Gustavo Espinoza M.

Um laivo de esperança no Peru

A crise do socialismo nos anos 1990 trouxe catastróficas consequências em todos os países. O Peru não foi uma exceção. Surgiram vozes, inclusive no interior das filas do PCP que asseguraram que o Partido Comunista tinha sido “criação de Ravines”, a quem consideraram o expoente do “seguidismo”. Gustavo Espinoza M.* Reivindicaram então que a crise nos obrigava a “voltar à Mariátegui” -que tinha denominado a organização política por ele criada…

Evangelina Chamorro Díaz: A mulher de barro

Não. No Peru não se trata de Maria, a boia-fria de Coquimbo apresentada no filme chileno de Sergio Castro San Martín, sob um sugestivo título “A mulher de barro”. Trata-se de Evangelina  Chamorro Díaz, peruana de 32 anos e mãe de duas crianças de 5 e 10 anos que –arrastada por um inclemente desmoronamento na periferia de Lima no dia 16 de março– conseguiu sobreviver graças à sua integridade e sua…

Hugo Chávez e os peruanos

Há quatro anos, em 5 de março de 2013, os povos de nosso continente sofreram uma imensa perda: faleceu o comandante Hugo Rafael Chávez Frias, uma das figuras mais destacadas do processo emancipador latino americano e, talvez, seu principal inspirador. Gustavo Espinoza M.* Sua vida, foi um atuar constante e suas ideias e realizações políticas sensibilizaram o continente polarizando as forças. Ainda permanece na memória de muitos a marca de…

Os intocáveis do Peru

No filme estadunidense de Brian de Palma, baseada numa novela publicada em 1957, “Os Intocáveis” constituíam uma equipe especial de agentes escolhidos por seu valor e por ser incorruptível. Eles foram organizados por Eliot Ness e sob seu comando resolveram acabar com a máfia de Al Capone, que operava em Chicago nos anos 1920, no século passado. Gustavo Espinoza M.* Os “Intocáveis” no Peru, ao contrário, são a máfia: a…

Um futuro incerto para o Peru

Não deveria surpreender ninguém dizer que, no Peru, o futuro é incerto. Em geral, o futuro é sempre incerto em toda parte. Ninguém pode prever o que vai acontecer. Porém se está é uma verdade abstrata, resulta particularmente claro que no país a única certeza é de um futuro incerto. Gustavo Espinoza M.* Diversos acontecimentos ocorridos nas últimas semanas advogam em favor desse “presságio”. Porém este, os mais recentes, deixaram…

Peru: Pão e beleza como bandeira de luta

A gravidade da crise que sufoca hoje a toda sociedade peruana exige da esquerda e do movimento popular em seu conjunto, uma madura reflexão. Esta deveria partir de duas considerações essenciais: a corrupção não é consubstancial ao ser humano nem ocorre por desígnio divino. É consequência de um modelo social que decompõem os valores e impõe o consumismo e a competição como essenciais formas de vida. Gustavo Espinoza M.* Mas…

A unidade dos revolucionários em Lenin e Mariátegui

Já faz 93 anos, em 21 de janeiro de 1924 morreu Vladimir Ilich Lenin. Vale recordá-lo  durante a celebração do centenário da Revolução Socialista de Outubro porque Lenin não morreu nessas circunstâncias mas sim vive no coração e na consciência dos povos. Gustavo Espinoza M.* Ao iniciar esta homenagem, cabe evocar a circunstância em que Lenin chegou até nós, peruanos. Foi José Carlos Mariátegui que o trouxe. Foi ele, o…

O que representa a condenação de Morales Bermúdez, ex-ditador peruano?

A decisão de uma Corte de Roma que sentencia a prisão perpétua a dois ex presidentes latino-americanos, entre eles o ex-ditador peruano Morales Bermúdez, e vários oficiais das forças armadas de diferentes países de Nossa América, alvoroçou o hospício. O argumento de fundo esgrimido pela justiça italiana foi  a Operação Condor com suas especificidades em prejuízo de cidadãos da Itália ou originários. Gustavo Espinoza M.* Não há dúvida de que…

Odebrecht e os ratos peruanos

Quando os militares brasileiros da Escola Superior de Guerra –Olimpio Mourão de Minas Gerais, Castelo Branco, Amaury Kruel e outros- derrubaram João Goulart em abril de 1964, teve início uma nova etapa de expansão do capitalismo sub regional na América Latina. Gustavo Espinoza M.* O golpe deve claras conotações imperiais. A ação se desencadeou a partir de 13 de março de 1964 quando o chefe de Estado promulgou lei expropriando…

No Peru, um debate nauseabundo

É claro que o tema educativo está profundamente enraizado na vida nacional. E que a crise do setor não constitui um elemento superficial nem anedótico. E é claro também que enquanto no Peru sejam aplicadas as “receitas” neoliberais, os problemas no setor não serão seriamente encarados, qualquer que seja o titular da pasta. Gustavo Espinoza M.* Hoje são registrados mais de um milhão e meio de crianças fora do sistema…

Os peruanos se perguntam: e Cuba? e Fidel?

