Brian Eno
Brian Eno

O famoso musico inglês Brian Eno escreveu uma carta aberta a seus amigos estadunidenses em que se pergunta como pode EUA apoiar incondicionalmente a operação de Israel em Gaza que deixa tantas vítimas civis.

“Estimados todos,

Sinto que estou rompendo uma norma tácita com esta carta, porém não posso continuar calado por mais tempo”, começa o musico.

“Hoje vi uma foto de um homem palestino chorando com um saco plástico   com carne nas mãos. Era seu filho de quatro anos despedaçado por uma bomba “flechette” israelita. De repente pensei que poderia ter sido um de meus filhos e isto me comoveu mais que qualquer outra coisa em muito tempo”, afirma Eno através do sítio web de seu amigo, o produtor britânico David Byrne.

“A ONU denunciou que Israel poderia ter cometido crimes de guerra em Gaza e tentam começar uma investigação. Estados Unidos não a subscreve”, continua Brian Eno.

O que você tem, Estados Unidos?

O que você tem? Por que, EUA continua com sua cegueira apoiando esta limpeza étnica? Não entendo”, afirma o musico. Segundo Eno, EUA, que representam seus amigos estadunidenses é um país de compaixão, criatividade, tolerância e generosidade. “Por que EUA apoia as humilhações diárias do povo palestino como o Muro (israelita na Cisjordânia), a evacuação de aldeias inteiras, os postos de controle e todas as humilhações diárias sem fim?”, se pergunta o compositor.

Com relação ao processo de paz: Israel quer o processo, mas não a paz
Com relação ao processo de paz: Israel quer o processo, mas não a paz

“Com relação ao processo de paz: Israel quer o processo, mas não a paz. O processo permite colonizar o território e construir aldeias”, asseverou Eno. Quando os palestinos tratam de responder com seus “patéticos fogos de artifícios”, Israel os esmaga com mísseis de última geração e projeteis de urânio empobrecido porque “Israel têm o direito de se defender”, enquanto os palestinos claramente não têm, afirma o artista britânico.

As conquistas da civilização ocidental  estão sendo desacreditados.

Para Eno, o que mais o alarma é a perspectiva geral. “Para uma grande parte do mundo, EUA representa o Ocidente. Apesar de todos os apelos à moralidade e à democracia, Ocidente apoia esta guerra. Sinto que todas as conquistas da civilização ocidental estão sendo desacreditados por esta flagrante hipocrisia”, lamenta.

“A guerra não tem justificativa moral como podemos ver, mas nem sequer tem um sentido pragmático: só nos faz parecer maus” … “Nenhuma das questões desta carta é retórica: realmente não entendo e desejaria entender”, concluiu o músico.

Brian Eno, nascido em 1948, é compositor inglês de música eletrônica e experimental. É considerado um dos fundadores da denominada música ambient.

*Original de Rt.com/actualidad