Egito

Irmandade Muçulmana resiste encurralada no Egito

San Kimball* O Sol está a ponto de se pôr e ouve-se o chamado para as orações na mesquita Mostafa Mahmoud, no bairro Mohadiseen da capital egípcia, mas as ruas estão praticamente vazias. Há apenas uns poucos soldados ao lado de tanques de guerra. Poucos dias atrás, a praça e as ruas em torno da mesquita eram palco de uma maciça manifestação de protesto por parte de simpatizantes do deposto…

Debate sobre a suspensão da ajuda militar ao Egito

Paulo Cannabrava Filho* Os Estados Unidos têm mantido ao longo dos últimos dez anos, uma ajuda militar ao Egito de 1.5 bilhão de dólares anuais e outros 500 milhões de ajuda aos programas de segurança. Com a matança massiva de manifestantes depois do golpe contra o governo de Mohamed Morsi, em julho, surgiu quem questionasse essa ajuda por razões éticas, mas não são essas razões as que se impõem e…

As armas no Egito provêm dos Estados Unidos

Thalif Deen* Quando se assente a poeira dos mortais enfrentamentos entre as forças armadas do Egito e os milhares de manifestantes islâmicos nas ruas do Cairo e de Alexandria, o principal ganhador será os Estados Unidos, graças à venda de armas. Mais de 50 manifestantes morreram e outros 400 ficaram feridos no Egito vítimas da rebelião militar enquanto a crise se aprofunda. As forças armadas e de segurança estão providas…

A verdadeira vítima do golpe no Egito

Emad Mekay* Depois que a junta militar do Egito, armada, equipada e financiada pelos Estados Unidos, realizou seu golpe de Estado contra o primeiro governo livremente eleito na história do país, haverá muitas vítimas. Entretanto, as principais não serão o derrubado presidente Mohammad Morsi, nem os islâmicos, que são bons sobreviventes por natureza. Serão a democracia e a fé popular nela em todo o mundo. A vítima será a única…

Egito dividido “entre egípcios e islamitas”

Hisham Allam* A Irmandade Muçulmana concretizou um sonho longamente cultivado quando chegou ao poder no Egito no ano passado. Tinha sido discriminada desde que Gamal Abdel Nasser assumiu a presidência em 1956 até o fim da era de Hosni Mubarak (1081-2011). Anwar el Sadat, presidente assassinado em 1981, deu certa liberdade à agrupação depois que assumiu o poder em 1970, mas essa medida teve um efeito bumerangue: os que o…

Instabilidade política egípcia reflete na economia

Independente de quem é o responsável pela atual crise política no Egito, seja o governo islâmico de Mohamad Morsi ou a beligerante oposição secular, especialistas locais estão convencidos de ao menos uma coisa: as duras circunstâncias econômicas não melhorarão sem estabilidade. “A situação econômica no Egito está intrinsecamente ligada à política”, disse à IPS o analista econômico Hamdi Abdel Azim. “A estabilidade econômica não pode ser obtida em meio à…