Gustavo Espinoza M.* O infausto fato ocorrido na sexta-feira, 25 de novembro, a morte de Fidel Castro, tem dado lugar a numerosas interrogações, comentários, especulações e até prognósticos com relação à Cuba e ao futuro de seu povo. Muitos dos temas abordados tem a ver com preocupações legítimas ou dúvidas razoáveis diante da carência de informação e domínio do tema. Não faltaram, contudo, as vozes de perversos irredentos e anões…

As controvérsias da esquerda peruana

É curioso. Quando o Peru vive uma crise profunda, que não é responsabilidade do povo nem de suas organizações representativas, mas sim culpa dos que sempre estiveram no poder, as forças que se dividem e fracionam não são aquelas que expressam o interesse da classe dominante mas sim a dos trabalhadores. Gustavo Espinoza M.* O segmento que deveria ter a suprema obrigação de se unir para encontrar uma saída comum,…

América Latina e as ofensivas do Império

Quem sabe o marco para uma oportuna reflexão sobre o cenário continental seja o recente encontro internacional de Partidos Comunistas e Revolucionários de América Latina e Caribe realizado em Lima, Peru em fins de agosto. Gustavo Espinoza M.* O evento congregou 25 organizações políticas de 19 países, registrou uma forte dose de vontade unitária e ofereceu elementos para analisar o que ocorre nesta região do mundo, onde sucedem fenômenos desencontrados.…

A Máfia não desapareceu no Peru

Em meados do ano passado, abordando pela primeira vez o tema das eleições cujo desenlace vimos ontem, dissemos que a tarefa do movimento popular era derrotar a máfia, impedir seu retorno ao poder. E a definimos como a soma de duas força: o fujimorismo e o restolho aliancista da Apra. Gustavo Espinoza M.* Mais adiante precisamos que o que se pretendia era colocar o eleitorado diante de uma sinistra…

Vitória perigosa da direita no Peru

No Peru ocorreu o que já se previa. A direita pôde cantar vitória depois das eleições peruanas de 10 de abril. Gustavo Espinoza M.* Mesmo tendo havido irregularidades notáveis na votação e se note indícios de fraude, o processo eleitoral em marcha concluiu com a vitória de Keiko Fujimori, com 39,1% no primeiro turno, tendo em segundo lugar o neoliberal Pedro Pablo Kuczynski. A candidata da esquerdista Frente Ampla, Verónika…

Peru na hora das urnas

Gustavo Espinoza M.* A menos de 48 horas do início da eleição de 10 de abril no Peru, toda sorte de especulações se descortinam no cenário. Se bem o denominador comum admite que a mais alta votação no primeiro turno corresponderá a Keiko Fujimori, variam as percentagens que se lhe atribuem. Para uns, estará em torno de 28% e para outros em 35% e há ainda os que sustentam…

O Peru na reta final das eleições

Gustavo Espinoza M.* É válido dizer que ao ter início o mês de abril o Peru entra na reta final para as eleições nacionais de 2016. As pesquisas trazem algumas surpresas, mas o cenário esta bem demarcado com a saída de vários candidatos que desistiram de participar depois que perceberam não tem chance alguma. De toda maneira e pela natureza da disputa, nessa se mesclam dois elementos: a opção cidadã…

Obama em La Habana

Gustavo Espinoza M.* Quando na tarde de domingo, 19 de março, o imenso pássaro de aço que transportava o presidente de Estados Unidos pousou em solo cubano, começou não só uma nova etapa nas relações entre os dois países mas também entre a Casa Branca e todo o hemisfério americano. Há quem compara o fato à derrubada do Muro de Berlim, e o associam ao fim da guerra fria em…

