Europa

Manchete
0

Revolução dos Cravos: Defender Abril com os olhos no futuro de Portugal

Sucessivas gerações de jovens aprenderam, nos bancos das escolas, que ao libertador 25 de Abril se seguiu um período de excessos revolucionários em que a tentação de um regime totalitário de esquerda pairou sobre Portugal. O 25 de Novembro teria sido feito para afastar esse perigo e restituído a democracia portuguesa à sua pulsão original. Deste movimento, a democracia portuguesa, tal como a conhecemos, seria a mais direta herdeira, expressando os anseios da maioria do…

Catalunha
0

Catalunha, onde bandeiras representam a rebeldia e o desejo de independência

O sentimento em favor da independência da Catalunha é amplo, a julgar pelas bandeiras que estão penduradas nos bairros da cidade. São inconfundíveis as listas amarelas e vermelhas da senyera catalã, mas também da bandeira estrelada com o triângulo azul e uma estrela branca.

Portugal
0

Salário mínimo é de 2.300 reais…em Portugal

Para vergonha da maioria dos Congressistas Brasileiros que no final de 2017 aprovaram um Salário Mínimo que não chega sequer a míseros 1.000 reais, em Portugal, a partir desta segunda feira (1/1/2018) o salário mínimo nacional subiu de 557 para 580 euros, o que equivale a cerca de 2.300 reais.

Europa
0

Uber: Tribunal Europeu confirma que se pode exigir licenças

A decisão desta instância surge num contexto em que a Uber tem sido alvo de contestação por taxistas em vários países europeus e é mais um elemento que pode incentivar os estados-membros a obrigar a Uber a cumprir as mesmas regras que outras entidades que praticam o transporte individual de passageiros.

Catalunha
0

Catalunha: Independentistas criam Parlamento alternativo

Depois que o Parlamento catalão declarou a criação de uma república catalã, o governo central colocou em vigência medidas estabelecidas no artigo 155 da Constituição da Espanha, entre elas, o fim do presidente Carles Puigdemont.

Catalunha
0

Catalunha: unidade ou independência?

Ninguém ignora que a Espanha é um país com severas tensões regionais. O país ibérico enfrenta o fato de que em seu interior existiam territórios com identidade, cultura e até línguas diferentes. São muitos os pensadores que definem a Espanha como uma nação de nações. Rodolfo José Bernat.*

Catalunha
0

A Selvageria de Barcelona

“Se dizem que uma imagem vale mais que dez mil palavras, a coleção da selvageria deste 1 de outubro em Barcelona constitui um amplo dicionário sobre a baixa estatura moral da máfia corrupta instalada no palácio Moncloa.”

Itália
0

Os pequenos escravos invisíveis na Itália

“Pequenos escravos invisíveis 2017” é o título do estudo da reconhecida organização não governamental, que mostra em toda sua crueza a crescente presença, marcada por um maior fluxo migratório, de menores vítimas do tráfico e da exploração sexual na Itália.

Europa
0

Europa em suas próprias guerras

Editorial de La Jornada – México O atentado perpetrado em Londres, ao que parece inspirado pela islamofobia, em que uma pessoa morreu e dez ficaram feridas pelo motorista de um veículo que atropelou intencionalmente a um grupo de pedestres nas imediações de uma mesquita, assim como a tentativa de ataque, durante a tarde, na cidade de Paris, em Pleno Campos Elísios, obrigam a recordar que os promotores de uma guerra poder saber em que momento…

Grã-Bretanha
0

Jeremy Corbyn revela: outra esquerda é possível

Avanço dos trabalhistas ingleses, e de seu líder rebelde, envia um sinal. Sociedades estão cansadas de partidos acomodados – mas dispõem-se a enfrentar o neoliberalismo e lutar por mudanças estruturais. Antonio Martins* Num tempo sombrio, de retrocessos em todo o mundo, golpes e vitórias da direita (Trump, Temer, Macri, Duterte e muitos outros), surgiu na quinta-feira (8/8)um fato extraordinário, que é preciso examinar com atenção. Jeremy Corbyn, o líder rebelde do Partido Trabalhista britânico obteve…

Em Defesa da Democracia
0

Eleitores jovens se afastam da democracia tradicional

Em quase todos os países os eleitores mais jovens não comparecem às urnas, isso cria as distorções que elegeram Donald Trump nos EUA e retiram a Inglaterra da União Européia. Roberto Savio* Após a votação do Brexit, milhares de jovens protestaram nas ruas de Grã-Bretanha expressando seu desacordo em sair da União Europeia. No entanto, segundo as pesquisas, se os jovens fossem em massa às urnas, e não apenas 37% deles, o resultado teria sido…

Mundo
0

O engano, a traição e a esquerda: O prêmio “Traidor do Ano”

