cultura

Carolina Vásquez Araya
0

Livros, esses pequenos universos onde às vezes nos perdemos

Algumas das lembranças mais poderosas de minha infância têm a ver com livros. Nasci em uma casa onde abundavam e de pais cujas preocupações, muito distantes do conteúdo das leituras de suas filhas, nos davam total liberdade. Carolina Vásquez Araya*

TT CATALÃO Caderno C
0

A “canalha” não descansa…Terrorismo biocida e o sequestro do Brasil

BIOCIDA é uma forma de terrorismo e suicídio q envenena a vida para aumentar lucros, mascarar PIB e drogar multidões… (um parlamentar q vota a favor do biocídio mata a própria família) …os mais recentes ataques do Congresso Nacional ao flexibilizar a liberação de agrotóxicos e cercear a agricultura biológica , revelam a profundidade do retrocesso desse GOLPE… …aqui continua ruço sob o comando ilegítimo da gang q sequestrou o brasil – limão com…

África
0

Cinco pensadores modernos africanos que tratam de identidade, língua e regionalismo

A filosofia africana é geralmente negligenciada no estudo de Filosofia, sem que se saibam claramente as razões para isso. Alguns argumentam que o fato de ela estar estreitamente vinculada às suas tradições orais tornaria difícil compartilhar a sua extensa história com uma audiência mais ampla. Outros argumentam que a sua natureza afrocêntrica a faria menos atraente para o resto do mundo. O filósofo nigeriano K.C. Anyanwu define a filosofia africana como “aquela que se interessa na maneira…

Cultura
0

A revolução é cultural e florescerá nos desertos e subúrbios da América Latina

A gente pode ter essa ideia de amor romântico com a América Latina e falar da torrente de seus rios, das frondosas selvas tropicais, do colorido do folclore; a gente pode se enamorar perdidamente dos céus de outono e da névoa da primavera, mas a América Latina, além de senti-la também é preciso pensá-la a partir da análise sociopolítica e cultural. Uma América Latina que seja sentida em cada poro da pele, mas também no…

Conceição Evaristo, escritora Caderno C
1

“Se é direito, quero concorrer”, diz Conceição Evaristo sobre Academia Brasileira de Letras

Apesar de escrever e contar histórias desde sempre, Conceição Evaristo diz que se viu escritora quando teve seu nome publicado pela primeira vez nos Cadernos Negros, do Quilombhoje, nos anos 1990. Aos 44 anos, no poema Vozes-Mulheres, ela ecoava vozes ancestrais do passado e de sua descendência sobre a vida de mulher negra no Brasil. Fernanda Canofre, no Sul21 A minha voz ainda ecoa versos perplexos com rimas de sangue e fome. Inaugurava ali o…

Audiovisual
0

A loucura de Diego Rísquez, pioneiro do cinema venezuelano

Em sua loucura, eu achava Diego Rísquez parecido com Klaus Kinski (alter ego de Werner Herzog) em Aguirre ou em Fitzcarraldo (e em outros de seus desmesurados filmes) porque tratava como ele de vencer grandes barreiras para plasmar a aventura ou o caminho percorrido em filmes transcendentes. Alfonso Gumucio* Sempre pensei que Diego Rísquez estava possuído por uma febre de grandeza. Enquanto os demais “superoiteiros”— cineastas pioneiros do Super 8 como instrumento para fazer cinema…

Cinemateca Diálogos do Sul
0

Povos Indígenas: A Troca

As contribuições dos povos indígenas ao Brasil e as violências cometidas contra eles, ao longo da história, estão no centro da narrativa do filme “A Troca”, animação lançada nesta semana para divulgar o Acampamento Terra Livre, maior mobilização indígena do país, que acontece há 15 anos, em Brasília.

#Releituras
0

Umberto Eco: 14 lições para identificar o neofascismo e o fascismo eterno

Umberto Eco – Intelectual italiano, romancista e filósofo, autor de “O pêndulo de Foucault” e “O Nome da Rosa” morreu em 19 de fevereiro, aos 84 anos, dizia que ‘O fascismo eterno ainda está ao nosso redor, às vezes em trajes civis’.

América Latina
3

Averno: O melhor filme boliviano dos últimos tempos é uma viagem pela mitologia andina

El Averno era um bar feio e decadente no bairro Belén, na zona de San Pedro, creio que na travessa Belzu, perto da Rua Illampu, em La Paz, onde costumávamos ir de vez em quando para sentir-nos melhores discípulos de Jaime Sáenz. Não sei se esse era o nome porque não tinha placa. Por Alfonso Gumúcio* Lembro que para entrar havia que agachar-se para passar a pequena porta de madeira e descer um lance de…

Caderno C
0

Bel Santos Mayer: a educadora social que faz das redes seu caderno de literatura

Bel Santos Mayer, educadora social, faz do Facebook um caderno para postagens de qualidade. Ora publica fragmentos de memórias de infância, de familiares e amigos de raiz. Ora, e principalmente, usa o Face para fazer o que mais gosta: educar seu público. Por Fernanda Pompeu* Os assuntos predominantes são direitos humanos e literatura para todos. A parte dos direitos humanos vem do seu trabalho longevo no Ibeac — Instituto Brasileiro de Estudos e Apoio Comunitário.…

América Latina
0

Unesco reconhece ilusão e imaginário da Feira de Alasita, em La Paz, como Patrimônio da Humanidade

Há muita gente que está festejando a história de que a Festa de Alasita já é Patrimônio Mundial declarado pela Unesco. Se tivessem menos preguiça leriam o título completo da declaratória: a Unesco inscreveu na Lista Representativa do Patrimônio Imaterial da Humanidade “os itinerários rituais em La Paz durante a Feira de Alasita”, e não a própria feira.

