Egito pede à Interpol que ajude a localizar busto de Tutancâmon leiloado em Londres

Segundo autoridades egípcias, objeto de 3.000 anos foi vendido de forma inapropriada por não ter as documentações necessárias

O Comitê Nacional para Repatriação de Antiguidades do Egito pediu nesta terça-feira (09/07) à Interpol que ajude o país a localizar o busto de Tutancâmon, escultura de 3.000 anos leiloada em Londres.

As autoridades egípcias solicitaram à polícia internacional uma "publicação circular" para localizar a escultura. Segundo o governo do país, que o objeto foi leiloado de forma inapropriada por não ter as documentações necessárias.

Tutancâmon foi vendida última quinta-feira (04/07) por cerca de US$ 6 milhões (R$23 milhões na cotação desta terça-feira)

Divulgação
Escultura de 3.000 anos foi leiloada em Londres por US$ 6 milhões

A venda foi realizada pela casa de leilão britânica Christie's, que negou ter agido irregularmente e alegou ter realizado uma verificação "extensa" para "assegurar" o título do objeto. 

O estabelecimento ainda divulgou uma cronologia, que contava o caminho que a escultura egípcia teve nos últimos 50 anos.

O comitê egípcio pediu a Londres que "proíba" exportações de antiguidades que foram vendidas até que o governo do Egito tenha conhecimento da documentação solicitada.

O órgão também afirmou que a atitude de leiloar o busto pode ter consequências nas "relações culturais" entre os países.

Comentários

Leia Também