Enquanto a direita apoia fielmente as políticas e interesses dos seus apoiadores da classe dominante, a esquerda tem traído sistematicamente as promessas da sua plataforma política e enganado a classe trabalhadora, os empregados assalariados, os pequenos negócios e os seus apoiadores regionais. James Petras* Inversões históricas têm acontecido em rápida sucessão por parte de líderes de esquerda, incluindo maior controle oligárquico sobre a economia, dominação política mais ditatorial pelas potências imperiais (EUA, UE), aumento de…

França
0

Macron presidente, o mal menor

Emmanuel Macron foi eleito Presidente da França. Segundo o Ministério do Interior francês, apurados mais de 99 % dos votos, Macron obteve  66,06 % e Marine le Pen  33,94 %. A abstenção atingiu 25,4 % e registou-se um recorde de votos brancos e nulos. Tem cabimento concluir que os eleitores se pronunciaram pelo mal menor, porque ambos são políticos reacionários, com programas incompatíveis com as aspirações do povo francês. O ex banqueiro Macron é um…

Manchete
0

França: Lá como aqui, c’est tout la même chose

Nas eleições da França ganhou Macron, o menos pior. O povo vai ter que comer o pão que o diabo amassou. Desemprego, empobrecimento da classe média, aumento da marginalização social nas periferias urbanas e, pior, o avanço do pensamento único imposto pelo capital financeiro. O banqueiro chegou agora ao cume do poder. Paulo Cannabrava Filho* O que ocorre na França, já foi dito aqui por mais de um de nossos colaboradores, decorre da traição da…

França
0

Macron e Le Pen no segundo turno

Emmanuel Macron (23,7%) e Marine Le Pen (22%) vão enfrentar-se na segunda volta das eleições presidenciais francesas, no dia 7 de Maio. Os resultados não surpreenderam. Em terceiro e quarto lugares, com percentagens levemente inferiores a 20% ficaram François Fillon, ex primeiro-ministro, e Jean-Luc Mélenchon, o líder da coligação de esquerdas, apoiada pelo PCF e por organizações trotskistas. Benoit Hamon, candidato do Partido Socialista, obteve uma votação inexpressiva, próxima dos 6%. Macron era praticamente um…

O Mundo de Trump
0

Ao bombardear a Síria Trump ameaça a humanidade

Ao bombardear a Síria, os EUA colocam  a Humanidade à beira de uma guerra apocalíptica cujo desfecho poderia ser o fim da humanidade. O ataque com mísseis contra uma base aérea síria na província de Homs foi lançado a partir de navios da US Navy baseados na base naval de Rota, na Espanha. O presidente sírio Bashar Al Assad já tinha negado qualquer responsabilidade no bombardeamento de um hospital com armas químicas  e reafirmou a condenação…

O Mundo de Trump
0

Trump na Casa Branca

«Hoje é primeiro dia da III Guerra» #MundoDeTrump Essa a manchete do artigo de Nicolau Santos que abriu ontem a edição do jornal português «Expresso Curto». O título resume bem a histeria coletiva dos media europeus horas antes de Donald Trump tomar posse como presidente dos Estados Unidos. O discurso de Trump, muito breve, foi uma peça oratória de estilo retórico e populista, que desmentiu as previsões pela moderação. Semeado de lugares comuns, glorificou os…

Entrevistas
2

Putin: Toda crise na Síria foi criada pelos EUA e seus aliados europeus

Atualizada em 28/10/2016 Entrevista do Presidente Vladimir Putin aos jornalistas do canal TF1 Tv, França. Presidente da Rússia Vladimir Putin: Como é que chegaram aqui? Nessa cidadezinha provinciana… Atualmente, encontram-se franceses onde quer que se esteja, em todas as cidades da Rússia. É muito bom. Muito nos agrada vê-los por aqui. Muitos representantes ocidentais, incluindo [secretário de Estado dos EUA John] Kerry, [ministro de Relações Exteriores da França Jean-Marc] Ayrault e até [presidente da França] François Hollande usaram…

Manchete
0

A via da guerra é um perigo enorme

Milosevic e a atualidade Jorge Cadima* Seguindo o guião usual, o presidente (repetidamente eleito) Milosevic fora pessoalmente demonizado e caluniado como prelúdio à destruição do seu país. Pela calada, o ICTY (Tribunal Criminal Internacional para a ex Iugoslávia, sigla inglês) acaba agora de reconhecer a falsidade das calúnias (ilibando os mortos para condenar os vivos). Importa romper as barreiras de silêncio cúmplice da comunicação social de regime sobre este reconhecimento envergonhado – que contrasta de…

Sem categoria
0

O colonialismo por trás da cortina da Eurocopa

Cristiano Ronaldo entrou para o rol das lendas do futebol mundial. Conseguir que a fraca seleção portuguesa obtivesse seu primeiro título Europeu só foi possível por sua atuação dentro e fora do campo. Sua atitude de conter o choro de frustração por deixar o campo devido a uma lesão no joelho, para voltar a motivar e dirigir os jogadores se transformará em uma dessas imagens antológicas do que representa o futebol. Não podemos deixar de…

