclubes de todo o Brasil, para discutir sobre os rumos do cineclubismo brasileiro, a democratização do audiovisual, direito do público, metas e encaminhamentos relacionados às políticas públicas que nortearão o movimento cineclubista brasileiro ao longo dos próximos anos. Além da presença do Secretário do Audiovisual (SAV/MinC), Pola Ribeiro, o evento contará…