Caderno C
0

Villa-Lobos e a música brasileira

Heitor Villa-Lobos foi o principal responsável pela descoberta de uma linguagem peculiarmente brasileira em música de arte e o maior expoente musical do modernismo brasileiro. Carlos Russo Junior* Carioca, nascido em 3 de março de 1887, filho de Raul Villa-Lobos, um músico amador, foi ele quem lhe deu as primeiras instruções e adaptou uma viola usada para que o pequeno Heitor iniciasse seus estudos de violoncelo. Aos 12 anos, pobre e órfão do pai, Villa-Lobos…

Brasil
1

Desfile da Paraíso do Tuiuti é um marco na história do carnaval brasileiro

“Irmão de olho claro ou da Guiné Qual será o seu valor? Pobre artigo de mercado Senhor, eu não tenho a sua fé e nem tenho a sua cor Tenho sangue avermelhado O mesmo que escorre da ferida”. (Paraíso do Tuiuti. “Meu Deus, Está Extinta a Escravidão?) Ângelo Cavalcante* Caramba… Não era só uma escola de samba; não foi apenas um enredo; não foi uma noite. O que a Paraíso do Tuiuti fez no desfile…

Caderno C
0

Centenário de Pérez Prado: “!Que rico suena el mambo!”

O Colóquio internacional permitiu conhecer mais sobre esse genial intérprete, assegurou Ulises Rodríguez Febles. “Estiveram presentes muitos dos mais importantes conhecedores do tema, entre eles o mexicano Ivan Restrepo, que ofereceu uma conferencia magistral com diversos materiais audiovisuais”.

Cultura
0

Dança, identidade e guerra

No Brasil, em 1979, as danças étnicas árabes foram introduzidas pela mestra armênio-palestina Shahrazad Shahid Sharkid, que então iniciava um trabalho único no mundo, pela Raks el Chark. A meta de seu trabalho era a pesquisa e o estudo minucioso do corpo feminino pelo registro das mutações ocorridas a partir da aplicação de exercícios de sua criação.

Audiovisual
0

“Dom Hélder Câmara, O Santo Rebelde”

“Dom Helder Câmara, O Santo Rebelde” foi o documentário escolhido para o lançamento do Circuito de Exibição CNC & ABD ocorrido no dia 27 de setembro de 2005, quando foi exibido simultaneamente em 33 pontos de exibição alternativa espalhados por todo o país. João Baptista imentel Neto*

Audiovisual
0

Peru: Soberania Audiovisual

Uma das características do audiovisual que constrói soberania cultural é o exercício do direito à comunicação e a noção de que no processo de produção de um filme, o que importa é o próprio processo mais que os resultados. A perspectiva de longo prazo e a busca de linguagens e formatos próprios garante o processo e apropriação das próprias comunidades.

Audiovisual
0

Catastroika: a privatização da democracia

Catastroika: a privatização da democracia nos ajudar a entender melhor as mudanças políticas e ideológicas que direcionam os governos brasileiros desde a década de 1990. O documentário trata da privatização de setores chave da economia tais como: comunicações, energia, transportes e água.

Caderno C
0

Pagu, a Patrícia Galvão

Pagu tinha um aguçado instinto de independência. Também era dona de uma fantástica cabeça multimídia, mais de meio século antes dessa palavra fazer sentido. Pagu pensava com palavras, imagens, gestos e muita ação. Pagu desenhava, Pagu escrevia, Pagu agitava. Fernanda Pompeu*

Brasil
0

A liberdade em tempos sombrios

Em um artigo publicado em 1944, A república do silêncio, Sartre escreveu que os franceses nunca foram tão livres quanto no tempo da ocupação alemã. Um chocante e brilhante paradoxo que só a grande Filosofia, como exercício de pensar fora do senso comum, é capaz de produzir.

Audiovisual
0

A vida é curta, um curta metragem de Léo Falcão

A história de um homem que precisa recuperar o amor da sua vida em menos de 15 minutos, tempo de duração do filme e prazo dado para a reconquista. Um cronômetro marca os passos do personagem. Curta metragem escrito e dirigido pelo diretor pernambucano Leo Falcão. Premiado pelo FestCine Amazônia, foi exibido no IV FAIA. João Baptista Pimentel Neto*

Cinemateca Diálogos do Sul
0

O Dia em que Dorival Encarou a Guarda

O Dia em que Dorival Encarou a Guarda é um clássico do curta-metragem brasileiro. Dirigido pelos gaúchos Jorge Furtado e José Pedro Goulart, o curta é uma adaptação do oitavo episódio do livro O Amor de Pedro por João, de Tabajara Ruas. Vale a pena assistir. João Baptista Pimentel Neto.

Artes Plásticas
0

Rina Mamani entre a liberdade e o mercado

A mostra aberta desde quinta-feira na Galeria Altamira (San Miguel) não tem nome porque a própria Mónica é de opinião de que o que ganhou em versatilidade pode perder em unidade. Predominam as paisagens de La Paz: “Me agradam, porque há lugares que parecem de outra parte, a gente nunca termina de conhecer esta cidade.

Manchete
0

Pelo Dia Nacional da Consciência Negra

Alguém dirá que todo dia é também dia de branco, mas, também de branco-negro-índio, ou de índio-negro-branco, ou negro-branco-índio como bem definiu o nosso povo latino-americano o peruano estudioso da cultura negra Nicomedes Santa Cruz. Contudo, o dia é da consciência negra e é sobre isso que devemos refletir.

Mercosul
0

Quilombo dos Palmares agora é Patrimônio Cultural do Mercosul

A Serra da Barriga foi tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em 1985. A região que acolhia o núcleo do quilombo, em Alagoas, ganhou agora reconhecimento internacional. Neste sábado (11), foi oficializada a certificação da área do quilombo como patrimônio cultural do Mercosul.

Manchete
0

Morre na Alemanha Moniz Bandeira

O historiador, cientista político e colaborador da Diálogos do Sul, Luiz Alberto de Vianna Moniz Bandeira era especialista em política exterior e relações internacionais. Foi autor de várias obras, publicadas no Brasil e em outros países, inclusive na China, onde suas obras têm tido expressivas edições nos últimos anos.