Sem categoria
0

O Brexit redefine a geopolítica mundial

Favorável ao Brexit, a raínha Isabel II vai poder reorientar o seu país em direção ao yuan. Thierry Meyssan* Contrariamente aquilo que escreveu a imprensa europeia, a City de Londres não está diretamente envolvida no Brexit. Tendo em conta o seu estatuto particular de Estado independente colocado sob a autoridade da Coroa, ela jamais fez parte da União Europeia. Claro, ela não poderá, mais, abrigar as sedes sociais de certas companhias que se irão transferir…

Europa
1

Inglaterra pretede deixar a União Européia. E nós com isso?

Inglaterra pretende deixar a União Europeia e tem aprovação de boa parte da população em plebiscito. Se sair, deixa de pertencer a um mercado comum europeu que tem garantido sua sobrevivência para ser uma mera colônia dos Estados Unidos. Se não sair, tampouco muda muito essa situação de cada vez maior dependência e submissão a sua ex-colônia. Paulo Cannabrava Filho* A velha Inglaterra, saindo ou permanecendo no Tratado de Maastricht de 1992 será, daqui para…

Manchete
0

Portugal à esquerda

A esquerda está no poder em Portugal – pelo menos o que consideram ser esquerda aqui na Europa – após conseguir maioria para reconquistar a condução do Estado perdido nos anos de domínio da Troika. Paulo Cannabrava Filho* Troika é a denominação dada à articulação entre o Banco Central Europeu, a Comissão Europeia e o FMI, que desde a expansão da globalização tem dirigido as economias dos países da CE (Comunidade Europeia) e que após…

Mercosul
0

Troca de ofertas entre MERCOSUL e União Europeia

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro, confirmou para 11 de maio a troca de ofertas para um acordo comercial entre MERCOSUL e União Europeia. Segundo Monteiro, trata-se de um passo “fundamental” para construir, no futuro, um acordo de livre comércio entre os blocos econômicos. A oferta de cada bloco trará uma lista de produtos e serviços que cada parte está disposta a desonerar. As negociações entre os dois blocos para o…

Direitos Humanos
0

Acordo com Turquia converte Europa em um bazar de refugiados

Baher Kamal*   Em outra violação das leis internacionais e de seus próprios valores humanos, 28 países europeus acabam de acordar com a Turquia a abertura de um novo “bazar” de refugiados, desta vez utilizando o velho sistema de troca: iraquianos e afegãos em troca de sírios e algum dinheiro. Os governantes dos 28 Estados membros da UE (União Europeia) se reuniram no dia 07/09, em Bruxelas, com o primeiro-ministro da Turquia, Ahmet Davuto?lu, para…

Rússia
0

A Rússia entre a Europa e a Asia: Ilusões ou Realidade?

(Algumas particularidades da ideologia euro-asiática) ?arianna G. Abrámova, Irina M. Vershínina Sinopse: No artigo se argumenta a possibilidade de plasmar na vida as ideias básicas da doutrina euro-asiática. O Eurasianismo afirmava que a administração pública puede ter sucesso apenas se for baseada nas tradições e particularidade próprias de cada povo. Desvelando sucessivamente a atitude dos eurasianistas (Alekséev N.N., Savitsky P.N., Trubetskoy N.S., Vernadsky G.V.) as categorias de “Estado”, “Direito”, “Personalidade”, as autoras destacam o conceito…

Chicotadas
0

PORQUE SERÁ QUE A REVOLUÇÃO DA ISLÂNDIA SUMIU DA MÍDIA

#ChicotadasNaMídia A Islândia sumiu da mídia – uma revolução divulgada somente pela internet. Por que será? – o povo obrigou a demissão em bloco do governo; – os principais bancos foram nacionalizados e foi decidido não pagar as dívidas que eles tinham contraído junto dos bancos do Reino Unido e da Holanda, dívidas que tinham sido geradas pelas suas más políticas financeiras; – foi constituída uma assembleia popular para reescrever a Constituição. Em resumo: -…

Turquia
0

Turquia cometeu ato de guerra, dizem especialistas

Sputnik/ Dmitriy Vinogradov* Segundo leis internacionais, derrubar um caça russo em espaço aéreo sírio é um ato de guerra por parte da Turquia, disse à Sputnik o especialista jurídico Alexander Mercouris. Derrubar o caça russo Su-24 no espaço aéreo sírio foi um ato agressivo que constitui ato de guerra sob leis internacionais, afirmou à Radio Sputnik o especialista jurídico Alexander Mercouris. “Se a aeronave estava em espaço aéreo sírio, então em termos legais internacionais, trata-se…