A batalha eleitoral no Peru

Gustavo Espinoza M.* Poderia ser qualquer dia do mês ou do ano. Porém, podemos situar nossa preocupação em um, em particular: 3 de março de 2016. Foi emblemático. Ocorreram três fatos que mostram o verdadeiro sentido da luta que trava hoje em nosso continente: em Washington, o presidente Obama ratificou a declaração do  executivo que considera Venezuela como “uma ameaça contra a segurança nacional de Estados Unidos”. Em Honduras, capangas…

Eleições presidenciais: É preciso derrotar a máfia no Peru

Gustavo Espinosa M.* Se nos perguntassem qual é o principal dever dos peruanos, a tarefa de honra no presente, poderíamos circunscrever a uma só formulação: isolar e derrotar a Máfia que procurar apropriar-se novamente do poder utilizando como instrumento a disputa eleitoral de 10 de abril. Porém não podemos nos limitar a considerar essa exigência como a única em nosso roteiro. Vivemos uma etapa crucial na América Latina, quando as…

Conflito de gerações no Peru

Gustavo Espinoza M. * Uma vez mais entra em debate o tema geracional. Alguns entusiastas, deslumbrados com a imagem brilhante de Verónica Mendoza, a candidata presidencial da denominada “Frente Ampla”, voltaram a proclamar o surgimento de uma “nova e moderna esquerda”, diferente – e distante – dessa “velha esquerda” que consideram “fracassada e obsoleta”. Na abordagem desta questão em algum momento me permiti recordar um comentário de Mariátegui referente à…

Debate sobre Cuba na história

Gustavo Espinoza M.* Na quinta-feira, 4 de fevereiro, haverá sessão solene no plenário do palácio Legislativo peruano, dando início ao simpósio Internacional “Cuba na História”, que se estenderá até sábado 6, em que se analisará o processo cubano e sua incidência no cenário continental de América Latina. Sete conferencias de cinco países -Cuba, Venezuela, Equador, Nicarágua e Bolívia- se unem a nove peruanos para abordar, com critério acadêmico, uma agenda…

Peru: Pesquisas mostram peruanos inseguros

Gustavo Espinoza M.* Três diferentes pesquisas mostram elementos comuns no cenário eleitoral que terá seu primeiro desenlace no próximo dia 10 de abril no Peru. As empresas patrocinadoras das pesquisas se empenham em destacar o caráter episódico da informação e prenunciam mudanças mais adiante. O que se pode deduzir dos resultados das sondagens mais recentes? Primeiro é que Keiko Fujimori continua na frente das preferências cidadãs com algo superior a…

Ano novo difícil para o Peru

Gustavo Espinoza M.* 2016 assoma como um ano extremamente complexo e difícil para os peruanos. Sobram elementos para confirmar o fato. A crise econômica internacional tem golpeado fortemente a economia do país, de modo que quando se previa um crescimento anual de 4 por cento, dois pontos mais que no período anterior, os indicadores formais situam em 2.6% um dos mais baixos da região e o pior dos últimos dez…

Venezuela: Uma derrota que fere a todos

Gustavo Espinoza M.* Os resultados eleitorais do processo venezuelano celebrado no domingo 6 de dezembro, constituem uma clara derrota do movimento popular. Além de consolos menores e considerações destinadas a atenuar os efeitos do fato, o real é que fazem parte dos grandes anseios do Império em acabar com a resistência dos povos de nosso continente aos seus planos de dominação. As razões dessa derrota e os fatores que contribuíram…

Peru e a guerra do fim do mundo

Gustavo Espinoza M.* Para os peruanos, a Guerra do Fim do Mundo era apenas uma sugestiva novela. Tratava-se, de fato, do relato escrito no século passado pelo prêmio Nobel de Literatura, Mario Vargas Llosa, em que descreve a Guerra de Canudos, ocorrida em 1897, que teve a participação de milhares de soldados no sertão brasileiro. Os fatos, há que recordar, ocorreram em uma região inóspita, secularmente dominada por latifundiários -…

Peru: a fera ferida

Gustavo Espinoza M* Dizem por aí, e é verdade, que uma fera é muito mais perigosa e agressiva quando está ferida. Pois bem. É isso precisamente o que ocorre no Peru com a Máfia apro-fujimorista no afã de recuperar seus privilégios e destruir a expectativa dos peruanos por um país melhor, mais humano e mais justo. Para bem entender a natureza dos acontecimentos de hoje há que ver a partir…