Chile
0

Neruda continua lutando

Foi o que sentimos na tarde em que encerraram o encontro de cientistas internacionais. Neruda continua combatendo. Neruda vive. Está na frente e por cima do crime dos fascistas de 73, boa parte dos quais continua também na ativa. Eduardo Contreras*

Caderno C
0

Daniel Viglietti: Um cântico luminoso

Criador de “A desalambrar”, “Soledad Barret”, “Daltónico” e um sensível cancioneiro que percorreu e percorre as lutas dos povos latino-americanos Daniel Viglietti se apresentou em universidades, fazendo vibrar como sempre, as novas gerações que, apesar da má distribuição de sua obra, se maravilha e estremece.

Caderno C
0

Mensagem de Rosa Luxemburgo ao século 21

“Uma nova biografia (agora em quadrinhos) destaca Rosa Luxemburgo: a revolucionária que defendeu a liberdade com paixão, criticou a esquerda endurecida, viu potência no feminismo e nos índios e entregou-se ao amor, ao sexo e à arte”. Isabel Louveiro*

Educação
0

Manuais de tecnologia digital na educação

O uso de games e de multimídia em disciplinas como geografia, matemática e línguas estrangeiras são descritos e analisados para servir de estímulo para educadores. Tutoriais do universo digital e análises sobre o tema podem ser acessados ou baixados gratuitamente pela internet.

Crônicas
0

Quando sempre temos que usar o hífen

O Acordo Ortográfico entrou em vigor em 2009. Seu objetivo é unificar a ortografia (o modo como se escrevem as palavras) entre os 8 países que usam o português. São eles, Brasil, Portugal, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe, Moçambique e Timor Leste. Fernanda Pompeu*

Entrevistas
0

Ilka Oliva: Foram as letras que deram voz ao vazio insondável que me habita

A escrita veio como uma catarse, como um desabafo, como uma forma de salvar minha vida, como uma última tentativa. No meu auto exílio, eu busquei a poesia para me refugiar nela. Foram as letras que deram voz ao vazio insondável que me habita.

Agenda
0

Convocam para os Prêmios Pensar a Contracorrente e Uma Espécie em Perigo

O Ministério da Cultura de Cuba, o Instituto Cubano do Livro, a Rede em Defesa da Humanidade e a Editora Novo Milênio, convocam para a XV edição do Prêmio Pensar a Contracorrente e à VI do Prêmio Especial Uma Espécie em Perigo.

Crônicas
0

Graciliano Ramos assinaria o Globo?

É possível ler no Globo aquilo que Graciliano Ramos escreveu logo na abertura de Memórias do Cárcere: “Não caluniemos o nosso pequenino fascismo tupinambá; se o fizermos, perderemos qualquer vestígio de autoridade e, quando formos verazes, ninguém nos dará crédito”. Antonio Máximo*

Caderno C
0

Garcia Lorca, um Pequeño Poema Infinito

Todas as coisas têm o seu mistério, e a poesia é o mistério de todas as coisas. Federico Garcia Lorca* Vítima da Guerra Civil Espanhola, Garcia Lorca foi mais que poeta, foi poesia. Uma Pequena Infinita Poesia. Lorca nunca ocultou suas ideias socialistas e, suas fortes tendências homossexuais. Foi ainda um excelente pintor, compositor precoce e pianista. Sua música se reflete no ritmo e sonoridade de sua obra poética. Como dramaturgo, Lorca fez incursões no drama histórico…

Alfonso Gumucio
0

A feira do livro de La Paz

Assim é a feira do livro, um animal de extraordinária inteligência e sensibilidade, acostumado a alimentar sua imaginação com sinais impressos sobre papel, que seu cérebro decodifica e converte em imagens únicas, que ninguém mais pode recriar.

Cultura
0

Morre, o cartunista mexicano Eduardo del Río, o Rius

Em sua autobiografia Mis confusiones: memórias desmemoriadas, ainda não traduzida para o português, Rius escreveu que travou “toda a luta que lhe cabia para conseguir que as coisas melhorassem no México e que não a abandonaria, pois se considerava um marxista-masoquista que não jogava a toalha”.

Sem categoria
0

Meu avô judeu

Gostava de dizer na escola que eu tinha um avô judeu. Isso durou até o dia que ele me chamou para dizer que eu não era e nunca seria uma menina judia. Não se tratava de uma escolha, mas de origem.

Guatemala
0

Outro livro, outra janela

A Filgua – Feira Internacional do Livro na Guatemala é um local de encontro fundamental e merece todo o apoio da cidadania porque só uma sociedade informada, educada e aberta ao saber, é capaz de transcender e evoluir.

Manchete
2

A Cia, Braudel, Foucault e Lévi Strauss

A CIA acaba de desclassificar um documento intitulado «França: a defecção dos intelectuais de esquerda» que comprova, e fornece alguns dados novos, a sua política em relação à intelectualidade progressista e de esquerda.