Mundo
0

Francisco I: muros não solucionam a migração

O papa Francisco I responde a perguntas dos jornalistas a bordo do avião que o levou de regresso a Roma e diz que “os muros não são a solução para a emergência migratória da Europa” Durante o voo que levava o papa junto a seu séquito e os jornalistas acreditados pela Assessoria de Imprensa do Vaticano, da Filadélfia até Roma, o santo padre respondeu a diversas perguntas realizadas na conversa com a imprensa que normalmente…

Cuba
0

Avança o diálogo entre Cuba e a União Européia

Joel Michel Varona* As delegações de Cuba e da União Europeia (UE) voltarão a encontrar-se em novembro próximo em Bruxelas para continuar um amplo diálogo, que, segundo se considera, mostra avanços e matiza o otimismo. O Ministério de Relações Exteriores de Cuba (Minrex) serviu desta vez de sede à quinta reunião bilateral para a conclusão de um acordo de diálogo político e cooperação entre ambas partes, o qual transcorreu em um ambiente de respeito e…

Manchete
1

Refugiados: A pergunta que querem calar

Paulo Cannabrava Filho* Por que essa onda de refugiados? Mais que onda, parece um tsunami.Sim: fogem de guerras e conflitos armados. Qual a verdadeira causa de tais conflitos? Desse desespero sem fim, envolvendo milhões de famílias com suas crianças? Os refugiados, segundo a ACNUR (Alto Comissariado da ONU para Refugiados) só até o final de 2014 já somavam 60 milhões; mais que o dobro da população de toda a Argentina! No que vai deste ano,…

América Latina
0

A OTAN quer entrar na América do Sul

Guilhermina Coimbra* “O mundo é um lugar perigoso de se viver, não por causa daqueles que fazem o mal, mas sim por causa daqueles que observam e deixam o mal acontecer”…, in Einstein, Alberto; “Não posso fazer tudo, mas posso fazer alguma coisa. E por não poder fazer tudo, não me recusarei a fazer o pouco que posso.”  in Edward Everett Hale, clérigo e escritor estadunidense, 1823-1909. “A OTAN entra na América do Sul”, Lopes…

Caderno C
0

Utopia comunista

Liam Barrington-Bush e Jen Wilton* Vilarejo com pouco mais de 2.700 habitantes no Sul da Espanha tornou-se referência por governo coletivo e participação ativa da população na resolução dos problemas da cidade, sem a presença da polícia. Uma verdadeira “Utopia Comunista”. No sul da Espanha, a rua é a sala de estar coletiva, onde vizinhos se juntam para conversar sobre os acontecimentos do dia até tarde da noite. No verão, o ca­lor chega facilmente a…

Grécia
0

Grécia: Não à rendição!

A saída está na luta dos trabalhadores e do povo grego Em 15 de Julho o Syriza, que tinha prometido apresentar uma “lei de um só artigo” que aboliria os memorandos e as medidas antipopulares, apresentou e fez passar de urgência no parlamento uma “lei de um só artigo” com os primeiros requisitos das medidas antipopulares do terceiro memorando e o acordo com as organizações imperialistas UE-BCE-FMI. Na mesma altura, o vice-presidente do governo Yiannis Dragasakis,…

Miguel Urbano Rodrigues
0

Qual a alternativa para a crise grega?

A crise grega é a crise do capitalismo. Assim sendo, qual a saída? A alternativa para o sistema capitalista passa pela Revolução Miguel Urbano Rodrigues* A evolução da crise grega manifesta traços do poder do imperialismo que talvez em nenhuma situação anterior se evidenciassem de forma tão flagrante. O Syriza, força social-democrata, nada põe em causa do capitalismo. Mas a enorme distância entre as suas promessas eleitorais e as imposições da troika obrigaram-no a tentar…

Sem categoria
0

Oxi é muito mais que um simples Não

FC Leite Filho* OXI, na Grécia, significa muito mais do que o advérbio de negação. O “NÃO” deles exprime um sentimento de orgulho e dignidade, que se espelha num exemplo de bravura de seu governo, em 1941, durante a segunda guerra, diante de um ultimato de Mussolini. Depois de entender-se com Hitler, o senhor da guerra (o Führer) e do mundo na época, o Dulce intimou o primeiro ministro e general Ioannis Metaxas a render-se…

Grécia
0

Grécia: A resposta de Tsipras à chantagem

Niko Schvarz* O primeiro ministro grego Alexis Tsipras acaba de propor a seu povo, na sexta-feira 26 de junho, a realização de um referendum, que se realizará domingo 5 de julho, para decidir sobre o ultimato e chantagem a que pretendem submeter a seu pais as autoridades da ‘troika” (Fundo Monetário Internacional, União Européia e Banco Central Europeu) depois do fracasso das prolongadas negociações em busca de um  acordo para impedir que a Grécia caia…

