Coreias do Sul e do Norte desfilam juntas, sob a mesma bandeira, na abertura das Olimpíadas de Inverno

Países ensaiam reaproximação; negociações entre Seul e Pyongyang permitiram que 22 norte-coreanos disputassem os jogos, realizados no Sul

Redação (*)

0

Todos os posts do autor

Uma delegação única formada por atletas da Coreia do Sul e do Norte desfilou, sob a mesma bandeira, durante a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno em Pyeongchang nesta sexta-feira (09/02).

O norte-coreano Chung Gum, do hóquei no gelo, e o sul-coreano Yunjong won, que compete na categoria do bobsled, entraram carregando a mesma bandeira: uma branca com um desenho da península que abriga os dois países. As duas nações estão em estado de guerra desde 1953, quando um armistício foi assinado entre as partes.

Os dois países já haviam desfilado juntos durante os Jogos Olímpicos de Sydney, em 2000, mas é a primeira vez que isso acontece em solo sul-coreano.

Reaproximação

Os dois países ensaiam uma reaproximação. Em seu discurso de ano novo, o líder norte-coreano, Kim Jong-un, afirmou que gostaria de ver seus atletas disputando a competição, bem como desejou “sucesso” aos sul-coreanos na organização do evento.

Reprodução/Twitter

Além do desfile, time de hóquei feminino unirá as duas nações

Eu apoio Opera Mundi

Eu apoio Opera Mundi

Eu apoio Opera Mundi

Negociações entre Seul e Pyongyang permitiram, então, que 22 norte-coreanos disputassem os jogos. Além deles e da comitiva oficial de líderes políticos, cerca de 300 outros cidadãos da Coreia do Norte participam do evento – como líderes de torcida e artistas.

Segundo a emissora CNN, Kim Yo-jong, a irmã de Kim Jong-un - que está em Pyeongcheang - pretende convidar o presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, para uma visita ao país. Caso ocorra, seria a primeira vez desde 2007 que um líder de Seul visitaria o país vizinho.

(*) com ANSA

Comentários