Tudo o que você precisa saber sobre as primárias democratas nos EUA

Confira os candidatos, o estado das primárias, o número de delegados de cada postulante e as notícias mais recentes sobre a disputa democrata para saber quem enfrentará Donald Trump em novembro

Como é feita a escolha do candidato democrata que vai enfrentar Donald Trump em novembro? O que são delegados - e, o mais importante, como eles são selecionados? Quem vai ganhar as primárias?

Nesta página, atualizada constantemente, tentamos responder a essas perguntas e apresentar um panorama geral do cenário pré-eleitoral dos EUA. Aqui, você encontra os vencedores por Estado nas primárias democratas, o número de delegados obtidos por cada candidato, o calendário das primárias e as principais reportagens publicadas por Opera Mundi sobre o assunto.

Tem alguma dúvida? Mande um e-mail que tentaremos responder!

Made with Flourish

Made with Flourish

TUDO O QUE VOCÊ SEMPRE QUIS PERGUNTAR SOBRE AS PRIMÁRIAS NOS EUA E NUNCA TEVE CORAGEM

COMO É ESCOLHIDO O CANDIDATO DEMOCRATA?

O candidato democrata é escolhido em séries de primárias e caucuses em todos os Estados e outros territórios (como Samoa Americana, Guam), além dos democratas no exterior. Essas primárias e caucuses determinam quantos delegados cada postulante irá obter. Esses delegados serão os responsáveis, na Convenção Democrata, por escolher quem será o candidato democrata em novembro.

O QUE SÃO PRIMÁRIAS E CAUCUSES?

eleição primária é um processo de voto direto: um eleitor, um voto. Alguns estados permitem que não democratas votem na primária democrata. Já o caucus é uma espécie de voto “por grupo”. Eleitores se reúnem em um local e se dividem entre os grupos de apoio a cada candidato. Quem tiver mais pessoas em cada grupo, em regra geral, sai “vencedor” do local. Os resultados são tabulados a nível distrital e estadual e, daí, é feita a divisão dos delegados por Estado. 

QUAL É A REGRA DE DISTRIBUIÇÃO DE DELEGADOS?

Cada Estado tem direito a um determinado número de delegados. Um candidato terá direito se cumprir ao menos uma das seguintes condições: ao menos 15% dos votos populares no Estado; ou ter conseguido ao menos 15% em algum distrito dentro do Estado. A partir daí, os delegados são distribuídos de forma proporcional. Se este candidato cumprir os dois requisitos, ganha delegados em cada um deles. 

Vamos dar um exemplo: suponhamos que um Estado tenha três distritos eleitorais (que vamos chamar de Distrito 1, Distrito 2 e Distrito 3) e distribua 50 delegados. Desses 50, 38 são decididos pelo voto popular total no Estado e 12, de acordo com o vencedor em cada distrito (quatro por cada). A eleição acontece e o resultado é o seguinte:

RESULTADO GERAL: Maria da Silva, 50%; João Renato, 40%; Alice Fonseca, 10%. A candidata Alice da Silva não atingiu 15% e, por isso, não poderá receber nenhum dos 38 delegados previstos pelo voto popular total. Logo, Maria e João os dividem proporcionalmente: Maria tem direito a 20,9 delegados (21, arredondando); João, 17,1 (17, arrendondando).

RESULTADO POR DISTRITO:

Distrito 1: Maria, 50%; João, 45%; Alice, 5%;

Neste caso, como Alice não atingiu 15%, fica de fora da divisão. Assim, Maria terá direito a 2,09 delegados (2, arrendondando); João, 1,89 (2, arrendondando).

Distrito 2: Maria, 40%, João, 35%, Alice, 25%;

Neste caso, Alice atingiu 25% e receberá delegados. Dessa maneira, a divisão fica: Maria com 1,6 (2); João com 1,4 (1); Alice com 1.

Distrito 3: Maria, 55%; João, 35%; Alice, 10%.

Neste caso, Alice está fora da divisão, pois teve menos de 15%. Assim, Maria terá direito a 2,44 delegados (2) e João, a 1,55 (2, arrendondando).

RESULTADO FINAL:

Maria obtém 27 delegados (21 da votação geral + 2 no D1 + 2 no D2 + 2 no D3)

João obtém 22 delegados (17 + 2 + 1 + 2)

Alice obtém 1 delegado (o do distrito 2)

Assim, Maria é a vencedora no Estado, com 27 delegados.

QUEM ESCOLHE OS DELEGADOS E O QUE ELES FAZEM?

Os delegados são escolhidos pelo partido em cada Estado, e o número de delegados por Estado varia de acordo com regras pré-determinadas. Com o resultado em cada Estado, esses delegados vão à Convenção e votam no candidato escolhido.

QUANTOS DELEGADOS SÃO?

Estão em jogo 3.970 delegados e, para assegurar a candidatura antes da convenção, é necessário conquistar 1.991 deles.

O QUE É A CONVENÇÃO?

Independentemente de um candidato ter conseguido os 1.991 delegados ou não, a convenção acontece. A convenção é quem decide, formalmente, quem irá disputar a eleição presidencial. Ela acontece neste ano em Milwaukee, Wisconsin.

Caso ninguém tenha obtido o número mágico, haverá votação na convenção. O first ballot (primeira votação) vai confirmar que ninguém tem maioria, levando a reunião, assim, para o segundo ballot (segunda votação). São feitas quantas votações forem necessárias para escolher o candidato. 

A partir do segundo ballot, os superdelegados (que são 771) entram em cena. Eles podem votar em quem quiser e definir, na prática, quem será o candidato. Entre os superdelegados, estão ex-presidentes (como Barack Obama, Bill Clinton e Jimmy Carter), governadores, deputados e senadores democratas.

Made with Flourish


CONHEÇA O CANDIDATO

Com a desistência de Bernie Sanders, Joe Biden é o único ainda na disputa


Comentários