Grécia
0

O Syriza sem máscara

A Grécia Revisitada-1 – O Syriza sem máscara Miguel Urbano Rodrigues* Os dirigentes das principais potências da União Europeia e os media controlados pelo capital projetam no mundo uma imagem da Grécia grosseiramente deformada. Na caracterização da crise começam por esconder que os empréstimos concedidos à Grécia se destinaram a financiar o grande capital financeiro no âmbito da estratégia da União Europeia. Contrariamente ao que amplos sectores sociais admitiram, o governo Syriza-Anel foi recebido com…

Europa
0

A violência e o silêncio ameaçam as mulheres europeias

Glenda Arcia* Enquanto uma de cada três mulheres europeias, cerca de 62 milhões, sofre agressões físicas ou sexuais, o silencio de vítimas e testemunhas continua sendo um dos maiores obstáculos para a erradicação desse fenômeno. O temor, a insegurança e o desconhecimento ou ausência de alternativas fiáveis para denunciar esses delitos, atentam contra a identificação da cifra exata de casos e dificulta as tentativas de organizações humanitárias de prevenir e diminuir a violência contra as…

Grécia
0

Syriza: a segunda libertação

Boaventura de Souza Santos* A ortodoxia sabe que o problema da Grécia é o problema da Europa e que a sua solução só poderá ser europeia. A recente vitória do Partido Syriza na Grécia teve o sabor de uma segunda libertação da Europa. A primeira ocorreu há setenta anos, quando os aliados libertaram a Europa do jugo alemão nazi e puseram fim ao horror do holocausto. Um dos países que mais sofreu por mais tempo…

Grécia
0

Grécia: Mudanças e fim da austeridade

Syriza se impôs nas eleições com 36,3% dos votos e garantiu 149 cadeiras no Parlamento Grego, enquanto a Nova Democracia alcançou 27,8%, garantindo 76 assentos. Os neo-nazistas do Amanhecer Dourado, com 6,2% dos votos aparecem como a terceira força. A esquerdista Syriza, liderada por Alexis Tsipras, alcançou uma clara vitória nas eleições gerais realizadas na Grécia no domingo, 25 de janeiro, ao obter 36,37% dos votos. Com esta votação, Syriza garantiu 149 assentos, apenas duas cadeiras a menos das necessárias para alcançar…

Grécia vota por mudanças e o fim da austeridade

Syriza se impôs nas eleições com 36,3% dos votos e 149 cadeiras – Nova Democracia consegue 27,8%, o que supõe 76 assentos – Os neo-nazistas do Amanhecer Dourado, com 6,2% dos votos é  terceira força. A esquerdista Syriza, liderada por Alexis Tsipras, surge com uma clara vitória nas eleições gerais celebradas no domingo, 25 de janeiro, na Grécia ao obter 36,37% dos votos. Syriza consegue com isso 149 assentos, faltando dois para a maioria absoluta.…

França
0

Charlie Hebdo: Um olhar profundo sobre o atentado

Nem islamofobia, nem esquerdistas permissivos Um olhar profundo sobre o atentado Slavoj Žižek* O filósofo esloveno Slavoj Žižek realizou uma leitura crítica sobre o atentado, mas também sobre as reações posteriores. Tanto daqueles que escolhem justificar as ações terroristas, como dos próprios fundamentalistas. Agora, quando estamos em um estado de choque depois da matança na redação do Charlie Hebdo, é o momento adequado de tomar coragem para pensar. Devemos, sem ambiguidades é claro, condenar os…

França
0

Os assassinatos de Paris: uma armadilha mortal

Roberto Savio* É triste ver como um continente que foi berço de uma civilização marcha cegamente para uma armadilha: a de uma guerra santa contra o Islã. Para isso bastaram três terroristas muçulmanos e um ataque assassino ao semanário parisiense Charlie Hebdo. É preciso sair da compreensível onda do “todos somos Charlie Hebdo” para examinar os fatos e entender que estamos em mãos de uns poucos extremistas, nos colocando em seu próprio nível. A radicalização…

Manchete
0

Marcha da hipocrisia

Paulo Cannabrava Filho* França vai à guerra? Depois da marcha da hipocrisia, protagonizada por mais de cinquenta chefes de estado, François Hollande decidiu enviar uma poderosa frota em direção ao oriente do Mediterrâneo. Ao mesmo tempo informou que foram mobilizados em toda a França 100 mil homens. Dez mil tropas especiais já estavam ocupando Paris. O que é isso? França vai à guerra? Ou será que a França está em guerra. Contra quem, cara pálida? Vai…

Sem categoria
0

À beira do estado de sítio

Boaventura de Sousa Santos* A liberdade de expressão tem limites, inclusive no Charlie Hebdo? Valores ocidentais ou hipocrisia? EUA alimentam o fundamentalismo islâmico. As vidas festejadas e as vidas esquecidas. O crime hediondo que foi cometido contra os jornalistas e cartunistas do Charlie Hebdo torna muito difícil uma análise serena do que está envolvido neste ato bárbaro, do seu contexto e seus precedentes e do seu impacto e repercussões futuras. No entanto, esta análise é urgente, sob…