Sem categoria
0

O mundo é do Google e do Facebook, nós só vivemos nele

Acabei de ler um livro muito interessante: “Move Fast and Break Things”, de Jonathan Taplin. O subtítulo resume bem a tese defendida pelo autor: “Como Facebook, Google e Amazon encurralaram a cultura e o que isso significa para nós”. André Barcinski* Taplin tem quase 70 anos, mas não é um ludita que vive numa caverna e acha que a Internet é obra do diabo. Pelo contrário: é um pioneiro do uso da tecnologia e da…

Caderno C
0

Morreu Fernando Martínez Heredia

Fernando Martínez Heredia foi um dos grandes do pensamento revolucionário de Nossa América Na madrugada de segunda-feira (12/6/17), morreu de infarto em Cuba o pensador e ativo agitador no debate de ideias, Fernando Martínez Heredia. Fernando Martínez Heredia era pedagogo e advogado, diretor do Instituto Cubano de Pesquisa Cultural Juan Marinello e seus escritos ajudaram e ajudarão no futuro a compreender não só a seiva fundamental que alimenta a Revolução Cubana mas desde sua concepção…

Caderno C
0

Cracolândia: Viciados não se combate com repressão

Fico preocupado com o ser humano quando ouço coisas do tipo “Bêbado e Drogado não prestam. São todos bandidos. Deviam ser presos”, etc, etc, entre outras bobagens. Roberto Casseb* Conheço alcoólatras, usuários de drogas, já fui a reuniões dos Alcoólicos Anônimos, visitei centros de recuperação de usuários de drogas, ouvi histórias tristes e a luta dessas pessoas para saírem desse buraco negro. O fato é que o vício é uma doença, e precisa ser tratada…

Carolina Vásquez Araya
0

A cultura do verbo

Que fácil é opinar para resguardar a si próprio e despedaçar o alheio. Carolina Vásquez Araya* Uma das minhas experiências mais dolorosas foi observar através da televisão as horrendas cenas em que aparecem os corpos queimados de 41 meninas em um refúgio para menores administrado pelo Estado da Guatemala. Então eu penso em quem viveu de perto, nesses policiais e monitores parados em frente às portas da sala em chamas, porque talvez algum superior tenha…

Brasil
0

Um “Keffiyeh” para o líder indígena Ninawá Huni Kui

Fere a cabeça da víbora com o punho de seu inimigo. Disto necessariamente te resultará num bem: se o inimigo vencer, a víbora morrerá. Se a víbora vencer, terás um inimigo a menos!” Provérbio beduíno Amyra El Khalili* Deixei uma parte de mim no estado do Acre, quando coloquei sobre o ombro do grande líder indígena Ninawá Huni Kui um Keffiyeh (lenço beduíno) durante a conferência que proferi  a convite do  Conselho Indigenista Missionário (CIMI), na Universidade…

Crônicas
0

A verdade atrás de uma máscara

“Todos os truques para dissimular, enganar ou convencer, revelam uma mentira.” Carolina Vásquez Araya* Quando um governante se sente encurralado pelo fracasso de sua gestão, sua primeira reação é insultar, atacar ou ameaçar a Imprensa e depois -como um ato absolutamente contraditório- buscar apoio de especialistas em estratégias de comunicação para iniciar uma campanha capaz de restaurar sua empobrecida imagem pública. E onde realiza essa campanha? Obviamente através dos mesmos recursos usados por seus detratores:…

Sem categoria
1

Entidade responde sobre “presidencialismo de coalizão/2018″

Lendo sobre a Cepal, teoria do desenvolvimento, versões dos estudos sobre dependência, Vargas, Jango e me lembrando do Brizola aqui no Rio (seu primeiro governo incomparável, no segundo, já cansado, desinteressado, provavelmente já sem esperança). De repente, caiu um esquadro que mantenho num prego pendurado na parede. E já que me lembrava, lembrei-me também do que me disseram na última consulta de que qualquer entidade agora só por whatsapp. Antônio Máximo* Como integro um grupo, fiz…

Comunicação
0

MIDTOX – A Série

“É óbvio que há exceções, mas a regra asfixia algumas boas intenções”. tt Catalão* vacine-se proteja-se resguarde-se exorcize-se defenda-se preserve-se cuide-se guarde-se liberte-se respeite-se MIDTOX – a série desde Maio 68/Paris… só vê o q interessa só pública o q pagam só ouve o q controla só fala o q encomendam (é óbvio q há exceções, mas a regra asfixia algumas boas intenções) *tt Catalão,

Cinemateca Diálogos do Sul
0

Vincent Carelli e o martírio dos Guarani Kaiowá

O significado de martírio é definido pelo dicionário de La Real Academia Española como morte, tormento, dor, sofrimento físico ou moral de alta intensidade, trabalho longo e penoso. O filme de Vincent Carelli nos mostra precisamente tudo isso materializado na aldeia Guarani Kaiowá, do modo que se encontram há décadas, para não dizer séculos, em pé de guerra para defender seu território devassado, sob a destruição sistemática de sua cultura nas mãos da República do…

Caderno C
0

Chico Buarque e a Revolução dos Cravos

“Tanto Mar” foi composta por Chico Buarque de Hollanda para homenagear o 25 de Abril de 1974, a Revolução dos Cravos, em Portugal. João Baptista Pimentel Neto* Enquanto o Brasil completava uma década (das duas que viveu) sob o regime da ditadura, em Portugal, o Estado Novo ditatorial instituído por Salazar (à época comandado por Marcelo Caetano) era derrubado. A versão original foi editada em Portugal, e exalta a vitória dos portugueses. Na segunda (vídeo),…

Cinemateca Diálogos do Sul
0

Histórias de Avá, O Povo Invisível

Bernardo Palmério* Documentário de curta metragem sobre os remanescentes da tribo indígena Avá Canoeiro, que no passado habitou extensamente o Cerrado goiano até o extermínio da última aldeia nos anos 70. Após viverem por mais de 10 anos nas cavernas das montanhas da região, o pequeno grupo de sobreviventes apresentou-se para um morador que lhes encaminhou à Funai. Por fim, foram assentados próximos à construção da barragem de Serra da Mesa. E, por capricho do…

#Releituras
0

Atualidade de Mariátegui

Em Lima tinham-me falado da importância de Mariátegui. No limiar do século XXI a própria direita peruana reconhece a dimensão de grandeza do autor dos Siete Ensayos. E os comunistas da América Latina vêem nele o introdutor do marxismo no Continente. Miguel Urbano Rodrigues*

