EUA decidem fechar missão diplomática palestina em Washington

Para Organização para Libertação da Palestina, medida representa 'escalada perigosa'; Trump já havia cortado suportes financeiros ao país

Redação

0

Todos os posts do autor

O governo dos Estados Unidos (EUA) anunciou nesta segunda-feira (10/09) que decidiu fechar a missão palestina em Washington. De acordo com a legislação norte-americana, a permissão para a OLP manter sua missão em Washington deve ser renovada a cada seis meses, o que não acontecerá agora.

Em declaração oficial, o secretário-geral da Organização para a Libertação da Palestina (OLP), Saeb Ereket, afirmou que a decisão norte-americana representa uma "escalada perigosa" no movimento de retaliação contra a nação palestina.

"Isso já é outra afirmação da política da administração Trump para punir de forma coletiva o povo palestino, incluindo o corte do suporte financeiro para serviços humanitários como saúde e educação", afirmou Ereket, se referindo à decisão de Trump de cortar verbas destinadas a ajuda humanitária no país do Oriente Médio.

Em agosto, o governo dos EUA cancelou ajuda de 200 milhões de dólares a palestinos da Cisjordânia e na Faixa de Gaza. Mais tarde, no mesmo mês, Trump anunciou o encerramento do suporte financeiro à agência da ONU para refugiados palestinos (UNRWA).

Segundo a OLP, as medidas tomadas pelos EUA representam uma "chantagem política", na qual Trump busca forçar as autoridades palestinas a negociar um "processo de paz" para a região.

Para Husam Zomlot, dirigente da OLP, as ações de Washington visam "proteger Israel de seus crimes de guerra, crimes contra a humanidade que Israel está cometendo nos territórios palestinos ocupados".

Comentários