programa 3 a 1 TV Brasil
Silvio Tendler

No dia que registra os 40 anos da morte do Presidente João Goulart, a Revista e Cinemateca Diálogos do Sul, em parceria com o CreC – Centro Rio Clarense de Estudos Cinematográficos e com a Rede Cidade Livre / Comunicação Comunitária exibe o documentário Jango, do cineasta e documentarista Silvio Tendler.

No documentário, Sílvio Tendler narra o governo de João Goulart enquanto presidente do Brasil (1961-1964). Lançado em março de 1984, o filme teve seu roteiro escrito por Maurício Dias e Sílvio Tendler, enquanto a Trilha-sonora foi desenvolvida por Milton Nascimento e Wagner Tiso. A edição foi conduzida por Francisco Sérgio Moreira e os produtores associados foram Denise Goulart (filha do ex-presidente) e Hélio Paulo Ferraz.

Jango levou mais de meio milhão de espectadores às salas de cinema, tornando-se o sexto documentário de maior bilheteria da história do cinema brasileiro. O primeiro e o quarto filmes da lista também foram dirigidos por Tendler: O Mundo Mágico dos Trapalhões, com um milhão e 800 mil espectadores, e Anos JK, com 800 mil espectadores.

Assista ao filme:

 

 

Sinopse:
JangoO filme refaz a trajetória política de João Goulart, o 24° presidente brasileiro, que foi deposto por um golpe militar nas primeiras horas de 1º de abril de 1964. Goulart era popularmente chamado de “Jango”, daí o título do filme, lançado exatos vinte anos após o golpe. A reconstituição da trajetória de Goulart é feita através da utilização de imagens de arquivo e de entrevistas com importantes personalidades políticas como Afonso Arinos, Leonel Brizola, Celso Furtado, Frei Betto e Magalhães Pinto, entre outros. O sugestivo slogan do filme foi “Como, quando e por que se derruba um presidente”[4].

O documentário captura a efervescência da política brasileira durante a década de 1960 sob o contexto histórico da Guerra Fria. Jango narra exaustivamente os detalhes do golpe e se estende

Premiação
Troféu Margarida de Prata, da CNBB (1984)[3]
Prêmio especial do júri, prêmio do público e de melhor trilha-sonora do Festival de Gramado (1984)[3]
Prêmio especial do júri no Festival de Havana (1984)[4]

Ficha Técnica
Brasil / Documentário
1984 • cor • 117 min

Direção:
Sílvio Tendler

Roteiro:
Maurício Dias / Sílvio Tendler

Elenco
José Wilker (narrador)
João Goulart (imagens de arquivo)
Juscelino Kubitschek ( imagens de arquivo)
Leonel Brizola
Magalhães Pinto