Audiovisual
0

#CineDiálogosDoSul / Avaeté – Semente da Vingança

Avaeté – Semente da Vingança é um filme brasileiro de 1985, dirigido por Zelito Viana. O filme de ficção faz referência ao massacre dos índios Cintas-largas ocorrido na região de Fontanillas, hoje município de Juína, no noroeste do Mato Grosso. Participaram da gravação índios da etnia Rikbaktsa. Sinopse Criança índia sobrevive a terrível massacre e passa a ser protegida por cozinheiro branco arrependido de ter participado da expedição criminosa. Já adulto, e com o assassinato…

Agenda
0

Show de Mayombe Afro Cubano

A Rádio Popular realiza o Show de Mayombe Afro Cubano nesse dia 01 de Abril, data que lembramos do Golpe Militar de 64 que interrompeu violentamente o avanço das liberdades democráticas em nosso país. A Revolução Cubana recebeu centenas de presos/as políticos/as e demonstrou a grandiosa solidariedade desse povo enquanto em nosso país o que imperava era o assassinato, tortura e desaparecimento de qualquer um/a que se organizasse para derrubar a ditadura. Gracias Cuba! Mayombe Afro…

Miguel Urbano Rodrigues
0

Álvaro Lins

Encontrei pela primeira vez Álvaro Lins em São Paulo, em l960. Tinha-lhe escrito quando ele era embaixador em Lisboa e concedera asilo ao general Humberto Delgado. A decisão, tomada sem consulta a Brasília, desagradou ao Governo de Juscelino Kubitschek e enfureceu Salazar. Miguel Urbano Rodrigues* A sua resposta à minha carta comoveu–me. A empatia, quando o abracei pela primeira vez, foi imediata. E evoluiu rapidamente para um sentimento de amizade. Na época, eu divergia da linha…

#NósSóQueremosJustiça
0

#CineDiálogos / Araguaya, A Conspiração do Silêncio

Araguaya – A Conspiração do Silêncio é um filme brasileiro de 2004 escrito e dirigido por Ronaldo Duque. O filme procura entrelaçar a determinação de homens e mulheres ao se desprenderem de suas vidas na cidade para ingressarem num universo desconhecido, num ambiente hostil, para lutar contra a ditadura. No meio da floresta, o apoio e a solidariedade vêm do povo da região. E ao mostrar a abnegação militante e o pragmatismo que acompanha decisões…

Miguel Urbano Rodrigues
0

Meio século depois: Tolstoi e a Revolução

Percorrendo a estrada de muitos rencontros com autores que descobri na juventude, reli nas últimas semanas O Caminho dos Tormentos, de Alexei Tolstoi. Miguel Urbano Rodrigues* Lido em Conakry em l961, provocou em mim o terremoto interior que infletiu o rumo da minha vida. O choque emotivo e ideológico desencadeado pela trilogia de Alexei Tolstoi conduziu-me à opção comunista e ao combate político pelo socialismo. Ao regressar a São Paulo, o encontro com o Caminho…

Audiovisual
0

CineDiálogosDoSul / A Marvada Carne

Dirigido pelo cineasta paulista André Klotzel, “A Marvada Carne” é uma comédia tipicamente “caipira”. Produzido por Cláudio Kanhs, da Tatu Filmes, o filme apresenta no elenco Fernanda Torres, Adilson Barros e Regina Casé. Sinopse: Nhô Quim (Adilson Barros) perambula com seu cachorro pelo interior paulista sonhando com duas coisas: encontrar uma noiva e comer carne de vaca. Ele conhece a jovem Carula (Fernanda Torres), que mora numa aldeia e reza todos os dias para Santo…

México
0

Carnaval de Oruro no México

Para muitos bolivianos o documentário de Sérgio Sanjinés “El carnaval de Oruro en Iztacalco” será uma revelação, como foi para mim. Alfonso Gumucio* Quem poderia acreditar que em um bairro dos mais tradicionais e antigos da gigantesca Cidade do México, seus habitantes organizam há mais de vinte anos uma versão do carnaval de Oruro e o fazem com uma devoção surpreendente à Virgen del Socavón. Não é raro que em cidades onde há numerosas comunidades de…

Miguel Urbano Rodrigues
0

Teixeira Gomes e o envelhecimento

“E a parte mais dolorosa da senilidade consiste em assistir, consciente mas impotente, à nossa própria ruína mental! (…) a vista já muito mal me serve e a minha memória é um vidro transparente onde logo se apaga tudo quanto nela se reflete”. Miguel Urbano Rodriguez* São palavras de Teixeira Gomes, anotadas em 1938 no quarto do hotel em Bougie onde faleceu em 1941. Tinha então 77 anos e via-se como ruína física e mental…

Cuba
0

“Pátria” jornal de José Martí publicado nos EUA

Três lustros da vida do herói nacional cubano José Martí, transcorreram nos Estados Unidos, onde desenvolveu a maior parte de sua fecunda obra política e intelectual em fins do século XIX. Diony Sanabia* Nos EUA, cuja sociedade soube auscultar como poucos, preparou uma guerra contra o colonialismo espanhol e saiu para guerrear em sua pátria com armas nas mãos como ele mesmo pediu inúmeras vezes. Estados Unidos foi testemunha de duas de suas memoráveis criações:…

Fotografia
0

Cássio Vasconcelos no Estúdio Madalena

O Estúdio Madalena criou uma atividade presencial, em meio a este mundo tão virtual. Nosso amigo Cássio Vasconcellos estará presente durante a transmissão de sua entrevista, a última da série, que será projetada no pátio do Madalena. Roberto Cecato reúne nomes importantes da fotografia brasileira em uma série de entrevistas gratuitas na WEB, de 13 a 18 de março. O evento acontece em 6 dias, com 3 fotógrafos por dia, gratuito para quem se inscreve e…