Europa
2

Porque eu não sou Charlie

Plínio Zúnica* “O que as caricaturas de Mohammad fazem é respaldar ódio e ignorância sobre o islã, as comunidades muçulmanas francesas e os povos árabes”, diz Plínio Zúnica, estudante de língua e literatura árabe da universidade de São Paulo; “a mobilização massiva criada em torno do slogan “Je suis Charlie”, se for ausente de uma crítica séria sobre a situação dos muçulmanos na Europa e as razões da islamofobia na França, tende a ser apenas…

Mundo
1

Para se entender o terrorismo contra o Charlie

Para se entender o terrorismo contra o Charlie Hebbo de Paris Leonardo Boff* Uma coisa é se indignar, com toda razão, contra o ato terrorisa que dizimou os melhores chargistas franceses. Trata-se de ato abominável e criminoso, impossível de ser apoiado por quem quer que seja. Outra coisa é procurar analiticamente entender porque tais eventos terroristas acontecem. Eles não caem do céu azul. Atrás deles há um céu escuro, feito de histórias trágicas, matanças massivas,…

Chicotadas
1

Somos todos Charlie !

Paulo Cannabrava Filho* Chicotada na mídia! Impressiona ver as fotos de Paris e outras cidades francesas ocupadas por tropas de choque. Para quem se recorda de Paris ocupada pelas tropas da SS de Hitler, essas cenas devem ser mais que traumáticas, avivar recordações que queriam ver sepultadas. Para as novas gerações, acostumadas com certa ilusão de liberdade, a sensação de frustração e medo. A Torre Eiffel se manteve apagada em respeito ao luto da população…

Sem categoria

Sanções e represálias, simplesmente inaceitáveis

Somar Wijayadasa* A crise da Ucrânia é um desastre fabricado pelos líderes mundiais que tentam captar esse país, seja para a Europa ou para a Rússia. E como as tensões geopolíticas não diminuem, as potências mundiais se apressam a impor sanções com consequências não desejadas. Um editorial do jornal The Washington Post, intitulado The Snake Oil Diplomacy: When Tensions Rise, The US Peddles Sanctions (A Diplomacia Falsa: Quando Aumentam as Tensões, os Estados Unidos Aplicam…

Mundo
0

Vantagens e desvantagens no acordo EU/EUA

António Justo* A União Europeia está a negociar o acordo de comércio livre APT / TTIP com os EUA e o acordo CETA com o Canadá. Estes acordos, vêm influenciar negativamente as leis europeias de proteção do ambiente e do consumidor. Certamente que terá efeitos semelhantes à introdução do Euro e à abertura ao mercado chinês. APT (Acordo de Parceria Transatlântica de Comércio e Investimento entre a EU e os USA) ou TTIP, é uma…

Sem categoria
0

Europa na vanguarda… da decadência

A União Europeia está abandonando os princípios sociais e de solidariedade que foram a base de sua criação. Exemplo disso é uma sentença que permite a expulsão de um país europeu de cidadãos de outro país europeu que não encontra emprego, e conclui: agora os europeus estarão forçados a aceitar qualquer trabalho e a lei do mercado se converterá no principal critério para se movimentarem no continente. Roberto Savio* A Europa apresenta sua nova imagem…

Sem categoria
0

Porque o Ocidente insiste em isolar a Rússia?

A mídia subordinada aos interesses dos EUA insiste em dar uma única visão sobre os fatos que ocorrem no mundo. No caso da Rússia, por exemplo, aceitam a política hegemônica estadunidense sem nenhum questionamento, sem as devidas contextualizações históricas e locais e, sem ouvir o outro lado. Não só não escutam como prejulgam e demonizam o outro lado. Que jornalismo é esse? Diálogos do Sul tem como um de seus objetivos ouvir o outro lado da…

Europa
0

Os fundamentalistas na Europa

Antonio Caubi Ribeiro Tupinambá*  Os enclaves espanhóis, Ceuta e Melilla, localizados na África Setentrional, têm sido ponto de partida de uma “Jihad espanhola” materializada em território sírio e iraquiano. Trata-se de um reforço para bandos que se utilizam de ataques e ações  terroristas, a exemplo dos que ora perpetram os temidos extremistas do nomeado ISIS ou Grupo Estado Islâmico. Da Espanha têm sido exportados “soldados” para essa nova “guerra santa”. O epicentro desse recrutamento está…

Povos Indígenas
0

Guaicaipuro Cuatemoc e a dívida externa da América Latina

Com linguagem simples, que era transmitida em tradução simultânea a mais de uma centena de Chefes de Estado e dignitários da Comunidade Européia, o Cacique Guaicaipuro Cuatemoc conseguiu inquietar sua audiência quando disse: “Aqui eu, Cacique Guaicaipuro Cuatemoc, vim encontrar aqueles que participam da reunião. Aqui eu, descendente dos que povoaram a América há quarenta mil anos, vim encontrar os que a encontraram há somente quinhentos anos. Aqui pois, nos encontramos todos. Sabemos o que somos, e é…

