Indústria da Guerra

O tempo se esgota para o desarme nuclear

Jayantha Dhanapala* Consideremos as atuais ameaças globais, 25 anos depois da queda do Muro de Berlim, que simboliza o fim da Guerra Fria, e em vésperas do 70 aniversário das Nações Unidas, o foro criado para harmonizar as ações dos 193 estados membros guiados por Carta para preservar a paz e a segurança. Temos o quinto Informe de Avaliação do Grupo Intergovernamental de Especialistas sobre a Mudança Climática (IPCC), que…

Desperdício de recursos e ineficiências no Pentágono

Roberto García Hernández * O orçamento militar dos Estados Unidos que, segundo o previsto, deve chegar a mais de 638 bilhões de dólares em 2014, é maior que o total somado das outras 10 nações que mais gastam nesse campo. No entanto, este ano, a crise fiscal atual obrigou o pessoal da defesa a reduzir sensivelmente seus gastos. Os cortes fiscais obrigarão o Exército estadunidense a por fora de serviço…

Mercados negros, uma das mais poderosas economias do mundo

Roberto F. Campos* Ao comparar algumas das mais importantes economias mundiais, os principais mercados negros abarcam na atualidade amplos espaços como é o caso dos carregamentos de pescado e o comércio ilegal de armas e drogas. A revelação de tal inconsistência em matéria de comércio e das dificuldades de encontrar respostas, está em recente informe de Yahoo finanças, apoiado na revista The Economist, a partir de relatórios do Banco Mundial…

Despesas militares dos EUA superam as dos dez principais países juntos

O orçamento militar estadunidense nos últimos dois anos foi maior que a soma dos gastos dos 10 países que mais investem em defesa e constituiu 40 por cento dos egressos mundiais nesse setor. No período citado, o país destinou a atividades bélicas 668 bilhões de dólares, cerca de cinco por cento de seu Produto Interno Bruto, volume quatro vezes superior ao monte dedicado pela República Popular da China, que ocupa…

Desarme nuclear: chave para sobrevivência humana

A comunidade internacional aprovou por maioria proposta de Cuba feita na ONU de convocar a uma reunião de alto nível sobre desarme nuclear no entendimento de que os arsenais nucleares representam um dos maiores perigos que ameaça o planeta. Mais de 160 países apoiaram a iniciativa – sem votos contrários e as abstenções de Estados Unidos, França, Israel e Reino Unido-, com o que o foro ficou estabelecido para 26…

Descontrole de armas – O corrido de Rosita Alvirez

Néstor García Iturbe* Um mês depois do massacre perpetrado na escola primária Sandy Hook de Neton, Connecticut, o presidente Obama pediu a proibição das armas de assalto e os carregadores de grande capacidade. A Associação Nacional de Rifle (NRA) sustenta que o Congresso não conseguirá nenhuma das duas coisas. A proposta de Obama é apresentado em momento em que o governador de Nova York, Andrew Cuomo, acaba de firmar…