Azerbaijão

Suicídio tira do armário minorias sexuais do Azerbaijão

Shahin Abbasov* O suicídio de um ativista homossexual no Azerbaijão está empurrando a comunidade de lésbicas, gays, bissexuais e transexuais (LGBT) deste país asiático a redobrar sua luta pelos direitos civis. Isa Shakhmarly, de 20 anos, presidente da organização não governamental Free LGBT, morreu no dia 22 de janeiro se enforcando com a bandeira do arco-íris, símbolo da comunidade, em seu apartamento de Baku. Em seu bilhete de suicida, acusou…