Europa
0

Europa muda radicalmente com relação a Síria e Iraque

Peter Custers* Seria esta uma dessas escassas ocasiões em que os responsáveis políticos da Europa fazem autocrítica para corrigir um erro gigantesco? Ou é uma fria volta radical guiada por puro interesse? Em 15 de agosto, os ministros de Relações Exteriores da União Europeia (UE) decidiram, em Bruxelas, que seus países terão liberdade para fornecer armas aos rebeldes curdos que combatem os extremistas sunitas do Estado Islâmico (EI) no norte do Iraque. Inclusive Alemanha, que…

Ecologia
0

Mercado europeu contaminado com madeira ilegal

Marizilda Cruppe* Avaliação da Comissão Europeia publicada esse semana mostrou que 12 dos 28 países da União Europeia não estão cumprindo as suas obrigações para fazer valer a lei que proíbe madeira ilegal na Europa. Editada em março de 2013, a EUTR (Europe Union Timber regulation), legislação referente à entrada de produtos madeireiros estrangeiros nos países membros da União Europeia, proíbe que madeira extraída de forma ilegal entre no mercado europeu. A lei afirma que…

Europa
0

Crianças sem brinquedos na rica Europa

Glenda Arcia* Cerca de 27 milhões de crianças europeias correm risco de pobreza; muitas delas veem-se obrigadas a trabalhar para sobreviver, fenômeno que revela uma imagem lamentável e alarmante do chamado Velho Continente. Os últimos relatórios da Organização das Nações Unidas (ONU) indicam que os índices de trabalho infantil variam de cinco até 29% da população com menos de 15 anos em vários países dessa região. Tal situação provocou fortes críticas por parte de organismos…

Europa
0

Europa, o drama de uma juventude sem sonhos

Luisa Maria González *  Depois de um 2013 marcado por altos níveis de desemprego para os jovens, o novo ano chegou na Europa sem oferecer esperanças de melhora: a Organização Internacional do Trabalho anunciou que os menos experimentados voltarão a ser os mais atingidos pelo desemprego. Nem sequer a Europa de riquezas centenárias salvar-se-á do caos, acrescentou a entidade, pois as condições do mercado de trabalho não mostram sinal algum de recuperação e tudo parece…

Europa
0

Ucrânia: Klitschko, o opositor treinado por Merkel

Ralf Neukirch – Nicolaus Blome – Matthias Gebauer*  Desde o início das manifestações pró União Europeia, o ex boxeador Vitali Klitschko se impôs como um dos principais opositores ao presidente Viktor Yanukóvich. Formado pelos democrata-cristãos da chanceler alemã, poderia ser logo igualmente apoiado por outros dirigentes europeus. Naquela quinta-feira de 5 de dezembro, ficou claro que qualquer tipo de amizade entre a chanceler alemã, Angela Merkel e o presidente da Ucrânia, Víktor Yanukóvich, havia terminado.…

Europa
0

Lampedusa, uma tragédia europeia

Muitos recordam agora, quando os mortos são 115, entre eles duas grávidas e três crianças, as palavras da prefeita de Lampedusa, Giusi Nicolini, em fevereiro passado, quando em carta à União Europeia expressava: “quanto grande tem que ser o cemitério de minha ilha?” Agora, a mesma Nicolini que chamou o primeiro ministro Enrico Letta a contar junto com ela os corpos sem via dos náufragos, afirma que não tem espaço para colocar nem os mortos…

Dialogando
0

Grã-Bretanha retrocede para a era vitoriana

Roberto Savio* Um informe recente do Centro de Análises de Exclusão Social na London School of Economics prevê que, se continuar no atual ritmo de desigualdade, em 2025 a Grã-Bretanha voltará a viver a realidade social injusta que a caracterizava no final do século 19. Em outras palavras, estamos retrocedendo aos tempos da rainha Vitória! Em 2010, a renda dos principais executivos das cem maiores empresas britânicas aumentaram 49%, enquanto o aumento salarial médio foi…

Agronegócio
0

Sementes de conflito germinam nos Bálcãs

Vesna Peric Zimonjic* Este ano o verão nos Bálcãs foi agradável, deixando abundância e alimentos suficientes nas mesas. Mas a população se queixa que os tomates “não têm o mesmo sabor de antes”, as melancias estão muito aguadas, as couves são difíceis de cortar e as cebolas já não fazem ninguém chorar. É um rumor indignado, que ressoa nos fóruns populares e nas redes sociais da internet na Sérvia. Os agricultores são acusados de se…