Homens que fazem a história

Gustavo Espinoza M. (*) O dia 15 de agosto é uma data importante para os peruanos. Nesse dia, em dois momentos, nasceram duas importantes figuras da história nacional. Em 1911 viu a luz na cidade de Arequipa, Jorge del Prado Chávez. E quatro anos depois, em 1915, na Cordilheira Branca, na província de Yungay, distrito de Supluy, abriu os olhos Alberto Asunción Caballero Méndez. Ambos merecem a gratidão e a…

A esperança de unidade no Peru

Gustavo Espinoza M.* Depois dos feriados pelo Dia da Pátria, o Peru ingressou, consciente ou inconscientemente a uma etapa eleitoral. Em outubro haverá convocação para as eleições nacionais de abril de 2016 e entre agosto e dezembro deverá ocorrer as inscrições de candidatos, alianças e outros requerimentos formais para participar do pleito em que se disputará a Presidência e o Legislativo da República. Neste marco, parece que se perfila no cenário…

EUA e o novo plano de desestabilização na América Latina

Gustavo Espinoza M.* Em El Salvador, onde o povo realiza uma primeira experiência de governo progressista, liderado pelo Farabundo Martí para Libertação Nacional, uma greve no transporte, organizada e estimulada pelas Maras e apoiada abertamente pela Arena, o Partido Neo Fascista deste país, põe em risco a estabilidade democrática e gera um clima de violência em que emerge uma campanha contra o governo do presidente Salvador Sánchez Cerén. Em Lima,…

Resplandece a figura de Sandino na Nicarágua

Gustavo Espinoza M. (*) Hoje, depois de 36 anos dos históricos acontecimentos de julho de 1979 que demoliram uma das ditaduras mais cruéis que existiram em nosso continente – a Dinastia dos Somoza – pode–se dizer que na Nicarágua resplandece a figura de Sandino. Desenhando sua imagem do alto de uma montanha, o perfil do combatente assassinado em 1934 pelos esbirros do Somozismo ilumina a cidade a cada noite e…

Rafael Correa na mira do Império

Gustavo Espinoza M* A eleição de Rafael Correa para presidente do Equador em dezembro de 2006 colocou fim a um período convulsionado no país das guaya, até então sufocado por uma aguda crise de governabilidade. Sucessivas administrações fugazes pretenderam encarar o problema emergente na pátria de Eloy Álvaro, mas não acertaram nada. Nem nas fórmulas econômicas que permitiriam estabilizar a vida interna, nem nas políticas sociais que atendiam às inquietações da…

La Mafia en guerra en Perú

Gustavo Espinoza M. (*) Es verdad, En las últimas semanas 8 implicados en la ya célebre “red Orellana” han sido liberados pocas horas después de su captura porque los jueces dijeron no encontrar “evidencias de delito”. En cambio, una ofensiva letal se ha desatado en la “Prensa Grande” y en medios judiciales contra Nadine Heredia, la esposa del Presidente Humala por acciones que han derivado en un escándalo sin precedentes…

Tia Maria: A linguagem das balas (ou a paz dos cemitérios)

Gustavo Espinoza M (*) Finalmente, o governo peruano optou por enfrentar os conflitos sociais com as armas na mão. Deu assim, desse jeito, curso a um processo incerto. Todos sabem quando e como começou, mas ninguém sabe quando, nem como acabará. Grave erro, sem dúvida, que transtorna todos os valores da análise política e leva a confusão a muitíssima gente. As declarações de Keiko Fujimori advogando pelo “diálogo” e a…

Encontro com a história

Gustavo Espinoza M.* No dia 1º de junho de 1826, em carta a seu amigo José Rafael Revenga, Simón Bolívar dizia “Desejo que o Congresso do Istmo, seja perpétuo, y que se conserve mesmo que seja um simulacro”. A frase tem importância porque alude ao encontro continental que passou para a história como o Congresso Anfictiônico do Panamá, que foi celebrado naquele ano por iniciativa do Libertador. Diz a história…

Conciliábulo Vargallosiano contra América Latina

Gustavo Espinoza M.* O novo mundo é nossa Pátria; sua história é a nossa e é nela que todos nossos deveres essenciais, nossos mais caros interesses, nos obrigam a examinar e a considerar atentamente o estado de nossa presente situação e das causas que nela mais influíram. Juan Pablo Viscardo y Guzmán – Carta a los Españoles Americanos – Paris 1799 Nos próximos dias, a Universidade de Lima -uma das…

Por que Estados Unidos envia tropas ao Peru?

