Arqueólogos encontram pintura erótica em ruínas de Pompeia

Descoberta pelos arqueólogos do Parque Arqueológico de Pompeia, afresco representa a união de Leda, a rainha de Esparta, com o deus grego Zeus, em forma de um cisne

Redação

Todos os posts do autor

Um antigo afresco retratando uma cena erótica do mito grego "Leda e o Cisne" foi encontrado nas ruínas da cidade italiana de Pompeia, destruída pela erupção do vulcão vesúvio em 79 d.C.

A obra, descoberta em novembro pelos arqueólogos do Parque Arqueológico de Pompeia, representa a união de Leda, a rainha de Esparta, com o deus grego Zeus - Júpiter, na mitologia romana - na forma de um cisne. 

De acordo com o diretor do Parque, Massimo Osanna, "a pintura, comparada com outras de Pompeia no mundo romano, é caracterizada por uma sensualidade predominante. Está apresentando Leda acolhendo o cisne em seu colo".

Segundo a lenda, das uniões de Leda, primeiro com Zeus e depois com seu marido, rei de Esparta, Tyndareus, nasceram os gêmeos Castor e Pólux, irmãos e Helena de Troia.

"É um achado excepcional e único. É diferente de qualquer outro achado até hoje encontrado nessas casas", disse Osanna.

Segundo nota divulgada no site do Parque Arqueológico, a pintura foi encontrada em um dos quartos de uma casa. Dias antes, nas ruínas de um corredor ao lado foram encontrados pinturas retratando a deusa da fertilidade romana, Priapus.

Ainda de acordo com os especialistas, o mito de Leda e o Cisne era "consideravelmente popular em Pompeia", uma vez que a rainha espartana aparece retratada em outras pinturas na cidade. 

O mito também inspirou outras obras de artistas como Leonardo da Vinci e Michelangelo. 

Pompeii - Parco Archeologico
"É um achado excepcional e único", disse o diretor do Parque

Comentários

Leia Também