Wikicommons

Alta Comissária da ONU diz que irá vigiar respeito aos direitos humanos no Brasil

Michelle Bachelet lamentou "recessão" dos direitos humanos no país e disse que ONU estará atenta para que democracia "continue se consolidando"; fala veio após vitória de Jair Bolsonaro

Redação

Portal Vermelho Portal Vermelho

A Alta Comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet, disse nessa segunda-feira (29/10) que vigiará o respeito aos direitos humanos no Brasil após a vitória do candidato Jair Bolsonaro (PSL) nas eleições presidenciais.

"Estaremos muito atentos porque queremos que em uma democracia tão importante da América Latina os direitos humanos continuem sendo respeitados e a democracia continue se consolidando", declarou Michelle Bachelet à imprensa em Paris, onde participa da Cúpula Mundial de Defensores dos Direitos Humanos.

Wikicommons
Fórum avalia conquistas e desafios pendentes desde 1998, ano em que a ONU aprovou apoiar e defender ativistas

Bachelet, que foi presidenta do Chile, lamentou a escolha "da maioria" por políticos com discursos homofóbicos e misóginos e que afirmam que "a tortura pode ser uma saída para conseguir as informações consideradas necessárias". 

"Temos que trabalhar com as sociedades para que elas não temam o diferente", afirmou Bachelet. A comissária da ONU também criticou o fato de o conceito de multilateralismo estar "em perigo" e os direitos humanos em "recessão", e ressaltou que todo ataque contra um defensor dos direitos humanos ataca os direitos humanos em si.

Comentários

Leia Também