Inspirado no “democrático” movimento Escola sem Partido, o Marv@da C@rne decidiu lançar um movimento assemelhado batizado como #TvSemPartido.

Marv@da C@rne*

to pasmaHoje, assistindo ao Jornal da Cultura, que diariamente é produzido e exibido pela TV Cultura de São Paulo e financiado pela Fundação Padre Anchieta que é mantida com recursos públicos e orçamentários do Governo do Estado de São Paulo -e também com recursos públicos e orçamentários do Governo Federal através de “projetos” vinculados a Lei Rouanet-, o Marv@da C@rne para além de indignado, como sempre diz Vó Serafina ficou “Pasmô” com a explícita e desavergonhada orientação ideológica/partidária não apenas das pautas e conteúdos apresentados, mas também e especialmente das “análises” feitas pelos comentaristas contratados pela emissora.

CULTURA PANTONEEscolhidos “a dedo” pelos dirigentes da TV, os comentaristas -sem exceção- apenas “aprofundam e fortalecem” a ideologia privatista, entreguista e neoliberal defendida pelo tucanato paulista que há mais de 20 anos “governa” o mais “avançado” e poderoso estado brasileiro.

Para além disso, o Marv@da C@rne foi hoje ainda informado através de vários conteúdos publicitários inseridos nos intervalos que a programação da TV Cultura é atualmente exibida por 132 emissoras com sinal aberto em funcionamento em 26 estados e também no Distrito Federal, ou seja, tem alcance nacional e como eufórica e orgulhosamente nos informa o maior contador de ‘causos”, Rolando Boldrin pode ser assistida por 132 milhões de brasileiros. Um público só superado pela nossa “Vênus Platinada”.

Foi daí que inspirado no “democrático” movimento Escola sem Partidos, o Marv@da C@rne decidiu lançar um movimento assemelhado batizado como #TvSemPartido. E agora espera que os MBLs da vida também apoiem esta causa, afinal, como as escolas a TV Cultura também é pública, não é mesmo?

 

*João Baptista Pimentel Neto é o Marv@da C@rne