Em reunião com líder palestino, Papa defende processo de paz entre Israel e nação árabe

Pontífice e Abbas ressaltaram importância de preservar " valor universal de Jerusalém para as três religiões abraâmicas"

Redação

ANSA ANSATodos os posts do autor

O papa Francisco recebeu nesta segunda-feira (03/12), no Vaticano, o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, com quem discutiu um processo de paz entre Israel e palestinos.

De acordo com nota da sala de imprensa da Santa Sé, o pontífice e Abbas defenderam uma "atenção particular a Jerusalém" e ressaltaram a importância de "preservar a identidade e o valor universal da cidade sagrada para as três religiões abraâmicas". A reunião durou cerca de 20 minutos.

"Falou-se sobre o caminho de reconciliação dentro do povo palestino, bem como sobre os esforços para reativar o processo de paz entre israelenses e palestinos e alcançar uma solução de dois Estados, desejando um renovado esforço da comunidade internacional para ir ao encontro das legítimas aspirações de ambos os povos", diz a nota.

Francisco e Abbas também conversaram sobre "outros confrontos que afligem o Oriente Médio e sobre a urgência de favorecer percursos de paz e diálogo, com a contribuição das comunidades religiosas, para combater qualquer forma de extremismo e fundamentalismo", conclui o comunicado.

O ano de 2018 foi marcado pela escalada dos atos de violência do Estado de Israel contra os protestos palestinos após a transferência da embaixada dos Estados Unidos de Tel Aviv para Jerusalém e do reconhecimento da cidade como capital israelense.

Em 2014, o Papa chegou a receber Abbas e o então presidente de Israel, Shimon Peres, para um "encontro de paz" no Vaticano.

Reprodução
Pontífice e Abbas ressaltaram importância de preservar " valor universal de Jerusalém para as três religiões abraâmicas"

Comentários

Leia Também