Miguel Urbano Rodrigues
0

Le fil rouge – Una saga revolucionária

LE FIL Rouge** (O Fio Vermelho) é uma saga. Apresenta-se como romance, mas enquadra-se mal nesse gênero literário. Miguel Urbano Rodrigues* Gilda Landino Guibert escreveu um poema revolucionário em prosa que projeta os leitores para cenários de luta pela liberdade e pela transformação do mundo. O sujeito é simultaneamente individual, uma família, e coletivo, os italianos de aldeias da Toscana que se bateram contra o fascismo mussoliniano e posteriormente em França, como imigrantes, ao lado…

Ecologia
0

Pensamentos sobre a Laudato Si’, do Papa Francisco I

“Laudato Si” já está recebendo um forte apoio assim como uma forte resistência. A resistência testemunha a natureza radical da renovação papal da doutrina básica da Terra e do cosmos como Criação divina. O Papa Francisco será conhecido pelos inimigos que esta encíclica fará para ele, e estes inimigos podem bem ser o seu ponto forte”, escreve Herman Daly, economista ecológico estadunidense, professor da Escola de Política Pública de College Park, nos Estados Unidos, em artigo publicado por The Daily, 01-03-2017. A tradução…

Sem categoria
1

Saúde ao meu pai: De filhas e pais

A última vez que eu o vi, me disse meu paizinho: “Preta, eu vou morrer”. Fria e direta como é natural em mim, eu respondi sem sentir pena: “paizinho, não fique chateado, todos nós vamos morrer”. Quase um mês depois ele faleceu, a notícia nos chegou de longe, na diáspora, a milhares de quilômetros da Guatemala, há apenas cinco dias. Ilka Oliva Corado* Eu sou a filha que desde a adolescência menos o abraçou e…

TT Catalão
0

Valeu, Raduan

em meu ultimo esforço d lucidez coercitiva – a alguns minutos antes d mergulhar na anarcogreve geral d momo – tt.Catalão* recorro aos mentores do éterespaço para uma conversa ectoplasmática com Camões (involuntariamente citado na premiação d Raduan sob constrangedor laudatório golpista)… eis o recado do mestre a Raduan Nassar o escritor q não se calou (raro) e o zap recebido do Ministério…

Agenda
0

Lançamento do Livro “Calabouço” de Geraldo Sardinha

O Núcleo dos Irredentos com a publicação do livro Calabouço – Rebelião dos Estudantes contra a Ditadura Civil-Militar em 1968, de Geraldo Sardinha pretende levar à nova geração do movimento estudantil um exemplo de luta que marcou profundamente toda uma época, e permanece na memória de todos que viveram diretamente os acontecimentos. Com a morte de Edson Luis, dezenas de milhares de pessoas foram se incorporando ao movimento de combate à Ditadura. Geraldo Jorge…

Sem categoria
0

Ensino de música é obrigatório nas escolas brasileiras

Todas as escolas públicas e privadas do Brasil devem incluir o ensino de música em suas grades curriculares. A exigência surgiu com a lei nº 11.769, sancionada pelo ex-Presidente Luís Ignácio Lula da Silva, em 18 de agosto de 2008, que determina que a música deve ser conteúdo obrigatório em toda a Educação Básica. O objetivo não é formar músicos, mas desenvolver a criatividade, a sensibilidade e a integração dos alunos. Nas escolas, a música não deve ser necessariamente uma disciplina exclusiva. Ela pode integrar o ensino de arte.…

Caderno C
0

Samba-Enredo da Imperatriz Leopoldinense acerta em cheio umbigo do agronegócio

Há alguns meses, escrevi um artigo sobre a tentativa desesperada do agronegócio em salvar sua imagem perante a sociedade com a novela O Velho Chico. Na ocasião, afirmamos que o investimento na novela tentava construir a imagem de um agro-pop-tudo em oposição ao velho coronelismo. A motivação para esse esforço veio de uma percepção do próprio agronegócio de que a sociedade o associa ao desmatamento, aos agrotóxicos e ao trabalho escravo. Por Alan Tygel (*) Em 2012,…

Sem categoria
0

Jose Martí convive com a fraternidade no México

O jovem cubano Jose Martí (1853-1895) encontrou no México um lar, amor, fraternidade e apoio à luta independentista que seu povo travava contra o jugo colonial espanhol, luta a qual ele estava totalmente engajado. Paralelamente a vida social vinculada a luta de seu povo, ele desenvolveu um intenso trabalho jornalístico e literário nesse país. Mayra Pardillo Gómez* Em 28 de janeiro se comemora o 164o aniversário de Martí, ocasião propícia para recordar seus passos, breves…

Sem categoria
0

Jose Martí e seus amigos venezuelanos

Depois de 12 dias de viagem, em 20 de janeiro de 1881 o líder independentista cubano Jose Martí chegou a Caracas. Na breve permanência de seis meses – abandonou o país apressadamente em julho do mesmo ano por diferenças com o então presidente Antonio Guzmán Blanco- o já consolidado poeta e jornalista cultivou profunda amizade com figuras relevantes da intelectualidade venezuelana. Mario Hubert Garrido* Nesta etapa, apenas prestou homenagens ao libertador Simón Bolívar. Depois de…

Caderno C
0

In Dog We Trust ou Mundo Cão do Truste, Hilda Hilst

Crônica publicada originalmente no jornal Correio Popular em 1994. Hilda Hilst* Minha vontade é a de colocar cada vez mais poesia neste meu espaço, para encher de beleza e de justa ferocidade o coração do outro, do outro que é você, leitor. Porque tudo o que me vem às mãos através dos jornais, tudo o que me vem aos olhos através da televisão, tudo o que me vem aos ouvidos através do rádio é tão…

TT Catalão
0

Eike Batista: O crime do colarinho é branco

Quantos Eikes o povo carrega sem saber? tt Catalão* onde vai dar esse bonde? pra cada eike pego uma rede de eikes se esconde O crime do colarinho é branco pois é: na terra em q os infames porões dos navios negreiros se multiplicam em prisões infectas, injustas e desumanas…. …saibam q o perfumado crime bilionário do colarinho É BRANCO: geralmente impune ou acobertado pelo tráfico (não só tráfego) das influencias… …eis a elite q…