Gustavo Espinoza M.* Que os Estados Unidos têm um estratégia continental de dominação e que se dispõem a desencadear uma aventura militar contra os povos de América Latina, já foi dito por nós em diversas ocasiões. Alguns nos levaram a sério e ratificaram uma disposição antiimperialista que agora precisa se materializar. Outros, ao contrário, guardaram silencio, talvez com a ideia de que nossa afirmação fosse exagerada e respondia ao clássico…

Jornalismo pode ser o mais vil dos ofícios

Gustavo Espinoza M.* Luis Miro Quesada de la Guerra, um dos pró homens do “El Comercio”, o mais antigo e conservador diário de Lima, lapidou uma frase a qual costuma recorrer quando se celebra o Dia do Jornalista: “O jornalismo pode ser a mais nobre das profissões, ou o mais vil dos ofícios”. Seguramente ele nunca imaginou que o jornal a que entregou boa parte de sua vida abandonaria a…

Palavreado enganoso no Peru

Gustavo Espinoza M.* Poucas vezes se fez tanto escândalo no país como no caso de Martín Belaúnde Lossio, publicitário hoje refugiado na Bolívia, que pode ser definido como um aventureiro com sorte, metido em negócios bastante sujos. Todos os meios, incluindo rádio, televisão e impressa, somaram forças não para explicar a natureza do caso mas para desatar uma bateria de acusações que ultrapassa a imaginação popular e até a vida…

A grande imprensa no Peru

Gustavo Espinoza M* A chamada grande imprensa tem uma maneira muito curiosa de informar no Peru. A mídia disse recentemente que a revista Time tinha eleito como “os homens do ano” os médicos que lutaram contra o Ebola na África. Omitiu dizer que esses médicos eram cubanos e estavam ali enviados em missão solidária pelo governo de seu país. A presença de médicos cubanos em qualquer “obscuro rincão do mundo”…

Fujimorismo saiu de uma cloaca

Gustavo Espinosa M* Estava bem assessorado o presidente Ollanta Humala quando, recentemente, em uma coletiva à imprensa, respondendo a perguntas de correspondentes estrangeiros, assegurou que o fujimorismo saiu de uma cloaca. Para ter certeza de ter utilizado devidamente o vocábulo, o ex comandante provavelmente consultou a Academia Peruana da Língua, porque, sem dúvida, valeu-se da expressão mais precisa e em seu mais cabal sentido. O Dicionário Geral Ilustrado da Língua…

Perú de Gregorio Santos

Gustavo Espinoza M*  Talvez o grande vencedor das eleições regionais do passado 5 de outubro no Peru tenha sido Gregorio Santos, ainda encarcerado, que se candidatou à reeleição do Governo Regional de Cajamarca, no norte do país, uma zona cobiçada pela mineradora Yanacocha. O líder Cajamarquino, apareceu no cenário político em 2010, quando conseguiu aceder ao máximo posto na gestão administrativa local, após uma dura campanha. A resistência de seu…

Peru, uma batata quente

Gustavo Espinoza M.* Ainda que Ana Jara e Nadine Heredia o neguem com empenho, é claro que “o caso” López Meneses se converteu numa batata quente para o governo do presidente Humala. Trata-se de um fenômeno pouco frequente na política peruana: um “cidadão à pé”, que não ostenta nenhuma representação oficial nem cargo algum, mas que tem o privilégio de uma custodia equivalente a da “proteção a dignitários”, equipada de…

Os 5 Cubanos: 16 anos sem justiça

Gustavo Espinoza M* Dia 12 de setembro completa 16 anos da detenção de René Gonzáles, Gerardo Hernández, Antonio Guerrero, Ramón Labañino e Fernando González Llort, cinco cidadãos cubanos que viviam legalmente nos Estados Unidos e se dedicavam a colher informação sobre as atividades terroristas contra seu país que se implementavam em território da Florida, para enviar a Cuba e assim proteger seus habitantes A informação proporcionada por eles permitiu ao…

Tomás Borge “Uma vida marcada pelo combate…”

Apresentação de livro de Tomas Borge Gustavo Espinoza m.* De Tomás Borge se poderia dizer muito, mas a natureza do evento e o fato de compartilhar com personalidades de tanto valor, permite-nos resumir ideias essenciais de seu pensamento e ação política. Tive oportunidade de estar próximo de Tomas em diferentes épocas e em muito diversas circunstâncias, que o que permite traçar um perfil de sua fida ligada à história de…