Dialogando
0

Na Europa os bancos valem dez vezes mais do que os cidadãos

Roberto Savio* Durante a última cúpula dos chefes de Estado europeus, realizada no final de junho em Bruxelas, o tema principal foi o desemprego que afeta hoje em dia 23% da juventude, sendo que na Espanha chega a 41%. A Organização Internacional do Trabalho havia publicado previamente um dramático estudo dando conta de uma geração perdida. Segundo suas projeções, a prevalência de trabalhos temporários sem contribuições sociais, significará que a geração atual terá aposentadoria no…

Economia
0

União Europeia, a hipoteca do futuro

Antonio Rondón* A União Europeia (UE) parece por a prova sua capacidade de hipotecar seu futuro com a persistência do aumento do desemprego juvenil e a situação sem saída para mais de 13 milhões de cidadãos jovens. O problema da desocupação entre os jovens, que provoca prejuízos da ordem de uns 150 bilhões de euros para a economia europeia, se aprofundou com a eclosão da crise de 2008 e o início da etapa mais visível…

América Latina
1

Líderes da UNASUL exigem que Espanha, França, Itália e Portugal apresentem desculpas à Bolívia

Em comunicado datado de 4 de julho, líderes da Unasul exigiram que França, Itália, Portugal e Espanha deem explicações e peçam “desculpas públicas” por terem fechado seus espaços aéreos para o avião da Força Aérea Boliviana que levava o presidente Evo Morales. Na reunião realizada na cidade boliviana de Cochabamba os líderes sul-americanos declararam apoio à queixa oficial do governo boliviano junto a Comissão de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas. O MERCOSUL e a ONU também…

Dialogando
2

Quem vocês pensam que “ainda” são, cara pálidas?

João Baptista Pimentel Neto* Ontem, passei o dia refletindo e ruminando. Tentativa de digerir uma notícia que, confesso, inicialmente nem acreditei, já que, de tão surreal pareceu-me inacreditável. Depois, confirmadas as informações, fui dormir, acordei e continuo indignado com o lamentável episódio que vitimou o presidente da Bolívia, Evo Morales. E me perguntei: Quem vocês pensam que “ainda” são, cara pálidas? Neste contexto e após muito refletir, acredito que o episódio merece, mais que um vigoroso e…

Europa
0

Estreia de governo e primeiro ministro na República Checa

O presidente checo, Milos Zeman, tornou oficial um governo tecnocrata com o economista Jirí Rusnok como primeiro ministro, equipe que chega ao poder com a missão de resgatar a estabilidade política num país sacudido por um escândalo de corrupção. Recentemente a polícia contra o crime organizado irrompeu numa madrugada a sede do governo e prendeu a sete altos funcionários acusados de corrupção e abuso do poder, entre os quais colaboradores próximos do então primeiro ministro…

Turquia
0

ONU pede moderação para a polícia turca

Roger Hamilton-Martin O secretario geral da ONU, Ban Ki-moon, e a alta comissária para os Direitos Humanos, Navi Pillay, aconselharam “máxima moderação” à polícia turca diante das informações na mídia sobre a violenta ofensiva policial contra manifestantes pacíficos no parque Gezi de Esstambul. “A atmosfera ainda é … altamente inflamável, é importante que as autoridades reconheçam que a resposta inicial aos protestos, extremamente severa que causou grande quantidade de feridos, ainda é uma parte importante…

Europa
0

A fome cresce na Grã-Bretanha

Matt Carr* Os drásticos cortes na assistência social implantados pelo governo de coalizão têm um impacto cada vez mais claro na Grã-Bretanha, onde as medidas de austeridade para enfrentar a crise financeira fazem estragos nos setores mais vulneráveis. Um levantamento publicado no site Netmums mostra que, regularmente, uma em cada cinco mães britânicas não tem o que dar de comer para seus filhos. Atualmente, milhares dependem de organizações beneficentes e bancos de alimentos de emergência…

Thatcherismo põe a Europa em risco de desmembrar-se

Roberto Sávio* Agora somos todos thatcheristas. A avalanche de artigos elogiosos sobre a ex primeira-ministra britânica Margaret Thatcher, publicados depois de sua morte dia 8 de abril, e um bom indicador de como todos nos convertemos em thatcheristas sem perceber. Somente aqueles que já não desfrutam de seus anos jovens advertem o quanto sua obra de governo mudou o mundo e a política a tal ponto que seria mais correto chama-la de “uma grande revolucionária”.…

Dialogando
0

A maré esta crescendo e o sistema não se dá conta

Roberto Sávio* Para todos aqueles que pensam que o movimento Occupy Wall Street, os Indignados na Espanha, o Fórum Social Mundial e as centenas de manifestações de protesto que ocorrem pelo mundo são expressões sem resultados concretos, a conquista do referendo suíço para colocar um teto nos salários e nas gratificações dos executivos bancários fará com que repensem. Gostem ou não, aprovado por uma maioria de dois terços, a Suíça, que não é exatamente um…