China

China e o projeto estratégico mais importante da história

O projeto da China, denominado “Iniciativa do Cinturão e a Rota da Seda”, é o plano mais ambicioso em matéria de integração econômica e comercial que jamais se concebeu na história da humanidade. Mesmo sendo o objetivo central criar um grande espaço que permita a comunicação direta entre Ásia e Europa, no fundo se estará construindo uma plataforma que indubitavelmente propiciará o enfraquecimento da hegemonia estadunidense, pela primeira vez em…

A evolução da cooperação Sul-Sul na China

Pratyush Sharma* O poder da China na cooperação Sul-Sul (CSS) reside na realização de projetos de infraestrutura de grande dimensão em diversos países em desenvolvimento Essa cooperação é notável em função da escala, da velocidade e a rentabilidade dos projetos e exerce uma influência positiva na promoção da construção nacional, o desenvolvimento econômico e o progresso social dos países sócios. Quando a China presta ajuda, adere aos princípios da não…

O futuro da China, 4.000 anos depois

Johan Galtung* Ao se observar um mapa que combine a história do mundo com a geografia, o tempo e o espaço, por quatro mil anos, a China aparece como um conjunto de dinastias relativamente coerentes e com complexas transições. Em contraste, o Ocidente surge como impérios com nascimento, crescimento, auge, decadência e queda, como o caso dos impérios romano, britânico e o atual estadunidense. China cresceu como uma ilha -…

Medicina tradicional chinesa

Um livro em espanhol sobre medicina tradicional chinesa, com sua história, conselhos práticos e opiniões dos mais notáveis médicos dessa especialidade neste gigante asiático, foi apresentado por sua autora, a jornalista Wang Youzheng. O livro de Wang, publicado pela editora China Intercontinental, começou com a indagação e estudo junto a especialistas nessa antiga ciência médica, cujas primeiras referencias parecem no livro Neijing, do O Imperador Amarelo, considerado a primeira recopilação…

Mídia chinesa confirma ingerência de EUA em Hong Kong

Os meios de comunicação chineses que investigaram as figuras chave do movimento de protesto em Hong Kong constataram laços entre os manifestantes e entidades estadunidenses com larga história de atividades na província. O estudo da história de varias das figuras e organizações que participaram no movimento de protesto em Hong Kong mostra um fator comum, que é a presença de entidades estadunidenses em algum momento do percurso ou das atividades…

Cuba e China elevam vínculos bilaterais a novos patamares

Jorge Hernández Álvarez* A visita a Cuba do presidente chinês, Xi Jinping, marca uma nova etapa no aprofundamento das relações bilaterais, expressa no fortalecimento dos tradicionais laços de amizade e de cooperação em diversas áreas. Apenas recém chegado ao aeroporto internacional José Martí, Xi deixou bem claro que o objeto de sua visita era fazer um balanço global das expêriencias do desenvolvimento dos vínculos entre ambos países, assim como planejar…

Quem é o Steve Jobs chinês que avança no terreno da Apple?

Enquanto Xiaomi começou a ganhar reputação fora da China, revistas especializadas da Europa e da América começaram a escrever avaliações e análises sobre os produtos desta companhia, apresentando seu presidente e fundador, Lei Jun, como o ‘Steve Jobs chinês’. Como se não bastasse, nas apresentações Lei Jun veste calças jeens e uma camisa negra, como fazia o fundador da Apple. Apesar desse tipo de comparações e elogios ajudarem a Xiaomi…

China supera a Grã-Bretanha no lucrativo negócio das armas

Thalif Deen* Depois de desbancar o Japão do posto de segunda economia do mundo, agora a China consegue outro feito: tirar da Grã-Bretanha o lugar de quinto maior fornecedor de armas do planeta. Em um novo estudo divulgado, o Instituto Internacional de Pesquisas para a Paz de Estocolmo (Sipri) afirma: “Esta é a primeira vez que a China está entre os cinco principais exportadores de armas, desde o fim…

A China se prepara para a “guerra popular” cibernética contra Estados Unidos

O exército da China poderia estar se preparando para uma guerra no ciberespaço que incluiria ataques a satélites e o uso de pessoal militar e civil no que qualificam de “guerra popular” digital, segundo informe interno da Defesa chinesa. “A medida em que a tecnologia cibernética continua se desenvolvendo, a guerra cibernética começa silenciosamente”, conclui o informe, destacando que a capacidade de afrontar uma guerra cibernética no espaço é vital…