Mensagem do Peru: Nem a tírios nem a troianos

Gustavo Espinoza M. (*) A história nos recorda que os Tírios eram um povo fenício enfrentado comercialmente aos Troianos. Ambos competiam duramente pelo monopólio comercial nas águas do Mar Mediterrâneo. E por isso foram tomados como a expressão de definidas rivalidades e como o símbolo de interesses opostos. (**). Nós, tomando a frase como referência, poderíamos dizer hoje que nem Tírios nem Troianos ficaram satisfeitos com a mensagem do Presidente…

A detenção abusiva de Gregório Santos no Perú

Gustavo Espinoza M.* Iniciar um processo judicial contra um cidadão que exerce uma função pública quando assomam indícios de maus manejos administrativos, corrupção ou outros ilícitos, constitui um imperioso dever do Estado que ninguém, em juízo perfeito, pode objetar. Porém, utilizar esse mecanismo para castigar aos que questionam a ordem social estabelecida, resistem à disposições contrárias ao interesse nacional ou lideram movimentos sociais de envergadura, tem seus bemóis. Não porque…

Peru: um debate indispensável

Gustavo Espinoza M.* Recentemente circulou no Peru uma convocação referente ao cenário político atual e os enganos que assomam no horizonte nacional relacionados com as disputas eleitorais já em pleno desenvolvimento. Em quatro portais de Internet: “Ponto de Vista e Proposta, Nossa Bandeira, Jornal de Arequipa e Peru Insólito”, além de muitas adesões no Facebook, o texto levanta três bandeiras inerentes ao processo social do país: Democracia, Independência e Soberania.…

Novas manobras sediciosas ianque contra Cuba

Gustavo Espinoza M.*  Logo que ficou conhecido o denominado “Plan Zun Zuneo”, patrocinado pelos governo dos Estados Unidos contra Cuba, qualquer pessoa bem intencionada teria como justificar plenamente as atividades desenvolvidas por René González, Ramón Labañino, Antonio Guerrero Gerardo Hernández e Fernando González Llort, nos últimos anos do século passado, para proteger seu país do terrorismo praticado pelo Império há cinquenta anos. O tema é consagrador. É que a denúncia…

A concentração de meios de comunicação no Perú

Gustavo Espinoza M.* O tema da concentração de meios esteve e continua estando no centro do debate político nacional. Gerado por um fato pontual: a aquisição de ações dos diários “Correo” e “Ojo”, posto a venda pela família Agois, para a empresa editora do “El Comercio”; deu lugar a uma áspera disputa em que originalmente apareceram como interessados os proprietários de “El Comercio” e seus sócios e também rivais, os…

Peru, o império da confusão

Gustavo Espinoza M.* Dizem que William Shakespeare escreveu cada uma de suas obras com a ideia de que simbolizassem algo específico. Assim, o drama de Romeo e Julieta passou à história como a expressão do amor mais puro e inocente. Otelo, como a personificação dos ciúmes; Ricardo III, como significação do Poder; Hamlet como o sentido da dúvida. Se o Cisne de Avon vivesse em nosso tempo e se ocupasse…

Celac 2014 silencia a direita peruana

Gustavo Espinoza M.*  Celac 2014 – Bem poucas vezes no Peru a direita ficou calada. Também acontecimentos específicos – a sentença de Haia, ou a transcendência do evento – fez com que desta vez o Peru se viu livre da venenosa e também cafajeste campanha que em outras circunstâncias teria desatado contra Cuba e a Celac, e também contra o presidente Ollanta Humala por ter viajado à pátria de Martí…

José Carlos Mariátegui: 120 anos de existência

Gustavo Espinoza M. *  Em 14 de junho de 1894, em uma pequena cidade situada no sul do Peru, a mais de mil quilômetros da capital, nasceu José Carlos Mariátegui Lachira, que seria, talvez, o mais ilustre pensador peruano do século XX. Filho de mãe modesta, enfrentou problemas desde seus primeiros anos. Sendo ainda uma criança, em 1902 e numa brincadeira infantil, caiu e fraturou uma perna que o obrigou…

Marx e Mariátegui: confluências na história

Os Desnorteados Material para releitura e reflexão Gustavo Espinoza M.* “Os tempos passados, meu amigo, são para nós um livro de sete selos”                                    Goethe Retornar a Marx e a Mariátegui é, como dizia Goethe, abrir um livro de sete selos. Porém não porque suas vidas pertençam ao passado, mas porque refletem um mundo…