Especial Colômbia: três anos dos Acordos de Paz

Jornalista Breno Altman foi ao país vizinho para verificar o estado dos acordos entre a ex-guerrilha FARC e o governo; leia todas as reportagens da série

O jornalista Breno Altman, durante dez dias, esteve no país vizinho, apurando os resultados do Acordo de Paz assinado, em 2016, entre o Estado e as antigas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC).

Foram mais de vinte entrevistas e depoimentos, de agências governamentais a ex-guerrilheiros, tentando construir o retrato de uma nação dividida pela guerra civil há mais de cinquenta anos.

Essa cobertura foi apresentada por Opera Mundi em nove artigos, publicados entre 26 de setembro e 11 de outubro. 

Os links estão abaixo:


Colômbia: 'Acordo de Paz está entre sombras e luzes', alerta ex-negociador do governo
Humberto de La Calle foi o principal interlocutor das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) para o pacto que colocou um fim ao conflito armado

As FARC não voltarão à luta armada, afirmam dirigentes
Rodrigo Granda e Carlos Antonio Lozada denunciam sabotagem do governo ao Acordo de Paz, mas reiteram que é definitivo o abandono das armas

Defesa de acordo mobiliza colombianos
Para o senador Iván Cepeda, um dos líderes do movimento Defendamos a Paz, o pacto firmado em 2016 pode ser salvo por um amplo bloco democrático

Cony Camelo: a atriz colombiana que declarou guerra à guerra
Compositora, cantora e atriz se juntou à trincheira do movimento em defesa do Acordo de Paz desde o primeiro momento

Paz depende da reforma agrária, declara ex-presidente colombiano Ernesto Samper
Samper, que governou país entre 1994 e 1998, alerta para os riscos de retorno ao conflito armado, se os termos do acordo de 2016 não forem respeitados

Senadoras das FARC: do fuzil à tribuna
Victoria Sandino e Sandra Ramírez trocaram a guerrilha pelo parlamento; são as principais vozes femininas da insurgência pacificada

Para as FARC, governo faz demagogia sobre reincorporação
Agência oficial afirma que cumpriu 80% das metas do Acordo de Paz. Ex-guerrilha contesta: pontos essenciais do pacto não foram cumpridos

Assim vivem os ex-guerrilheiros das FARC
De origem camponesa, em sua maioria, os militantes da mais antiga organização guerrilheira da América Latina se esforçam para construir cooperativas e se inserir na vida civil

O povo agradece pelo fim da guerra, afirma último chefe das FARC
'Já não enfrentamos os tiros, mas a ofensiva ideológica da direita é ainda mais forte', afirma Rodrigo Londoño Echeverri, atualmente presidente da Força Alternativa Revolucionária do Comum, em entrevista exclusiva para Opera Mundi

Comentários

Leia Também