Diário do Bolso: Diário, a disputa em 2022 vai ser dura

Ontem, por exemplo, o Dória foi bem demais; depois que a polícia dele provocou a morte de 9 pessoas, ele disse que 'São Paulo tem uma polícia preparada, equipada e bem informada', e que lá segurança se faz 'com seriedade'

José Roberto Torero

São Paulo (Brasil)

Diário, a disputa em 2022 vai ser dura. Eu pensei que mentia mais que todo mundo, mas os adversários estão melhorando.

Ontem, por exemplo, o Dória foi bem demais. Depois que a polícia dele provocou a morte de 9 pessoas, ele disse que "São Paulo tem uma polícia preparada, equipada e bem informada", e que lá segurança se faz "com seriedade, com planejamento, com estruturação, com inteligência para permitir a ação preventiva do crime”.

A tal da "ação preventiva" deve ser matar os caras antes que eles roubem alguma coisa.

Não é à toa que a polícia do Witzel já matou seis crianças este ano.

A PM já estava fazendo uma "Operação Saturação" há um mês lá em Paraisópolis, porque um sargento da PM morreu baleado lá.

Operação Saturação é quando a PM enche uma favela de policiais por muito tempo e toca um terror na população: todo dia eles bloqueiam ruas, revistam pessoas, entram nas casas e nos comércios, apontam arma e dão aquela ameaçada básica, dizendo que todo mundo vai morrer.

Ontem parece que provocaram uma correria num baile funk e encurralaram o pessoal, que teve que correr por umas vielas e 9 morreram.

Mas o que me deixa preocupado não é isso. É que o Dória aproveitou para elogiar a polícia dele, dizendo que ela é inteligente, séria e estruturada. Aí a minha mentira sobre o DiCaprio fica parecendo anedota de escola, pô.

Ninguém pode ser mais cara de pau que eu, talkei?

PS: E isso que ainda nem aprovaram o "excludente de ilicitude".

(*) José Roberto Torero é escritor e jornalista, autor de livros como Papis et Circensis e O Chalaça. O Diário do Bolso é uma obra ficcional de caráter humorístico.

Apoie o Diário do Bolso! Acesse o link do Catarse e contribua.

Comentários

Leia Também