Em visita ao Chile, premiê espanhol pede diálogo a favor da Venezuela e rechaça interferência externa

Em encontro com mandatário chileno, Pedro Sánchez disse que comunidade internacional deve acompanhar esse diálogo

Redação

Todos os posts do autor

Durante visita oficial ao Chile, o primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez, afirmou nesta segunda-feira (27/08) que a melhor via para encontrar uma solução diante da situação da Venezuela é o diálogo sem interferência externa. 

“A Venezuela tem que abrir um diálogo consigo mesma, entre os venezuelanos, para encontrar uma solução para a crise política, e a comunidade internacional deve acompanhar esse diálogo”, disse. 

Em coletiva de imprensa junto com o presidente chileno, Sebastián Piñera, o chefe do Executivo espanhol enfatizou que seu país manterá um papel ativo, mas sem interferir em assuntos dos venezuelanos. 

Sánchez se encontrou com Piñera no Palácio de La Moneda, em Santiago (Prensa Latina/Reprodução)

“Espanha pertence à União Europeia e tem fortes raízes com a América Ibérica que quer manter, mas sem interferências”, disse no palácio presidencial La Moneda, casa do governo chileno. 

Sánchez continuará sua agenda de trabalho no Chile nesta terça-feira (28/08), onde também se reunirá, no antigo Congresso, com os presidentes da Câmara dos Deputados, Maya Fernández, e do Senado, Carlos Monte, na capital Santiago. 

O país latino é a primeira parada na série de viagens latino-americana de Pedro Sánchez. Seu próximo destino será a Bolívia, onde será recebido ainda nesta terça-feira pelo presidente Evo Morales. 

Com TeleSur

Comentários