Cinemateca Diálogos do Sul
0

Arturo Corcuera III: A vertente ideológica

“…um acento pessoal e uma agudeza pouco frequente no encontro do símbolo; assim como também que a linguagem compõe uma textura de muito sutis associações formais e semânticas, e inclusive de elegante humorismo; tudo o que leva luz a um universo poético original, sem desmerecer a postura militante que Corcuera assume diante da realidade.” Alberto Escobar “Fábula do escaravelho” `Fogem-lhe os saltamontes./ As aranhas detêm / minúsculas oficinas.// Las cigarras emudecem/ enquanto irradia sombras.// Burguês…

Sem categoria
0

Senhores Mochicas e as riquezas arqueológicas do Incario

Sempre pensei que devíamos ser enterrados com tudo o que acumulamos na vida, para não deixar esse lastro e responsabilidade (ou privilégio imerecido quando se trata de heranças valiosas) a ninguém. É claro que a ideia não é original; os imperadores da China e os Faraós do Egito, assim como os soberanos incas, maias ou astecas eram enterrados com suas jóias de ouro e prata, com vasilhas de comida para o além e com muito…

Sem categoria
0

Ilka Oliva Corado publica seis livros de poemas e relatos

Enquanto lia e editava tive momentos doces e amargos, muitos de saudade, outros de alegria; desse processo vieram à luz do dia 5 livros de poemas e um de relatos, que vêm para acompanhar os primeiros quatro livros que publiquei. Ilka Oliva Corado*

Sem categoria
0

Enciclopédia LatinoAmericana é atualizada e disponibilizada em portal

A Editora Boitempo lançou, no mês passado, o Portal Latinoamericana, uma versão digital da “Latinoamericana: Enciclopédia contemporânea da América Latina e do Caribe”, originalmente publicada no segundo semestre de 2006 e vencedora do Prêmio Jabuti como livro do ano não-ficção em 2007. São cerca de mil verbetes escritos por mais de cem autores, entre eles acadêmicos, intelectuais e escritores conceituados da América Latina, como o sociólogo peruano Aníbal Quijano, o escritor uruguaio Eduardo Galeano, a…

Audiovisual
0

Cinema de fronteiras na fronteira

As fronteiras são lugares permeáveis de intercâmbio, mas às vezes barreiras burocráticas intransitáveis. Gostaríamos que não existissem e que a livre circulação de bens culturais fosse possível. Algo disso acontece em Rio Branco, Estado do Acre, um dos mais pobres e afastados do Brasil onde Sergio de Carvalho e Marcelo Cordero inventaram, há sete anos, o Festival de Cinema Pachamama, que se converteu desde então em um lugar de encontro para o cinema independente do…

TT Catalão
0

Vovó Serafina revela TôPasma!

As pasmices de vovó serafina (a série) tt Catalão* Vovó Serafina esta pasma perplexa apoplética abduzida chocada com a declaração do Gilmaudades Mendes q alega ser ilegal o vazamento da odebrecht sobre o pmdbesta e os q se acham psdbest… Santa Carupita! Vovó Serafa: “gravaram uma presidenta legitimamente eleita em plena vigência do cargo e gilmauzinho calou-se con-ve-ni-en-te- mente…e como mente, esse moço!” vovó sarafina envia seu TôPasma 2* indignada com bimbalhar dos sinos das caixas…

Sem categoria
0

Fidel Castro, mais vivo que nunca

Em Assunção, regressando de uma longa viagem de trabalho, fui surpreendido pela notícia sobre Fidel Castro. Não posso dizer “sua morte”, tampouco “seu falecimento”… e menos ainda aceito a ideias de alguns comentaristas de que com ele termina a Guerra Fria… na América Latina. Martin Almada* Fidel Castro passou a um outro nível e a força das ideias e a resistência contra o imperialismo ganhará nova vida e energia no contexto mundial que se vislumbra,…

TT Catalão
0

Geddel ou Operação Vista Grossa – IPHAN resiste

ahh! cultura quem te atura? sempre ela a incomodar o coro dos contentes, logo ela maltratada, contingenciada, desesperada para pagar um edital, atrasada para honrar compromissos com as bases, relegada a segundo plano pelos núcleos duros d decisão dos poderes… tt Catalão* #forageddel …mas aí está ela…na vanguarda contra o cinismo golpista q fica mais explícito a cada dia: uma quadrilha assaltou o poder sob a articulação perversa d bastidores q um dia a história…

Agenda
0

Sábado Resistente: Consciência e Resistência Negra

No dia 19 de novembro, o Memorial da Resistência, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, realizará mais uma edição do Sábado Resistente, projeto realizado em parceria com o Núcleo de Preservação da Memória Política. O evento acontece às 14h00 e terá mesa redonda com participação do escritor Laurent de Saes, do ator Marcos Lemes e da socióloga Angelita Garcia, que irão discutir sobre “Consciência e Resistência Negra: escravidão e o movimento…

Sem categoria
0

Bertold Brecht, Snowden, Assange e Manning

Bertold Brecht foi um dos maiores dramaturgos do Século XX e sua obra ainda é referência para todos aqueles que acreditam que um mundo melhor é não apenas possível, mas necessário. Os casos de Edward Snowden, ex-conselheiro da CIA que revelou a agência de espionagem maciça na internet, do soldado Manning Yankee, que vazou milhares de relatórios secretos do governo dos EUA, e de Julien Assange, fundador do Wikileaks, trazem à mente um poema de Bertolt…

