Com coronavírus, premiê britânico Boris Johnson deixa UTI, mas continua internado

Primeiro-ministro continua internado em um hospital de Londres, onde está sendo monitorado 'durante a fase inicial de sua recuperação'

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, deixou nesta quinta-feira (09/04) a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), após permanecer internado na ala por três dias devido os sintomas da covid-19 persistirem por 10 dias seguidos.

O premiê continua internado em um hospital de Londres, capital da Inglaterra, onde está sendo monitorado por profissionais da saúde.

"O primeiro-ministro foi transferido nesta noite da ala intensiva para enfermaria, onde está sendo monitorado de perto durante a fase inicial de sua recuperação", disse o comunicado do governo.


Siga EM TEMPO REAL e com gráficos didáticos o avanço do novo coronavírus no mundo


Downing Street afirmou ainda que Johnson está "extremamente em boa forma".

Number 10
Boris Johnson estava internado desde o último domingo (05/04), após sintomas persistirem

Teste positivo

No dia 27 de março, Johnson testou positivo para o novo coronavírus. “Nas últimas 24 horas, eu desenvolvi os sintomas leves e testei positivo para o coronavírus. Eu estou agora isolado, mas eu vou continuar a guiar a resposta do governo via videoconferência enquanto combatemos esse vírus. Juntos vamos derrotar isso”, escreveu o premiê à época em sua conta no Twitter.

No entanto, no último domingo (05/04) o premiê foi internado para a realização de exames após continuar tendo sintomas persistentes da covid-19 por dez dias. 

Apesar de, no início da pandemia, o governo de Johnson ter adotado uma postura de deixar o vírus circular, para imunizar a população, nas últimas semana de março houve uma mudança drástica na postura, seguindo as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS). O país vive agora em um isolamento obrigatório, para evitar a disseminação do coronavírus.

Comentários