Era 24 de outubro de 1917, segundo o calendário juliano então utilizado na Rússia, e 7 de novembro no resto do mundo, segundo o calendário gregoriano. Foi nesse dia começou a revolução bolchevista russa.

Jorge Rendón Vásquez*

a2814f635dcbbbc6111415f4cc9bbcbeA revolução resultou de um processo de conhecimento e de um ato de vontade de Lênin.

O processo de conhecimento consistiu no seu encontro ininterrupto com a dialética que Hegel tinha descoberto como a causa do movimento e a transformação das ideias, e que Marx situou no campo da realidade material: o universo, a sociedade e a consciência.

Desde que adquiriu uso da razão política, sendo muito jovem, Lênin se dedicou ao estudo da Lógica, da Fenomenologia do Espírito, a Filosofia do Direito e outros trabalhos do filósofo alemão e das obras de Carlos Marx e Friedrich Engels com as quais desenvolveu suas descobertas conceituais e ideias a partir da Ideologia Alemã e o Manifesto Comunista. Leu e comentou essas obras durante os longos anos em que sofreu prisão na Sibéria e viveu no exílio fora da Rússia para escapar da perseguição da Okhrana, a temível polícia política do czarismo.

A revolução resultou de um processo de conhecimento e de um ato de vontade de Lênin.
A revolução resultou de um processo de conhecimento e de um ato de vontade de Lênin.

Dessas reflexões ficaram seus Cadernos Filosóficos com comentários e notas. Da dialética dizia: “A condição para o conhecimento de todos os processos do mundo é seu ‘automovimento’, em seu desenvolvimento espontâneo, em sua vida real, é o conhecimento dos mesmos como uma unidade de contrários. O desenvolvimento é a luta dos contrários”(1); luta que dá origem a pequenas e sucessivas mudanças quantitativas que, em certo momento dão lugar a uma mudança qualitativa.

Lenin nunca deixou de estudar a evolução dialética da realidade econômica, social, política e cultural da Rússia e da Europa, buscando e identificando seus termos contrários. É possível que tenha percebido, em certo momento, que ele poderia ser o provocador de uma mudança qualitativa na Rússia. Todos os seus atos foram ditados por essa concepção que lhe permitiu vislumbrar os momentos em que sua contribuição, como ideólogo das classe operária e dirigente do partido bolchevista por ele criado, poderia ser parte do motor da história, do ‘automovimento’ da sociedade.

soviet-world-war-2-posters-12A vontade de fazer de Lenin se associava estreitamente a sua concepção filosófica. Porém, como poderia se opor ao capitalismo e a sua democracia construída para manipular o povo e entronizar os políticos que o serviam?

A ideia surgiu dos próprios meios operários em 1905, com a revolução burguesa para a instauração de uma democracia à europeia, depois da derrota do exército russo pelo Japão. Em seguida a uma greve por melhorias salariais, um grupo de operários constituiu em Petrogrado um primeiro conselho (soviet em russo), a que de imediato aderira, os delegados das mais de 50 empresas, convertendo-se em um pequeno poder deliberante frente ao poder da duma czarista.

Vendo claramente o que representava esse soviet, Lenin fez com que o partido bolchevista aprovasse integrar-se em pleno a ele. Estava então em Estocolmo, bem próximo de Petrogrado. Em outubro, o soviet reunido no Instituto Politécnico, chegou a agrupar delegados de uns 200 mil operários, 50% da cidade. A palavra de ordem de Lenin foi difundir a ideia da revolução proletária para derrubar o governo, com a oposição dos menchevistas e dos social-revolucionários. Trotsky foi o grande orador dessas jornadas Enquanto isso, o governo continuava dissolvendo as manifestações à bala. O enterro dos operários mortos foi anunciado pelo soviet, mas diante da intenção do governo de reprimir a manifestação com um massacre e um programa de judeus, Trotsky teve que pedir a suspensão do ato. A greve cessou e o soviet se dissolveu. Ficou, não obstante, como experiência de uma nova forma de democracia.

Em 1914 eclodiu a Primeira Guerra Mundial a que Lênin se opôs qualificando-a de carnificina empreendida pela potências imperialistas em sua disputa pelos mercados. Por outro lado os social democratas apoiaram seus governos.

As matanças e a miséria trazida pela guerra, sobretudo entre as classes trabalhadoras e os camponeses, de onde saiam os soldados que se matavam mutuamente nos campos de batalha, gerou pouco a pouco um sentimento hostil à guerra.

revoluo-russa-1-728Em fevereiro de 1917, eclodiu uma revolução em Petrogrado que depôs o czar e impôs um governo burguês. Contudo, Kerensky, o chefe e os partidos burgueses continuaram a guerra. A resistência operária se acentuou e pouco depois se organizou um soviete de operários nesta cidade tendo como sede o Instituto de Educação Smolny, ao que logo se somaram outros sovietes de camponeses e em seguida, de soldados. Era um poder paralelo que renascia, cobrando dia a dia mais importância. A consigna de Lenin foi então: “Todo o poder para os soviets”. Em abril, Trotsky chegou a Petrogrado e Lenin em maio.

No soviet, a maioria integrada por delegados dos partidos mencheviques e social-revolucionário, se opuseram  a essa proposta e aprovou a integração dos grupos representados à assembleia constituinte, convocada pelo governo de Kerensky. Porém, perderam apoio e os bolchevistas ganharam. O soviet elegeu Trotsky como seu presidente. De fora, Lenin, na secretaria geral do partido bolchevista, continuava instando pela revolução, consignas que Trotsky difundia com seus discursos e mobilizações de fábrica em fábrica de um quartel a outro.

