Atriz que fez Bruxa do 71 fez parte da guerrilha contra Franco na Espanha

Fernández, cujo nome real era María de los Ángeles Fernández Abad, colaborou com os antifranquistas durante a Guerra Civil Espanhola (1936-1939) ainda muito jovem; e 1947, já com Franco estabelecido no poder, deixou a Espanha rumo ao México

Redação

São Paulo (Brasil)

A atriz Angelines Fernández (1922-1994), que ficou famosa por interpretar a dona Clotilde – também conhecida como Bruxa do 71 – no seriado Chaves, colaborou com a resistência armada republicana ao franquismo na Espanha. A história foi divulgada esta semana pela revista mexicana Semana.

Fernández, cujo nome real era María de los Ángeles Fernández Abad, colaborou com os antifranquistas durante a Guerra Civil Espanhola (1936-1939) ainda muito jovem. Em 1947, já com Franco estabelecido no poder, deixou a Espanha rumo ao México.

“Por colaborar com as guerrilhas da Espanha, minha mãe foi catalogada como antifranquista, então ela precisava sair de seu país natal, considerando que sua vida era difícil. Ela chegou ao México em 1947, mas nunca foi refugiada”, afirmou Paloma Fernández, a filha da atriz, em 1999, à revista mexicana TV.Notas.

Fernández foi, então, para Cuba, enquanto arrumava sua documentação para ingressar no México. Na década de 1950, ela voltou ao território mexicano e atuou em filmes de Cantinflas e Arturo de Córdova.

Em 1972, após questionar a Ramón Valdez – o ator que interpreta o seu Madruga – sobre a possibilidade de algum papel na TV, Fernández começou a atuar em Chaves e Chapolin Colorado, programas criados por Roberto Gómez Bolaños.

Fernández morreu aos 71 anos, na Cidade do México, após um câncer causado pelo hábito de fumar.

Reprodução
Angelines Fernández (1922-1994) colaborou com guerrilha antifranquista na Espanha

Comentários