Agenda
0

Herança Brecht

Passados 60 anos da morte de Bertolt Brecht (1898-1956), organizamos uma jornada de depoimentos, conversas, apresentações e reflexões em torno de uma das figuras mais importantes do teatro no século XX. O evento também lembrará os 80 anos de nascimento do dramaturgo Oduvaldo Vianna Filho (Vianinha), uma das figuras mais significativas do teatro brasileiro, morto prematuramente em 1974. A jornada será uma oportunidade para reatualizar a poesia e a consciência crítica que animaram suas vidas…

Nils Castro
0

Esquerda e nacionalidade na América Latina e Caribe

De Bolívar uma sentença para os séculos: “Divididos seremos fracos, menos respeitados… a união fará nossa força e seremos todos formidáveis”. No livro “Esquerda e nacionalidade na América Latina e Caribe”, lançado em Porto Rico por Nils Castro, pensador panamenho e colaborador de Diálogos do Sul. Rubén Berríos Martínez* Neste livro, Nils Castro coloca a serviço dessa grande verdade seu amplo conhecimento das diversas lutas nacionais na América Latina e no Caribe, seu vasto domínio…

Cinemateca Diálogos do Sul
1

Silvio Tendler reúne história sobre a venda de ativos públicos

O cineasta Silvio Tendler acaba de lançar seu novo filme Privatizações: a Distopia do Capital. No documentário de 56 minutos, intelectuais, políticos e educadores abordam o Estado mínimo; a venda de ativos públicos ao setor privado; o ônus decorrente das políticas de desestatização. O flme é uma realização do Sindicato dos Engenheiros no Estado do Rio de Janeiro (Senge-RJ) e da Federação Interestadual de Sindicatos de Engenheiros (Fisenge), com o apoio da CUT Nacional, trazendo…

Audiovisual
0

Drummond, O Poeta de Sete Faces

Para registrar a data de nascimento do poeta mineiro Carlos Drummond de Andrade, a Revista e a Cinemateca Diálogos do Sul recomendam aos seus leitores que assistam ao documentário “O Poeta de Sete Faces, do diretor Paulo Thiago, uma das poucas obras audiovisuais que retratam a vida e a obra de Drummond. critica: “O Poeta de Sete Faces” é um documentário que aborda e ao mesmo tempo investiga e interpreta os diversos momentos da vida…

Miguel Urbano Rodrigues
0

Xenofonte: a mentira histórica do grande historiador

Admiro Xenofonte desde a juventude. Nos anos do «período especial”, quando viajava para Cuba onde então residia, levava no bolso a Anábases, para reler no avião. A saga dos Dez Mil Gregos no regresso à pátria ajudava a compreender a resistência heróica do povo cubano. Miguel Urbano Rodrigues* Transcorridos muitos anos, com a vida útil a findar, reli nas últimas  semanas, com prazer, a Anábases e Ciropédia. Xenofonte foi um escritor maravilhoso. Usou o talento e a…

A morte de um lago e de uma cultura milenar

Mudanças climáticas e o uso inadequado dos recursos matam um lago e destrói cultura milenar na Bolívia Valter Tesch* O Lago Poopó em Llapallapani esta à 3.700 metros de altitude no altiplano boliviano. Ele morreu e suprimiu a base da identidade do povo Uro-Murato que ali vivia a milênios. Os Uros já tinham passado por mudanças ao mudar das ilhas de junco para a orla. Resistiram com sua identidade ao Império Inca, se adaptaram…

Cultura
0

A destruição da memória e o “ideal” de uma sociedade lobotomizada

O jornalista e escritor peruano Alfredo Pita, residente em Paris, estreia como colaborador de Diálogos do Sul com uma profunda e necessária reflexão sobre a memória, de extrema atualidade nesse mundo globalizado que tudo destrói. Alfredo Pita* No Peru, desde sempre, a memória tem sido atacada, adormecida, sabotada e tergiversada. Se há uma sociedade curada contra a memória e realmente amnésica é a nossa. Chamou a minha atenção, há alguns meses, ficar sabendo que no…

Povos Indígenas
0

Bartolomé de las Casas, o protetor dos índios

Talvez tão famoso como o navegador Cristóvão Colombo, o sevilhano Bartolomé de Las Casas (1474-1566), encomendeiro e sacerdote passou à história de América como protetor dos índios e historiador a destruição do território. Marta Denis Valle* Esse personagem passou quase que a vida inteira ligado a conquista da América, do que é considerado um dos principais cronistas, mas mudou de sua posição de conquistador diante dos horrores que contemplou desde os primeiros momentos. O padre…

Agenda
0

Sábado Resistente exibe curta-metragens “Tortura tem cor” e “Eu vi”

Programação faz parte do Sábado Resistente que acontece no dia 24 de setembro, às 14h00, com entrada gratuita e terá participação de Adriano Diogo, Emílio Ivo Ulrich e do diretor Pedro Biava. No dia 24 de setembro, o Memorial da Resistência, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, realizará mais uma edição do Sábado Resistente, projeto realizado em parceria com o Núcleo de Preservação da Memória Política. O evento acontece às 14h00,…

Chile em nosso coração latino-americano

Para honrar os caídos não podemos olvidar, a Memória Histórica habita em nossa identidade. Ilka Oliva Corado* Há uma parte da história que se esqueceram de relatar, nos ocultaram a verdade, nos querem dominar. Para que não se repita temos que nos informar. O Chile foi traído e não pela classe popular. Não pelas confusões nem pela originalidade. Não por seu povo honrado, mas sim pelos tiranos que preferiram desertar. Mentiram-nos desde o principio; não…

Sem categoria
0

Do ódio ao inimigo

Quando temos um inimigo – e estamos em luta contra esse inimigo – suspendemos a crença de que nele há um ser também capaz de algo bom. Abstraímos suas características de ser humano como nós. Passamos a vê-lo como um ser achatado, sem família, sem sentimentos, sem uma vida que, para ele, certamente é tão preciosa quanto, para nós, a nossa. Sua única dimensão é o mau. Maria José Silveira* Na guerra, em uma revolução…