A situação se tornou crítica quando o governo de Kerensky se preparou para transladar a sede do governo para Moscou, o que significava, como advertiu Trotsky, que Petrogrado ficaria inerme diante das tropas alemãs. Isto deu razão ao soviet para instituir um comitê militar revolucionário para defender a cidade. Não obstante, no comitê central do partido bolchevista não havia unidade de critério com relação ao desencadeamento da revolução.

Kamenev, Zinoviev, Rikov e outros se opunham, propugnando somar-se à assembleia constituinte. Finalmente Lenin e Trotsky conseguiram que a maioria aceitasse suas propostas. Trotsky se lançou a organizar o golpe de Estado. Uma infidência de Kamenev e Zinoviev, publicada no jornal do partido, sobre a iminência da revolução, a colocou em perigo. Porém, Trotsky conseguiu superar a dificuldade no soviet, e em 24 de outubro emitiu uma ordem ao comitê militar e aos marinheiros do cruzador Aurora para agir. Essa noite os Guardas Vermelhos e os regimentos regulares sob seu comando ocuparam o Palácio de Táurida, sede do governo, a sede dos correio, as estações ferroviárias, o Banco Nacional, as centrais telefônicas, as usinas elétricas e outros serviços. Kerensky fugiu em um automóvel de uma embaixada.

image_content_958348_20170901100409No dia seguinte, o soviet de Petrogrado, com a presença de Lenin, aprovou a tomada do poder pelo voto dos delegados bolchevistas e outros grupos  aderiram a essa posição contra os delegados mais recalcitrantes dos menchevistas e social-revolucionários. Também aprovaram fazer a paz e o decreto de entrega da terra aos camponeses, que fora escrito por Lenin, e se conformou o novo governo. Por proposta de Trotsky se denominou Conselho de Comissários do Povo, integrado por dirigentes do partido bolchevista tendo Lenin como presidente.

A revolução, a mudança qualitativa na sociedade russa que Lenin tanto tinha estudado e a que tinha dedicado sua vida, era um fato, contudo ainda não irreversível.

Uns dias depois, um grupo de soldados encontrou nos porões do Palácio Real uma grande quantidade de garrafas de vinho e vodca e decidiram provar um pouco ao que foram seguidos por outros. Em seguida muitos soldados e operários os seguiram procurando garrafas nas adegas de outros palácios e residências. Foi uma bebedeira geral que durou vários dias e contagiou inclusive os soldados enviados pelo novo governo para acabar com a festa. Os trabalhadores, os soldados, os camponeses e o lumpen festejavam a sua maneira até que o governo se dispôs a derramar no rio Neva o vinho e a vodca sobrante.

rrusa-770x470Para neutralizar o front alemão, o novo governo se viu obrigado a firmar a paz de Brest-Litovsk como um mal necessário e a custa de perdas territoriais.

Teve início a socialização dos grandes meios de produção massivamente. Então apareceu um problema maior. Los bolchevistas não estavam preparados para administrar e fazer funcionar as empresas estatizadas. Lenin mesmo não tinha pensado nisso com a intensidade necessária para mudança da sociedade que acabava de concretizar-se. Ademais, muitos operários resistiam a trabalhar, sentindo-se donos das empresas.

Enquanto isso a guerra se acercava. Os exércitos brancos, estimulados e financiados pelas potências imperialistas atacaram, e Trotsky, como comissário da Defesa, teve que empregar toda sua inteligência, capacidade de mobilização, eloquência e energia na organização do Exército Vermelho, cuja composição foi renovada com a incorporação de jovens trabalhadores. Enquanto se combatia para salvar a revolução, foi decretada a inscrição compulsória para o trabalho como parte de uma política de comunismo de guerra.

A dissolução dos latifúndios pela reforma agrária, executada de imediato em cada aldeia, fez com que surgissem uns 25 milhões de pequenas propriedades na imensidão das estepes e da taiga russas.

russian-revolution-100-years-its-enduring-allure-menacePara compensar a diminuição da produção industrial e agrária e a paralisação de muitas empresas, Lenin, por proposta de Trotsky que via claramente a realidade da economia como suporte do esforço bélico, fez aprovar em 1920  Nova Política Econômica, que consistiu na devolução de uma parte das indústrias nacionalizadas aos antigos proprietários e a produção se reativou.

Em 22 de maio de 1922, Lenin sofreu um derrame cerebral que o incapacitou totalmente. Faleceu em 21 de janeiro de 1924.

Depois do afastamento de Lenin, seus sucessores na direção do partido bolchevista e do governo soviético abandonaram a análise dialética de sua própria realidade. A contradição das classes sociais ocorria em outros países e povos, não no próprio país. Stalin e seus adeptos impuseram uma burocracia partidária no controle do Estado, que se tornou classe dominante, fiel ao comando e a sua pessoa.

Por ordem de Stalin, Leon Trotsky foi assassinado em 20 de agosto de 1940, em sua residência de Coyoacán, México, depois de um atentado frustrada em maio desse mesmo ano do qual participou o pintor comunista David Alfaro Siqueiros.

Revolução-RussaAs contradições entre a classe dirigente e os trabalhadores fizeram com que finalmente os países socialistas produzissem uma mudança qualitativa nos finais da década de 1980 e início da de 1990.

A revolução russa de novembro de 1917 ficou como uma efeméride no panorama da história, uma esperança frustrada para os trabalhadores mas serviu, não obstante, como um catalisador para as mudanças em favor dos trabalhadores nos países europeus, cujo nível de vida se elevou bem mais que o dos trabalhadores da União Soviética.

*Colaborador de Diálogos do Sul, de Lima, Peru.